E se você ficasse com seus calçados nos pés para sempre?

há 6 meses

Luzes de neon e banners holográficos por todo o seu redor, música tecnopop vindo de alto-falantes invisíveis... Parece que você entrou em alguma utopia cyberpunk, mas, na verdade, esta é uma grande loja de departamentos onde um famoso designer de calçados apresenta sua última coleção de tênis.

Você está economizando há meses para comprar este modelo, então suas mãos estão levemente tremendo de empolgação. Você e outros compradores recebem um contrato para assinar. Nele diz que você não fará nenhuma reclamação contra o criador dos tênis depois de calçar o novo modelo. Você assina o documento e segue para um grande corredor com uma parede de vidro. A parede é dividida em centenas de nichos quadrados com pares valiosos de tênis dentro. Há grandes martelos com as cabeças de néon brilhando no chão. Para pegar os tênis, é preciso quebrar o vidro. Você prontamente faz isso e pega seu par escolhido.

Você os calça, e uma sensação de conforto incrível o envolve. Os tênis parecem se ajustar à estrutura do seu pé em tempo real. Os cadarços são apertados automaticamente, a sola reage perfeitamente ao chão. Você sai da loja e passa o dia inteiro caminhando pela cidade. Surpreendentemente, suas pernas não ficam nem um pouco cansadas. A noite cai e você descobre outra surpresa: os cadarços brilham com uma cor verde-ácido.

Totalmente feliz, você chega em casa, desamarra os cadarços e tenta tirar os tênis novos. Estranhamente, eles nem se mexem. É como se estivessem presos aos seus pés. Você tenta mais algumas vezes, mas nada acontece. Cansado, você não dá bola e cai na cama com os tênis nos pés mesmo.

De manhã, você sai de casa e vai direto para o hospital. Seus pés não ficam cansados ​​porque os tênis são bem ventilados. Mas as solas e os dedos do pé coçam. No hospital, a médica mostra um raio-X e você vê que os tênis estão conectados aos seus pés com milhares de nanofios que cresceram até o músculo. Além disso, ela diz que os sapatos são feitos de um material orgânico único que parece ser misturado com materiais sintéticos, borracha e tecido muscular. Ela lhe diz que é impossível remover os tênis agora e lhe dá um bastão antibacteriano especial para que você possa apertá-lo entre os tênis e a pele e coçar os pés no lugar certo.

No celular, você lê a notícia de que o designer de calçados está cansado da vida metropolitana e se escondeu do mundo em uma área verde da sua cidade. Você decide encontrá-lo e pedir ao estilista que tire os seus tênis. Você caminha pela estrada e sente que suas pernas ficaram mais fortes. Elas ESTÃO mais fortes e têm uma aparência melhor. Talvez os nanofios estimulem o trabalho do tecido muscular.

Você aluga um carro e faz uma pequena viagem para encontrar o designer. Na primeira noite, se hospeda em uma pousada na beira da estrada, mas não consegue dormir por causa da coceira. O bastão antibacteriano ajuda, porém você ainda não está acostumado a usar calçados o tempo todo. Você decide sair na rua e dar uma volta.

Cansado e sonolento, perambula pela ao longo da estrada deserta e não percebe que saiu da beirada. Então, do nada, um caminhão enorme está vindo direto na sua direção, em alta velocidade, buzinando. O motorista não tem tempo de parar. Não há mais do que alguns segundos antes da colisão. Você pula tão alto, que o caminhão passa por baixo, e você aterrissa no teto dele.

Você se sente bem e percebe que os tênis deram aos seus pés uma força extraordinária. O caminhão freia e você é jogado para a frente na estrada. Ao cair de pé, começa a correr. Você sai gritando de alegria, por ser incrivelmente rápido. O vento sopra no seu rosto e você ultrapassa os carros que estão à frente. Você para e olha os tênis. Eles pulsam como um organismo vivo, e dá para sentir a corrente elétrica percorrendo seus pés.

Pela manhã, continua sua viagem e entra na floresta. Apesar das solas grossas dos tênis, você consegue sentir cada grama, cada folha e galho embaixo dos seus pés. Ao mesmo tempo, não machuca nada pisar em pedras e coisas pontiagudas.

Você atravessa matagais densos e passa a noite ao ar livre, ao lado de uma fogueira. Nessas condições, qualquer outro tênis ficaria muito danificado, mas não há nem arranhões nos seus, apenas sujeira.

Você vai até o rio para lavá-los e decide verificar se são à prova d’água. Você entra no rio e sente a água gelada inundando seus pés. Nas horas seguintes, você seca os tênis, sentado ao lado da fogueira.

Finalmente, você encontrou a casa do designer. O criador de sapatos da moda admite que é possível tirar o tênis. Mas se isso acontecer, você nunca mais poderá usá-los. O designer queria criar os sapatos ideais para o ambiente urbano e está perfeitamente satisfeito com o resultado.

Esses tênis são imunes ao desgaste, dão força, agilidade e velocidade aos pés e arejam a pele. Por fora, são quase impossíveis de danificar, mas por dentro, os sapatos são bastante vulneráveis.

O designer promete que em breve você aprenderá o que isso significa. Depois de pensar um pouco, decide continuar com os tênis pelo resto da vida. Você volta e de repente encontra um urso faminto. No entanto, você não tem medo, pois foge facilmente dele. Há um rio à frente e você pula de uma margem até a outra.

Você volta para a cidade e passa o dia inteiro sobre os telhados. Você pula entre edifícios, surpreendendo os praticantes locais de parkour. Você pula e aterrissa de uma altura de três andares sem nem mesmo sentir.

Um mês se passa. Você se acostuma com a coceira frequente nos pés. O bastão que você usa para coçar impede que as bactérias se reproduzam dentro dos seus tênis. Você percebe que qualquer dano nos tênis desaparece. Eles podem se regenerar. Se você vai correr, basta amarrar os cadarços com mais força. Se quiser descansar, basta soltá-los para que seus pés respirem. Os cadarços também memorizam a própria forma e elasticidade.

Dançar, jogar futebol ou basquete... Tudo é mais fácil com esses tênis. Mas, um dia, você começa a sentir uma dor nos dedos dos pés. As unhas cresceram e grudaram nos sapatos. Você tenta espremer para colocar o cortador de unhas lá e cortá-las, mas é impossível. E então, a dor vai embora. Você percebe que suas unhas estão saindo pelos tênis.

Isso é o que o designer quis dizer quando mencionou que os tênis são vulneráveis ​​por dentro. Você corta as unhas e agora elas ficam só um pouco salientes. Seus dedos dos pés e os tênis estão se tornando um só. E agora as unhas estão crescendo para fora dos tênis. Felizmente, isso não é muito óbvio.

O inverno chegou. Seus pés sentem a neve embaixo como se estivesse andando descalço, mas você não sente frio. Por outro lado, é possível andar sobre brasas sem danificar seus tênis nem os pés. Você compra uma câmera de ação para gravar vídeos em primeira pessoa... demonstra sua velocidade e agilidade para os seguidores, fica famoso e ganha muito dinheiro.

Juntamente com outros proprietários de tênis semelhantes, você organiza uma competição: uma corrida de obstáculos pelas ruas. Em alta velocidade, você pula de telhado em telhado, por cima de carros parados no trânsito, em grades estreitas e por casas em construção. A cidade inteira se tornou um playground para você. Mas, como qualquer organismo vivo ou calçados, os tênis gradualmente se desgastam.

Os anos passam, você se esquece de como são seus pés sem tênis. A pele das solas dos pés e dos calcanhares é tão áspera que não dá para sentir quando coça com o bastão antibacteriano. Os tênis perdem lentamente sua aparência inicial. Os cadarços não brilham mais no escuro; pular e correr causa dor nos joelhos. Você quer uma vida tranquila, mas seus seguidores exigem cada vez mais vídeos malucos (às vezes até três por dia!). Você saltou sobre a boca de um vulcão, andou na corda bamba entre arranha-céus, participou das olimpíadas. Agora você quer um pouco de descanso.

Você volta até o designer na floresta e pede para retirar os tênis. O designer pressiona um dedo sobre eles e os tênis simplesmente caem dos seus pés. Então, ele oferece uma nova invenção. Luvas. Sim, elas também são impossíveis de remover e cheias de surpresas. E aí? Vai usá-las?

Comentários

Receber notificações
Sorte sua! Este tópico está vazio, o que significa que você poderá ser o primeiro a comentar. Vá em frente!

Artigos relacionados