Fenômeno do fisiculturismo de 13 anos está gerando polêmica acalorada nas redes sociais

Gente
há 3 meses

Um debate está agitando a internet, pois Eric English, um fisiculturista de 13 anos, está sendo comparado ao icônico personagem Hulk. Administrada por seus pais, a vibrante conta de Eric no Instagram mostra sua rotina de exercícios e destaca suas notáveis habilidades físicas.

Conheça Eric English

Um fisiculturista de apenas 13 anos, impossibilitado de se inscrever em uma academia devido à sua idade, treina em casa e está gerando um burburinho on-line. Eric English conquistou um número significativo de seguidores nas redes sociais, além de vários contratos de patrocínio. Em seu site pessoal, o garoto apresenta seu bem-sucedido programa de condicionamento físico, atraindo vários entusiastas de academias.

Reconhecido por seu físico semelhante ao do personagem Hulk, Eric tem mais de 600.000 seguidores no Instagram, seduzidos por suas impressionantes demonstrações de condicionamento físico e seu corpo bem tonificado. Após descobrir sua paixão pela malhação assistindo a um vídeo de desafio de flexões no YouTube, vem treinando aplicadamente há mais de 18 meses, inspirando-se nos ícones da boa forma física, Alex Eubank e David Laid.

O pai de Eric, Christopher, compartilhou estar extremamente orgulhoso dos esforços consistentes e da dedicação do filho em moldar um físico altamente masculino. Também acredita que, em um mundo dominado por aparelhos eletrônicos, seu exemplo pode inspirar muitos jovens a priorizar a atividade física.

Sua rotina diária

Eric, limitado por sua idade, exercita-se regularmente em casa, onde montou sua academia pessoal, cinco dias por semana. Com seu esforço persistente, alcançou um marco: hoje, é capaz de levantar mais de 45 quilos com a parte superior do corpo. Sua jornada foi consideravelmente impulsionada pela mudança de sua cidade natal, Fredericton, Canadá, para os EUA, transferência motivada por preocupações com a saúde da família, que o separou de seus irmãos mais velhos e lhe trouxe consequências emocionais.

Confiante em seu físico, o jovem fisiculturista tem orgulho de sua constituição magra, muitas vezes escondida sob camisas e moletons, causando espanto quando revela seus músculos. O garoto compartilhou: “Atualmente, treino cinco dias por semana em casa, com meu próprio equipamento, ou ao ar livre para fazer exercícios aeróbicos, pois, no momento, não consigo me inscrever em uma academia”. Para ele, o aspecto mais gratificante de compartilhar sua vida é testemunhar o progresso de seus seguidores e receber a gratidão deles por ser uma fonte de inspiração.

O lado sombrio das redes sociais

Todavia, nem tudo são flores para Eric. Ele se lembra de um momento específico em que se assustou com a reação extrema de um fã. Um garoto o acusou de roubar sua namorada, insultando-o e atribuindo o fim do namoro por sua garota ter se apaixonado por Eric de tanto vê-lo on-line. Agora, o pequeno fisiculturista está ciente de que as redes sociais tendem a ampliar as reações dos seguidores, principalmente entre o público mais jovem.

Eric também recebe com frequência comentários negativos em suas postagens no Instagram. “Isso não é saudável e/ou seguro de se fazer nessa idade”, alguém disse. Muitas pessoas corroboraram esse ponto de vista: “Não parece saudável para uma criança se preocupar com seu físico e em ganhar massa muscular”.

O que os especialistas têm a dizer

O Dr. Alfred Atanda, cirurgião ortopédico pediátrico, acredita que os exercícios aeróbicos não têm limite de idade. Ainda acrescenta que os exercícios de peso corporal, como pranchas, flexões e abdominais, são adequados para todas as faixas etárias, desde que a criança tenha interesse.

O Dr. Atanda ressalta que o levantamento de pesos maiores deve ser deixado para os adolescentes, pois as crianças mais novas têm ossos mais delicados e correm maior risco de lesões. O Dr. Mark Mandel, pediatra, destaca que crianças a partir dos sete ou oito anos podem colher os benefícios de exercícios estruturados, desde que o foco não seja apenas a perda de peso, ou conseguir uma imagem corporal específica.

Em termos de segurança, é fundamental garantir a supervisão durante o treino de seu filho. “A antiga advertência sobre não permitir que adolescentes fisicamente imaturos façam qualquer treinamento de força caiu no esquecimento”, acrescenta o Dr. Mandel.

As crianças que fazem atividades físicas regulares sem exagero, melhoraram a coordenação motora, aprimoram a concentração e dormem mais tranquilamente. Ao praticar esportes, aprendem sobre trabalho em equipe, respeito às regras e a importância do esforço para alcançar objetivos, consequentemente, serão adultos mais saudáveis e equilibrados. Você sabia que, segundo pesquisadores, a atividade física ajuda as crianças na compreensão da Matemática? Clique aqui para saber mais.

Imagem de capa ericthgt / Instagram

Comentários

Receber notificações
Sorte sua! Este tópico está vazio, o que significa que você poderá ser o primeiro a comentar. Vá em frente!

Artigos relacionados