Incrível
Incrível

10 Erros e curiosidades de “Round 6” que talvez você tenha deixado passar

A menos que você estivesse morando em outro planeta, provavelmente ouviu falar (isso se não for um grande fã) da série coreana Round 6, marcada pelo drama e pela distopia. A produção se tornou um dos maiores sucessos da Netflix, ocupando rapidamente o topo das séries mais vistas em 90 países. Mas além dos aspectos ligados à trama em si, existe muita discussão a respeito dos erros presentes na série, assim como das surpresas ocultas.

Nós, do Incrível.club, simplesmente amamos o tão comentado seriado. Por isso, vasculhamos a web em busca de descobertas feitas pelos fãs mais atentos de Round 6. E um aviso importante para quem ainda não viu a produção: este artigo contém spoilers.

1. Os números dos jogadores foram misturados

O começo do jogo contava com 456 participantes, e cada um deles recebeu um número, de acordo com a ordem de entrada.

Os dígitos dos personagens principais continuam os mesmos ao longo da história, mas pelo visto, os produtores não deram a mesma atenção aos de menor importância para a trama.

Por exemplo, originalmente, o jogador 061 era do gênero feminino, como podemos ver neste vídeo. Porém, a foto de eliminação mostra um participante homem com o mesmo número. O mesmo erro foi registrado também com outros jogadores, em diferentes episódios.

2. Um dos participantes teria mais de 100 anos de idade

O participante 017 teve uma leve vantagem durante o quinto jogo — aquele em que eles precisam identificar as placas de vidro corretas com o objetivo de chegar ao outro lado.

Ele conseguia dizer quais das placas eram feitas de vidro temperado, e quais quebrariam com o peso de uma pessoa. Assim, o Líder resolve conferir a ficha do homem, vendo que ele havia trabalhado em uma fábrica de vidro.

Entretanto, um usuário do Reddit encontrou um erro até engraçado na data de nascimento do jogador: ele teria nascido em 1897, o que faria com que ele tivesse 124 anos.

Porém, parece que a Netflix corrigiu o erro de data, pois ao dar uma conferida no episódio, podemos ver que a data mostrada está correta, mostrando o ano de 1987.

3. A figura do guarda-chuva na parede muda de uma cena para outra

No segundo jogo, os jogadores devem escolher uma entre quatro figuras — círculo, triângulo, estrela e guarda-chuva.

No desafio, cada participante precisa destacar a forma escolhida de um doce conhecido como dalgona, que é uma espécie de tablete de açúcar.

Os mais detalhistas, porém, perceberam que a figura do guarda-chuva presente na parede muda de formato, indo de uma linha reta para curvas pontiagudas. E, obviamente, isso deixou o jogo mais complicado para os pobres participantes.

4. Em uma das cenas, Seong Gi-hun finge estar comendo

Temos aqui mais um erro divertido que boa parte da audiência não percebeu. No terceiro episódio, Gi-hun aparece reclamando do fato de a comida estar fria. Talvez ele tenha ficado tão frustrado com isso a ponto de querer comer ar.

Se você tiver a oportunidade de rever a cena, notará que o personagem apenas finge comer, colocando uma colher vazia dentro da boca.

5. Certas traduções não ficaram exatas

Uma usuária do Twitter compartilhou suas ideias em relação à verdadeira essência dos diálogos em coreano, e sobre como eles foram levemente alterados nas legendas em inglês.

Por exemplo, na cena em que Han Mi-nyeo (jogadora 212) tenta convencer outros participantes a incluí-la em seu grupo, a legenda diz “I’m not a genius, but I still got it work out” (algo como “não sou um gênio, mas ainda assim consigo resolver”).

A internauta esclareceu que, na verdade, Mi-nyeo falou: “Sou muito inteligente, apenas nunca tive a chance de estudar”. Ela acrescentou que isso era uma parte importante do roteiro, já que personagens “espertos, mas pobres” representam um grande clichê da mídia coreana.

6. Há um erro de continuidade envolvendo o celular de Gi-hun

Perto do fim da série, Gi-hun aparece em uma estação de trem, falando com a filha por meio de seu celular, um Samsung S7.

Porém, quando o personagem é mostrado no aeroporto esperando seu voo, um corte de cena o mostra com um Samsung S3 na mão. Pelo visto, o aparelho foi rebaixado em algum momento durante o trajeto do homem.

7. Milagrosamente, o celular de Hwang Jun-ho nunca fica sem bateria

O celular do policial se tornou um dos destaques do seriado. E também deu origem a diversos memes e comentários divertidos, já que diversos usuários notaram o desempenho perfeito, porém nada realista, da bateria do aparelho.

Durante cerca de uma semana, Jun-ho usa o aparelho para fazer fotos e vídeos, além de fazer anotações. Ele nunca é visto carregando o celular, mas ainda assim, o aparelho funciona perfeitamente até o fim.

Não temos certeza se Jun-ho sobreviveu ao ser atingido por um tiro disparado pelo próprio irmão, mas pelo menos o celular dele deve ter sobrevivido.

8. O cartão de visitas de Round 6 mostra um número de telefone real

No seriado, os organizadores pedem que as pessoas interessadas em participar do jogo entrem em contato por meio de um número de telefone.

Na vida real, o número pertence, em uma obra do acaso, a uma mulher sul-coreana, que viu o próprio celular ser inundado por mensagens de texto e trotes desde o lançamento da produção.

A Netflix afirmou que resolveria o problema ao reeditar as cenas em que o número é mostrado.

9. Kang Sae-byeok tem um sotaque da Coreia do Norte

Os telespectadores que não são coreanos certamente não perceberam o impressionante detalhe envolvendo a performance da atriz. Porém, um usuário do Reddit apontou que Sae-byeok (a desertora) deu exemplos de sotaque norte-coreano em certas cenas.

O internauta acrescentou ainda que, quando Sae-byeok aparece junto a outros jogadores, acaba adaptando sua fala e trejeitos à maneira sul-coreana, como forma de evitar sofrer discriminação. E o sotaque nortista só aparece quando ela conversa com o irmão e com o contrabandista.

10. Todos os jogos aparecem nas paredes do alojamento

Aquela que talvez seja a maior e mais importante curiosidade da série envolve dicas que estão à vista de todos. Os jogadores têm grande dificuldade em adivinhar qual será o próximo jogo, mas a verdade é que estão todos diante deles.

As ilustrações nas paredes do alojamento mostram todas as partidas, da “Batatinha frita 1, 2, 3” até a partida final de Round 6.

Tudo está escondido por trás das camas no começo da competição, sendo revelado aos poucos, à medida que os participantes são (literalmente) eliminados.

Você viu Round 6? Quais suas impressões sobre a série, e para qual jogador estava torcendo? Comente!

Incrível/Arte/10 Erros e curiosidades de “Round 6” que talvez você tenha deixado passar
Compartilhar este artigo