Fotógrafa descobre que animais pretos não costumam ser adotados e resolve dar uma forcinha

há 4 anos

Elegantes ou assustadores: é o que muita gente pensa a respeito de cães e gatos pretos. Porém, a verdade é que, na hora de resgatá-los das ruas, sua cor é o que menos interessa: o que prevalece é o desejo de encontrar uma família para eles. O problema é que, para muitos animais pretos, ser adotado é um sonho bem distante. A solução? Para a fotógrafa Emma O’Brien, o caminho foi mostrar a beleza natural desses bichinhos, com o intuito de conquistar o coração de donos em potencial.

Incrível.club quer compartilhar com você a história de uma jovem que resolveu fazer algo para tentar aumentar as possibilidades de animais pretos ganharem uma nova família. Confira!

As inocentes vítimas da “Síndrome do Cachorro Preto”

chamada “Síndrome do Cachorro Preto” não afeta apenas os cães, mas também os gatos — talvez até em maior proporção, pois quem nunca ouviu dizer que gato preto dá azar? O nome do fenômeno decorre do fato de que as pessoas que procuram abrigos de animais querendo adotar um pet tendem a escolher bichos com pelo claro ou de várias cores (como caramelo com branco e preto), praticamente ignorando os de cor unicamente negra. Isso faz com que animais pretos sejam menos adotados que os demais.

Ou eles não são adotados ou são os últimos a encontrar um lar

Muita gente evita adotar um animal preto por achar que eles são intimidadores ou agressivos. Outras pessoas consideram a cor sem graça ou acham que a tonalidade pode atrair o azar. E o quadro fica ainda pior se o animal possuir feridas ou cicatrizes. Ao se deparar com essa situação, Emma se sentiu muito tocada. “Terminar em um abrigo é uma péssima notícia para qualquer animal, mas as criaturas pretas são as menos propensas a serem adotadas”, declarou, “e, quando elas têm a sorte de ser escolhidas por alguém, terão passado mais tempo no abrigo em comparação com os demais animais”.

Ela colocou mãos — e patas — à obra

Por tudo isso, Emma, que é uma premiada fotógrafa britânica moradora da África do Sul, resolveu usar o próprio talento e sua profissão para estimular quem pensa em adotar um bicho de estimação a escolher cães e gatos pretos. Após colocar mãos (e patas) à obra, o resultado foi um belo conjunto de retratos de animais, todos compartilhados nas redes sociais com a esperança de mudar a mentalidade de potenciais adotantes. Outro intuito do trabalho foi o de acabar com estereótipos sem sentido.

Valeu a pena!

Todos os gatos e cachorros que você vê neste post foram adotados. Emma fechou com chave de ouro a história sobre o resgate de cada um deles, garantindo um lar e o carinho de que eles tanto precisavam.

Pets e humanos ganharam uma nova vida

Mas os animais não foram os únicos a ter a vida transformada. “Todos os donos de animais adotados em abrigos dizem que o amor recebido em troca faz tudo valer a pena em 110%”, revelou Emma, que acrescentou: “Muitos dizem que nunca voltarão a comprar um cachorro, pois o animal adotado mudou sua vida para melhor”.

Agora, mostraremos alguns dos retratos de animais que alegraram a vida de quem os adotou.

Não há como ser mais feliz

Já tem 10 anos de idade, mas é cheio de vontade de viver!

Ele se chama Dogg. Sim, como “cachorro” em inglês, só que com duas letras “g”

Merlin, uma gata encantadora e toda relaxada

Petunia, uma pequena rainha

“Guinness foi encontrado debaixo de um caminhão abandonado. Mas ele insiste que não é do lixo”

Mia, uma cachorra da raça dogue alemão. Quando parada sobre as patas traseiras, fica mais alta do que muita gente

Alguns cachorrinhos resgatados são irmãos

Antes ignorados, hoje celebridades nas redes sociais. Em sua opinião, como a mensagem de Emma poderia ser ainda mais difundida? Deixe seu comentário!

Comentários

Receber notificações