Evite arrependimentos: como escolher melhor roupas e acessórios

Dicas
há 7 meses

Comprar roupas e acessórios nem sempre é uma tarefa fácil. Afinal, às vezes, compramos uma peça por impulso e, depois que a empolgação passa, bate o arrependimento e o destino dela é ser esquecida no fundo do guarda-roupa, juntando poeira. A verdade é que esse problema costuma acontecer porque deixamos de prestar atenção aos detalhes na hora das compras. Neste artigo, trouxemos 9 deles para você conhecer e acertar na escolha. Confira!

1. Evite roupas muito abertas

Você viu um vestido lindo em uma loja e resolveu comprar, sem pensar muito a respeito. No entanto, no primeiro uso, percebeu que ele é muito aberto e mostra toda a alça do sutiã. Pois é, essa situação é mais comum do que você imagina e pode estragar o visual, afinal, ninguém quer deixar que isso apareça, concorda?

O resultado é que a peça pode ficar inutilizável, principalmente caso você precise de sustentação. Portanto, o ideal é evitar comprar esse tipo de roupa sem antes ver como ela se comporta com as roupas de baixo que você costuma usar no dia a dia. Caso já tenha uma, invista em um sutiã invisível, assim, a peça ainda pode ser usada.

2. Fuja dos tênis de cor clara para sair

Tênis de cores claras, especialmente os brancos, são charmosos e costumam combinar com tudo, o que faz com que muita gente os compre por impulso. No entanto, eles vêm com um problemão escondido: sujam muito. Basta você colocar o pé na rua, ainda mais em dias de chuva, para ver a peça, que antes era branquinha, virar um bloco de poeira ou lama, fazendo eles ficarem esquecidos no canto, já que precisam ser lavados constantemente.

Dito isso, caso vá usar o sapato para sair ou para praticar atividades físicas, o ideal é escolher tons mais escuros. Para combinar com o seu guarda-roupa, a dica é escolher cores neutras, como azul ou marrom.

3. Não compre acessórios que não combinam com nada

Essa é uma situação que ocorre bastante em compras por impulso, que é quando você nem quer algo, mas leva sem pensar direito nos benefícios. Como é o caso de quando compramos um par de brincos que achamos lindos, mas são tão coloridos que não combinam com nenhuma das nossas roupas. Pois é, muita gente já passou por isso e tem uma peça que não usa, guardada por esse mesmo motivo.

Em geral, peças neutras, em tons de prata ou dourado, e com detalhes mais discretos são mais usáveis, pois combinam com tudo. Contudo, isso não significa que você nunca deva comprar acessórios coloridos. A ideia é conferir as peças que você já tem e considerar seu estilo, antes da compra. Desse modo, é possível combinar para ter looks charmosos e usar tudo, não perdendo seu rico dinheirinho. Se possível, experimente a peça para ver como ela fica em você.

4. Evite os sapatos que deixam o dedo escapando

Outra dica para não ter arrependimentos ao comprar roupas é evitar sapatos que deixam o dedo escapando. Sabe quando você vê uma rasteirinha linda, mas ela é muito estreita na ponta e o mindinho pula para fora? Isso não é apenas desconfortável, como também pode acabar com qualquer look. Sendo assim, sempre prove os sapatos antes de comprar. Aproveite também para andar um pouco pela loja, para ter certeza de que tudo fica “no lugar”.

5. Preste atenção ao tecido

As roupas vêm em muitos tipos de tecidos e é importante considerar a composição delas antes de comprar algo, para evitar arrependimentos futuros. Primeiro, porque as peças com tecidos nobres costumam ser mais resistentes. Logo, você as terá por muito tempo.

Segundo, cada tecido se comporta e precisa de cuidados diferentes, como não poder ir para a máquina de lavar ou só secar à sombra. Além do mais, é necessário comprar roupas com tecidos adequados para o clima da sua região, para não pegar uma peça muito quente e que não pode ser usada, caso contrário, você vai derreter.

6. Sempre prove as peças

Na correria do dia a dia, você já comprou uma peça que ficava linda na arara, sem experimentar, e se arrependeu quando tentou usá-la? Isso pode acontecer porque o tecido não tem um bom caimento, o modelo não combina com o seu corpo, tem o tamanho errado ou é desconfortável. Aliás, é comum até mesmo encontrar peças semelhantes, em diferentes lojas, com tamanhos completamente distintos, como o M de um local parecer com o P de outro.

De qualquer forma, o resultado é o mesmo: mais uma peça esquecida no fundo do guarda-roupa. Por esse motivo, sempre prove antes de levar para casa. Isso permite avaliar como a roupa fica no corpo, se o tamanho é mesmo o certo e, ainda, se ela é confortável, além de dar um tempo a mais para pensar se realmente você quer aquilo.

7. Não compre apenas roupas de cores fortes

Ter uma peça ou outra em uma cor vibrante (como verde-limão) pode até ser interessante. Contudo, é preciso lembrar que isso vai muito da tendência do momento. Portanto, evite montar um guarda-roupa inteiro em tons muito fortes, pois você pode perder muitas peças. Além do mais, essas cores não costumam ser muito usáveis no dia a dia, já que são difíceis de combinar entre si. Logo, o melhor caminho é também apostar em peças clássicas, em tons neutros ou “coringas”, para ter mais combinações.

8. Evite seguir todas as tendências

Seguir todas as tendências de moda que você vê na TV também pode causar arrependimento após as compras. Sim, pode ser interessante ter uma peça ou outra que uma personagem estilosa da novela usa. No entanto, tendências passam muito rápido e o que hoje era moda, amanhã ninguém mais lembra que existe e as peças ficam juntando poeira no canto.

Por isso, a dica é investir mais em roupas e acessórios neutros e atemporais, mas que combinem com o seu estilo. E antes de comprar por impulso aquele brinco de zíper que viu na novela (todas passamos por essa fase), pare e pense: eu vou usar isso daqui a um ano?

9. Não saia de casa sem um objetivo

A última dica para não se arrepender das compras é evitar sair de casa sem saber o que precisa ou quer. Isso ajuda a escapar das compras por impulso, que é um dos fatores que nos levam a adquirir peças que não combinam com nada.

Portanto, antes de visitar sua loja favorita, cheque seu guarda-roupa. Analise com cuidado o estilo das peças que existem nele, o que você já tem e não precisa pegar no momento e os tecidos que mais gosta de usar. Uma opção é montar um look na cabeça e procurar por ele quando chegar na loja, sem se deixar distrair por tendências ou promoções.

E você, tem alguma peça que se arrependeu de comprar porque saiu de moda e não sabe o que fazer com ela? Então, saiba que muitas tendências voltaram para o gosto do público e é possível usá-las novamente, de maneira atualizada.

Comentários

Receber notificações
Sorte sua! Este tópico está vazio, o que significa que você poderá ser o primeiro a comentar. Vá em frente!

Artigos relacionados