9 Produtos do supermercado que podem ser falsos e você deveria saber

Dicas
há 6 meses

Apesar de muitas pessoas não acreditarem, muitos dos alimentos que consumimos no dia a dia podem ser falsificados. Isso mesmo, desde o azeite de oliva até o mel, há muitos produtos alimentícios que podem ser adulterados com ingredientes de baixa qualidade ou até mesmo tóxicos. Por isso, a informação é a melhor arma para evitar levar algo diferente do que comprou ou, mesmo, colocar sua família em risco com uma intoxicação alimentar. Portanto, continue lendo e saiba quais são os alimentos mais comuns de serem falsificados e como você pode identificá-los.

1. Azeite extravirgem

Quando compramos azeite de oliva, esperamos que ele seja realmente extravirgem, mas existem muitas fraudes no mercado. Elas misturam o produto com óleo de soja, ou outros ingredientes, e podem prejudicar nossa saúde e nosso bolso. Por isso, é importante saber como identificar um verdadeiro azeite e algumas dicas são: verificar se no rótulo consta como “extravirgem” e se nos ingredientes só há azeite; desconfiar de preços muito baixos; e observar o aroma e o sabor do produto, que devem ser frescos e não parecer com azeitona em conserva.

2. Queijo parmesão

O verdadeiro queijo parmesão é um produto que vem de Parma, na Itália, e não é algo tão barato. Entretanto, vemos diversos itens nas prateleiras que estão rotulados como parmesão. Então, o que é isso que estamos colocando no topo da macarronada? Na verdade, eles geralmente são feitos com queijos mais baratos e até com serragem de madeira. Assim, para evitar comprar um produto falsificado, o indicado é buscar pelo selo que diga “Made in Italy”.

3. Temperos

Muitos temperos que você compra podem não ser o que você espera. Alguns são falsificados, misturados ou contaminados com coisas perigosas. Isso acontece porque alguns são caros, raros ou difíceis de produzir, como o açafrão, a pimenta-do-reino e o orégano. Outros podem fazer mal à saúde, como os que têm corantes industriais, chumbo, areia ou até pó de tijolo. Para evitar esses problemas, compre os temperos inteiros e moa na hora. Procure um lugar que venda a granel e cheire e prove antes de levar. E desconfie de preços muito baixos ou cores muito fortes.

4. Canela

canela que você usa pode não ser a verdadeira, sabia? Isso mesmo, existe a “verdadeira”, chamada de canela de Ceilão, que é mais doce e delicada, e a “falsa”, com o nome de canela de Cássia, que é mais forte e picante. Essa é mais barata e mais fácil de encontrar nos supermercados. Mas cuidado, ela tem mais cumarina, uma substância que pode causar problemas de saúde se consumida em excesso. Se você deseja usar a canela verdadeira, o melhor é comprar os pauzinhos de canela de Ceilão (que vem escrito na embalagem) e moer na hora.

5. Café

café é uma das bebidas mais consumidas no mundo, mas também uma das mais enganosas. Os produtores sofrem com as mudanças climáticas, mas nem sempre são honestos. Alguns misturam grãos de espécies diferentes, que resistem mais forte ao clima, mas são menos agradáveis. Por exemplo, a Arábica é mais aromática e saborosa, só que mais cara e vulnerável. Já a Robusta é mais forte e resistente, mas também mais amarga. Entretanto, não se preocupe, o sabor do café depende de muitas coisas, como a forma de armazenar, torrar e preparar. Talvez você nem note a diferença.

6. Muçarela de búfala

Original da Itália, mas também fabricado no Brasil, a muçarela de búfala tem um preço alto, mas isso não impede as fraudes. Tanto lá quanto cá, alguns produtores usam leite de vaca, que é muito mais barato, para aumentar os seus ganhos. Na Itália, um jornal britânico expôs um grande escândalo de adulteração. No Brasil, uma pesquisa mostrou que 9 em 17 marcas disponíveis eram adulteradas. Apesar da enganação, as autoridades asseguram que não há risco para a saúde.

7. Iogurte

Muita gente não sabe e não percebe, mas certos produtos que se parecem com iogurte no supermercado, na realidade, são bebidas lácteas fermentadas. Por ser produzido somente com leite, o iogurte é mais caro e só pode conter até 30% de outros ingredientes. Já a bebida láctea é feita de uma combinação de leite e soro de leite, entre outros itens como amido, para dar a consistência similar à do iogurte, por isso é mais barata. Então, da próxima vez que você quiser consumir iogurte, fique atento ao rótulo.

8. Mel

O mel é um alimento natural e saudável, mas pode ser adulterado com açúcar, glucose e frutose de milho. Isso pode causar riscos à saúde, como diabetes, obesidade e pressão alta. Para evitar comprar mel adulterado, é importante obter de fornecedores que tenham selo de garantia e inspeção sanitária. Você também pode fazer um teste simples para verificar se o mel é puro. Basta misturar uma colher de mel com água e adicionar algumas gotas de iodo. Se o mel for puro, a mistura não mudará de cor, se mudar, é um sinal de que o mel foi adulterado.

9. Leite

O leite é um alimento que também está muito sujeito a fraudes, que podem ser feitas para aumentar o lucro, melhorar a aparência ou enganar o consumidor sobre a origem ou a qualidade do produto. As mais comuns incluem retirar a gordura ou adicionar ingredientes como água, conservantes, reconstituintes ou antibióticos. Além disso, os fraudadores podem misturar leites de espécies diferentes, como de cabra ou ovelha, sem informar no rótulo. Essas fraudes podem causar prejuízos financeiros e riscos à saúde pública. Por isso, é importante ficar de olho nesse produto também.

Além de alimentos, existem muitos outros produtos falsificados por pessoas inescrupulosas. Algumas delas são tão bem-feitas que é quase impossível distinguir o produto verdadeiro do falso. Mas há alguns truques que podem te ajudar a não cair em armadilhas.

Comentários

Receber notificações
Sorte sua! Este tópico está vazio, o que significa que você poderá ser o primeiro a comentar. Vá em frente!

Artigos relacionados