Com o exemplo de 14 marcas populares, descobrimos como diferenciar um produto falso de um verdadeiro

Dicas
há 10 meses

Muitas marcas famosas costumam ter peças pirateadas. E isso não provoca apenas prejuízos financeiros e na imagem das empresas, mas é ruim também para os consumidores. Itens de baixa qualidade, feitos com materiais baratos, se desgastam rapidamente, podendo gerar um efeito negativo na saúde das pessoas.

Nós pensamos em algumas das mais renomadas grifes e descobrimos pequenos detalhes aos quais você precisa dar atenção na hora das suas próximas compras.

Jeans Levi’s

Os bolsos traseiros das calças Levi’s possuem um design de costura em forma de diamante. Se esse arco não estiver correto, não haverá um diamante na parte de baixo ou ele terá uma aparência diferente. Nesse caso, a peça é provavelmente falsa.

A calça original conta ainda com uma etiqueta em vermelho, amarelo, verde ou branco trazendo o característico “R”. Se a peça tiver sido produzida após 1971, o “e” no logo precisa ser minúsculo, nunca maiúsculo.

Os rebites devem ter uma espécie de estampa com as iniciais “L.S. & CO. S.F.”. A sigla quer dizer “Levi Strauss & Co., San Francisco”. Nas hipóteses de tais letras não existirem ou estarem apenas parcialmente, o jeans é pirateado.

Roupas da Ralph Lauren

Para diferenciar uma peça original de uma réplica, preste atenção à etiqueta sob a gola. Na antiga versão da empresa, é nome está em cinza ou prateado, enquanto na nova versão ele está em amarelo.

Outro ponto a observar é o logo com o cavaleiro. A figura é identificável em relação ao cavalo, e as rédeas, a cauda e as orelhas do animal também são bem visíveis. Na parte de trás, o logotipo precisa ser bem costurado e finalizado. Estranhe caso se depare com tinta ou excesso de fios soltos.

Relógio Tissot

A coroa dos relógios originais têm uma gravação com a letra “T” maiúscula. Caso a inscrição esteja colada na parte de cima ou apenas desenhada com tinta, o relógio é falso.

Tênis Converse

Tênis originais da Converse possuem lingueta com todas as informações sobre o modelo, incluindo número de série, material e tamanho. A última coluna é sempre mostrada em centímetros. Se estiver em milímetros, você certamente estará com uma cópia nas mãos.

Em geral, peças pirateadas da Converse não contam com a pequena estrela presente no meio do solado. Ademais, os originais trazem uma forma parecida com diamantes, com linhas verticais e horizontais.

Agasalhos The North Face

Fabricantes de falsificações tendem a negligenciar os pequenos detalhes, então o ideal é conferir os zíperes. A The North Face usa exclusivamente peças YKK.

Os agasalhos originais trazem o logo da YKK tanto no zíper em si quanto no mecanismo. E o zíper precisa correr suavemente, mesmo em produtos que acabaram de sair da loja.

Calçados Crocs

Quando autênticos, os calçados sempre contam com o logo da empresa — o crocodilo Duke, batizado em homenagem a um dos fundadores da marca. O crocodilo original tem exatamente seis elevações nas costas e três dedos. Se algum desses detalhes estiver diferente, a peça é falsa.

Bonés New Era

Os bonés originais trazem sempre umas fitas especiais do lado de dentro. Nelas, você pode encontrar dois logos. É preciso que estes sejam a marca registrada da New Era e o símbolo daquele modelo específico.

Óculos Ray-Ban

Se quiser identificar uma réplica de um óculos Ray-Ban, confira os suportes de nariz. É necessário que eles contem com as iniciais “RB”. Além disso, aquela parte do óculos costuma ser transparente ou ter uma suave cor de pêssego.

As dobradiças são parafusadas à armação dos óculos, com dois rebites de metal na frente e outros dois na lateral.

Calçados Ugg

São vários os sinais indicadores de produtos falsificados. Nos Uggs originais, o calçado esquerdo traz um adesivo especial com o logo da empresa e uma imagem do sol. Quando a peça é girada em um ângulo de 90°, é possível ver o sol mudando de cor, indo de um prateado escuro a uma tonalidade mais clara.

Os solados precisam apresentar o nome da empresa com um grande “R” em um círculo, indicando a marca registrada. Ela pode até ser pequena, mas se estiver ausente, o calçado é pirata.

Controles para Хbox

Para descobrir se um controle de Xbox é autêntico ou “pirata”, é bom dar uma boa olhada no cabo. Os acessórios originais têm uma protuberância na parte de cima do cabo, enquanto tal característica é ausente nas imitações.

Sandálias Birkenstock

Se originais, as sandálias Birkenstock podem ser reconhecidas pelas palmilhas. Nelas estão informações sobre o produto, em preto, verde, azul e dourado (dependendo do modelo). Tais dados incluem o logo da empresa, a frase “Made in Germany” (que quer dizer “Feito na Alemanha”), e uma imagem de um pé, além do tamanho em três diferentes medidas.

Mochilas e bolsas Kånken

De uns tempos para cá, ficou mais difícil identificar produtos pirateados da Kånken. A empresa, porém, orienta para prestarmos atenção aos detalhes. Eles usam apenas costuras duplas. Todos os produtos possuem os icônicos zíperes YKK, com o logo da Fjällräven de um lado e a imagem da raposa do outro.

Calçados Adidas

Há várias maneiras de descobrir se um tênis Adidas é verdadeiro. Confira os furos dos cadarços. Calçados originais da Adidas não costumam possuir anéis de metal em volta dos buraquinhos. Assim, o ideal é entrar no site da grife para conferir qual deve ser a aparência daquele modelo.

Brinquedos Lego

Para dizer se um brinquedo Lego é original ou uma réplica, observe bem o produto. Os verdadeiros trazem linhas arredondadas e suaves. E cada elemento apresenta o logo da marca.

Na cabeça de bonecos, o logo deve ser encontrado na parte de cima. No corpo, ela fica no pescoço, e é possível encontrá-lo até nas pernas da figura. O logotipo traz uma certa elevação, não sendo apenas desenhado. Assim, é difícil removê-lo.

Comentários

Receber notificações
Sorte sua! Este tópico está vazio, o que significa que você poderá ser o primeiro a comentar. Vá em frente!

Artigos relacionados