Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

10+ Personagens de séries que talvez você não saiba, mas foram inspirados em pessoas reais

Séries de TV vêm fazendo tanto sucesso que é praticamente impossível não se sentir atraído por determinado personagem e pela história que ele conta. E muitas vezes nem mesmo os maiores fãs sabem que muitas dessas figuras foram baseadas em pessoas da vida real. Seus hábitos, aparência e estilo de vida são apenas algumas das características que os roteiristas precisaram levar em consideração na hora de desenvolver as personalidades que vemos na tela.

O Incrível.club fez uma seleção de personagens icônicos, todos inspirados em gente de verdade. Você irá se surpreender ao descobrir que algumas dessas figuras, tão peculiares e marcantes, realmente existiram!

1. Piper Chapman, Orange Is the New Black

O sucesso criado por Jenji Kohan mostra as desventuras de Piper, uma mulher que é condenada a passar 15 meses em uma prisão federal feminina. Tanto a personagem quanto a trama foram inspiradas na vida de Piper Kerman e em seu livro, Orange Is the New Black, que narra os acontecimentos ocorridos durante sua estadia na prisão após a condenação por lavagem de dinheiro.

No decorrer das temporadas, o roteiro faz várias licenças poéticas, mas Kerman garante que alguns dos fatos trágicos mostrados na série realmente fizeram parte de suas experiências. O mesmo acontece com Alex, paixão da protagonista. Ela realmente existiu, mas na vida real se chama Nora.

2. A Condesa, American Horror Story

A Condessa, personagem interpretada por Lady Gaga, matava suas vítimas para beber o sangue delas. A figura fictícia foi inspirada na condessa Elizabeth Báthory de Ecsed, que viveu no século XVI e que assassinou diversas mulheres jovens. Ela costumava ingerir o sangue de quem matava ou usar o líquido para tomar banho, como parte de um ritual.

Após assassinar várias pessoas, sobretudo servos e camponeses locais, Elizabeth foi capturada e condenada. Os crimes, motivados pela obsessão da nobre com a beleza, deram a ela o apelido de “Condessa sangrenta”. Até hoje, é conhecida como a mulher que mais matou pessoas na história da humanidade: foram 650 vítimas.

3. Tony Soprano, Família Soprano

Vincent Palermo, conhecido também como “Vinny Ocean”, era o chefe da Família do Crime DeCavalcante, de Nova Jersey, Estados Unidos. Sua atribulada vida serviu de inspiração para a criação de Tony, personagem da série Família Soprano interpretado pelo já falecido James Gandolfini.

Depois de testemunhar perante as autoridades, Vincent Palermo entrou em um programa de proteção à testemunha e seu paradeiro passou a ser ignorado.

4. Don Draper, Mad Men: Inventando Verdades

O famoso Don Draper, de Mad Men: Inventando Verdades, foi inspirado em George Lois, incluindo sua aparência e talento. O homem foi um dos responsáveis por campanhas publicitárias de sucesso para grandes marcas, como Jiffy Lube, Xerox e MTV. A criação da estrondosa campanha “I Want My MTV!” é atribuída a ele.

O personagem fictício foi também inspirado em Draper Daniels, homem que era ligado ao universo da publicidade dos anos 1950, e que se tornou renomado ao trabalhar em contas importantes. Atribui-se a ele, por exemplo, a campanha do “Marlboro Man”, o cowboy que foi, por muito tempo, um ícone da marca de cigarros.

5. Lucious Lyon, Empire — Fama e Poder

A inspiração para a criação do personagem Lucious Lyon, magnata da música e ex-traficante de drogas, veio parcialmente do rapper Jay Z e de sua trajetória profissional, de acordo com Danny Strong, um dos criadores da série. Precisamos lembrar que o marido de Beyoncé deixou para trás seu passado de crimes para se transformar em um dos mais conceituados artistas e empresários da música nos dias de hoje.

Além dele, Joe Kennedy também foi usado como base para o desenvolvimento da série. O patriarca da famosa família de políticos inspirou a criação de toda a família Lyon na trama.

6. Walter White, Breaking Bad

Na hora de criar Walter White, os produtores da bem-sucedida série se inspiraram em duas pessoas. A primeira delas foi Dicky Joe Jackson, um caminhoneiro que levava uma vida tranquila até ver seu filho, com apenas alguns meses de vida, ser diagnosticado com a síndrome Wiskott-Aldrich, uma rara doença autoimune. Em decorrência da condição, o menino precisava com urgência de um transplante de medula óssea para poder sobreviver. Sua irmã era compatível, mas a operação custava 250 mil dólares (pouco menos de R$ 1 milhão), dinheiro que a família, infelizmente, não possuía.

Após tentar e não conseguir arrecadar o dinheiro, Dicky resolveu se ligar ao mundo das drogas para tentar obter rapidamente o valor necessário. Foi assim que começou a fazer o transporte, em seu próprio caminhão, de entorpecentes. Ele até conseguiu juntar o dinheiro para a cirurgia do filho, mas acabou sendo preso e condenado à prisão perpétua. Em 3 de agosto de 2016, o presidente em exercício concedeu 214 perdões judiciais históricos. E Dicky estava na lista. Ele saiu da cadeia no dia 1º de dezembro daquele mesmo ano.

Mas o seriado também buscou inspiração em Walter White, traficante de drogas que começou seu negócio em 1988. Ele passou anos comercializando metanfetaminas enquanto se escondia sob a máscara de pai exemplar. Pouquíssimas pessoas sabiam que, à noite, ele preparava a droga e a distribuía com a ajuda de um cúmplice. Depois de passar anos sendo perseguido pela polícia, Walter foi preso em 2008, acusado de tráfico e produção de metanfetamina. Ele foi libertado em 2012, mas foi detido novamente pelas mesmas acusações, só que em outro Estado.

7. Allison DuBois, A Paranormal

A série A Paranormal (Medium) tem a personagem Allison DuBois como protagonista. Na trama, ela colabora com a Promotoria de Justiça da cidade de Phoenix, nos EUA, usando seus dons de se comunicar com os mortos para ajudar a solucionar crimes. O programa se baseou em uma mulher de mesmo nome. Allison é escritora e cientista política e afirma ter poderes parapsicológicos.

A mulher afirma que, há anos, colabora com as autoridades de segurança americanas. Seu livro, Don’t kiss them good-bye (“Não diga adeus a eles”, em tradução livre), serviu de fonte de inspiração para o seriado, protagonizado pela atriz Patricia Arquette.

8. Olivia Pope, Escândalos — Os Bastidores do Poder

A personagem de Olivia Pope é baseada em Judy Smith, especialista em gestão de crises. Ainda que a trajetória da mulher não tenha sido tão generosa como mostrada na série, e apesar de ela não ter tido nenhum caso com o presidente, Judy realmente esteve ligada a vários escândalos na vida real por meio de sua empresa. Ela representou pessoas como Monica Lewinsky, Wesley Snipes e Michael Vick. Judy Smith chegou até a ocupar o posto de secretária adjunta de imprensa de um ex-presidente americano.

9. Cosmo Kramer, Seinfeld

O comediante Kenny Kramer passou seis anos vivendo em frente à residência de Larry David, criador de Seinfeld. Durante o desenvolvimento do programa, Larry concluiu que os hábitos excêntricos de seu vizinho eram bons demais para ficarem de fora da trama da série.

Quando o programa começou a fazer sucesso, Kramer apresentou uma lista de exigências para que seu nome pudesse ser usado na atração. Nenhuma foi acatada.

10. Nucky Thompson, Boardwalk Empire: O Império do Contrabando

O protagonista não existiu na vida real, mas foi inspirado em uma personalidade histórica. A produção é baseada no romance Boardwalk Empire: The Birth, High Times, and Corruption of Atlantic City, que contava a vida de Enoch Thompson, político e criminoso poderoso de Atlantic City que acabou preso.

11. Os Shelby, Peaky Blinders

A trama do seriado gira em torno dos Shelby, família de gângsters que vivia em Birmingham, Inglaterra, durante o ano de 1919. Os criadores da atração escolheram os “Peaky Blinders”, nome que batiza a série, como inspiração para escrever a história.

Tratava-se de uma organização criminosa surgida no fim do século XIX e que permaneceu em atividade naquela cidade até o início do século XX, agitando a vida britânica da época. Os membros do bando eram extremamente violentos, o que contrastava com sua maneira de vestir, já que estavam sempre muito elegantes.

12. Vincent Chase, Entourage

O programa, transmitido pela HBO, foi baseado nas experiências de Mark Wahlberg, o começo de sua trajetória profissional e o caminho que precisou percorrer até tornar-se um renomado astro de Hollywood. A produção não apenas mostra o que ele viveu, mas também o grupo de amigos que estava ao lado de Mark no início de sua carreira. Vale ressaltar que o próprio ator participou do projeto, trabalhando na produção.

13. Sherlock, Sherlock

Enquanto frequentava a Faculdade de Medicina da Universidade de Edimburgo, na Escócia, e trabalhava como funcionário administrativo na Real Enfermaria, Arthur Conan Doyle esteve sob a tutela do Dr. Joseph Bell. A relação entre aluno e professor fez com que Doyle se sentisse inspirado para criar o famoso detetive Sherlock Holmes.

Apesar de Bell ser médico, e não detetive, ele ficou conhecido por analisar os antecedentes dos pacientes e determinar as causas das doenças com base na observação e na reflexão. O dr. conseguia até escolher aleatoriamente uma pessoa em meio à multidão e adivinhar sua profissão e atividades recentes, tudo com base na dedução. Assim como o personagem da ficção, o médico chegou a ajudar a polícia como perito forense (como aconteceu no caso Ardlamont).

14. Temperance, Bones

Em 2005, estreava na FOX a série Bones, baseada na vida e nos romances da autora Kathy Reichs. Os criadores resolveram batizar a produção com o mesmo nome de uma das protagonistas de suas obras, Temperance “Bones” Brennan. Na história, ela trabalhava como antropóloga forense.

Uma informação importante é a de que Temperance também é uma escritora que publica romances sobre uma antropóloga forense fictícia, e o nome dado à personagem é Kathy Reichs, como o da criadora original da história retratada pela FOX. Ainda assim, a série não é uma adaptação fiel dos romances: há um elenco com outros personagens e a trama não se desenrola no Estado americano da Carolina do Norte nem na cidade canadense de Montreal, e sim em Washington, capital dos EUA.

Você conhece outro personagem da ficção que tenha sido baseado em uma pessoa de carne e osso? Gostaria de ver a história de algum famoso retratada nas telas? Comente!