A ex-mulher do meu marido está grávida e estou brava, pois isso nos traz muitos problemas

Relacionamento
Há 1 semana

Falar de ex-cônjuges em um novo relacionamento pode ser muito doloroso. Sobretudo quando há a presença constante de um ex-parceiro em uma família recém-formada. Nossa protagonista de hoje se chama Ângela, uma mulher de 34 anos que está passando por uma situação difícil no seu casamento.

Ângela descobriu recentemente que a ex-esposa do seu marido está grávida de quatro meses, o que considera um problema enorme, capaz de destruir a tranquilidade do seu relacionamento e trazer graves consequências para a felicidade de sua vida conjugal. Desesperada, ela nos escreveu explicando por que estava tão furiosa com a notícia da gravidez da ex de seu marido e suas razões para acreditar que esse pode ser o início de um grande conflito na sua família.

Ângela nos escreveu uma carta sincera, compartilhando sua história conosco

Ângela, 34 anos e nossa leitora, escreveu recentemente um relato muito emocionante para o nosso editorial. Nela, compartilhou sua história e explicou os motivos que a impedem de dormir tranquilamente e a fazem se sentir extremamente ansiosa, após ter tomado conhecimento da gravidez da ex-mulher de seu marido.

Ângela confessou esperar diversas reações das pessoas à sua situação e escreveu que algumas até podem julgá-la por suas emoções conflitantes. Mas, simultaneamente, gostaria de receber alguns conselhos tanto de homens como de mulheres que, ao conhecerem sua história, tenham alguma opinião sobre como proceder na resolução do provável conflito que se instalará em sua feliz e pacífica família.

Recentemente, Ângela e seu marido formaram uma família feliz

Ângela iniciou seu relato assim: “Meu marido Dean e eu estamos casados há três anos. Para mim, esse casamento representa tudo. Eu me apaixonei por Dean quando já estava divorciado e com certeza não devo nada à sua ex. Nunca interferi nessa união, portanto, não fui a causa da separação. No entanto, por alguma razão, me envolvi muito com tudo o que acontecia entre ele e a ex-esposa. Agora, sinto-me vítima da relação anterior do meu marido, pois preciso me sacrificar demais em função do relacionamento amistoso entre eles.

Dean e sua esposa têm três filhos, todos adolescentes, que moram com a mãe. Atualmente, estou grávida do nosso bebê e tudo na família parecia correr bem, até recentemente.

Há algum tempo, ela nos ligou para dar uma boa notícia. Disse estar grávida de quatro meses, o que não afetaria de forma alguma nossa família, já que ela agora tem sua própria vida e meu marido não é o pai do seu bebê.

Todavia, o anúncio de sua gravidez me deixou extremamente irritada e deprimida. Estou ansiosa com isso tudo e não consigo dormir em paz desde então, porque meu marido continua sendo a figura principal nessa situação, mesmo que não queira.”

Ângela está furiosa com a posição de seu marido nessa complexa situação

Ângela prossegue sua história: “O principal ponto é um acordo legal entre meu marido e sua ex para que ele continue pagando a hipoteca da casa em que viviam e ela ainda mora até o filho mais novo completar 18 anos. Estamos envolvidos na vida dos filhos dele, os vemos regularmente e tenho contato diário com os três. São crianças incríveis, mas não estão entusiasmadas com um novo irmão, o que posso entender devido à idade deles.

Estou chateada, principalmente pelas obrigações do meu marido, ou seja, ele é o dono da casa, paga a hipoteca e ninguém mais pode morar no imóvel. Esse foi o conselho do advogado durante o processo de divórcio. Até então, todos concordavam que era o justo. Agora, a ex quer que seu companheiro, o pai do bebê, vá morar com ela, e isso significa que meu marido pagará a hipoteca para o filho de outro homem e para o novo companheiro da sua ex-mulher.”

A situação está se agravando rapidamente

E a história continua: “O que piora ainda mais a situação é que a ex afirmou precisar se mudar para bem longe com os três filhos e viver em um novo lugar se meu marido insistir na venda da casa.

Também me preocupa o fato de meu marido não pagar nada na minha casa, onde moramos atualmente, pois ele não pode arcar com nenhuma despesa, devido ao pagamento da hipoteca. Não me importo com isso, mas acho injusto precisar subsidiar mais uma criança e o novo parceiro da sua ex. Ela segue manipulando e não lhe deixa escolha, por poder levar os filhos deles para longe de nós.

Muita gente já me disse que não deveria me sentir assim, pois todo mundo tem o direito de viver sua própria vida, mas sinto muita pena do meu esposo, que é uma ótima pessoa. Ele só quer ser justo com todos. Estou insegura quanto ao nosso futuro e não posso continuar me sacrificando cada vez mais em prol da felicidade e do conforto da ex-mulher dele. O que devo fazer?”

Histórias com ex-cônjuges podem variar de narrativas de superação a relatos de desafios contínuos e conflitos não resolvidos. Geralmente, refletem o processo de superação e reconstrução de identidade após o término de um vínculo significativo. Conheça a história de um homem criticado pela ex por não querer levar com ele, nas suas férias, a filha dela.

Imagem de capa freepik / Freepik

Comentários

Receber notificações
Sorte sua! Este tópico está vazio, o que significa que você poderá ser o primeiro a comentar. Vá em frente!

Artigos relacionados