10 Atitudes dos pais que atrapalham mais do que contribuem para a educação dos filhos

Crianças
há 1 mês

Todos os pais sabem que criar filhos é um verdadeiro desafio. E os obstáculos, assim como a forma que enxergamos o processo de educação dos pequenos, também mudam com o tempo. Enquanto a maior adversidade das nossas mães era nos manter bem alimentados e vestidos, hoje em dia, além disso, ensinar as crianças a impor limites e respeitar o espaço pessoal está entre as principais preocupações. Assim como tudo na vida, ser pai e mãe é um constante jogo de erros e acertos e, pensando nisso, preparamos este artigo com atitudes que nós, pais, devemos parar de impor aos nossos filhos e o que, por outro lado, seria mais aconselhável dizer a eles.

Nós costumamos ensinar nossos filhos a ser flexíveis, enquanto deveríamos tê-los ensinado a dizer “não”, assim como a aceitar o “não” como resposta

A capacidade de dizer “não” é uma habilidade muito importante. Na infância, uma criança que não sabe como falar “não” pode ter seu brinquedo favorito tirado por colegas, por exemplo, e, na idade adulta, essa pessoa simplesmente terá maior tendência a depender de outras. É importante ensinar ao pequeno que ele pode recusar o que não gosta ou quer, e que os outros têm o direito de fazer o mesmo.

  • Tenho lidado com isso com a minha filha. Estávamos caminhando no parque e ela pediu uma boneca para brincar a outra menina. A garota disse que não, e minha pequena chorou porque ela “não queria dividir”. Acabei tendo uma discussão com minha ex-esposa e meus pais porque expliquei a minha filha que ninguém é obrigado a compartilhar se não quiser. Inclusive ela mesma, se alguém lhe pedisse uma boneca. © Dunjee / Reddit

Dizemos que é preciso ter talento para ter sucesso, mas, na verdade, a persistência é a "chave do negócio"

Aqui vale a máxima: paciência e trabalho duro superam tudo. Quase todo mundo pode aprender a desenhar, cantar ou dançar se tiver tempo e persistência suficientes para corrigir seus erros e aperfeiçoar-se. Sim, algumas pessoas tem mais facilidade de entender as ciências exatas, enquanto outras — idiomas e literatura, mas você pode aprender quase tudo, não precisa necessariamente ter uma certa “predisposição”.

  • Sou músico profissional. As pessoas sempre me falam: “Ah, você é tão talentoso”. E eu sei que elas dizem isso de coração, mas eu me matei de trabalhar para chegar onde estou. Digo a todos os meus alunos que não se trata de talento, mas de trabalho duro. © Batmans_9th_Ab / Reddit
  • Eu digo aos meus alunos que o talento é como um barco. No sentido de que você pode navegá-lo para qualquer lugar, mas ainda precisa trabalhar para movê-lo. © Berkwaz / Reddit

Nós os ensinamos a evitar o fracasso e as dificuldades, quando deveríamos apenas alertá-los sobre as consequências e deixá-los aprender com seus próprios erros

É claro que gostaríamos que nossos filhos não repetissem nossos erros e não cometessem os seus próprios. Contudo, não há como evitar isso. É muito melhor deixar que a criança aprenda a tomar decisões por conta própria, sem a proibir de tentar cometer erros.

  • Nossa tarefa como pais não é proteger nossos filhos dos erros, mas minimizar os danos causados por eles. Por exemplo, deixe-os esquiar, mas somente em uma montanha onde haja salva-vidas para ajudá-los em caso de emergência. Se quiserem, deixe-os sair de casa no inverno sem casaco. E quando ficarem com frio (e ficarão), leve um casaco para eles. Deixe-os falhar um pouco para que aprendam a lidar com essas situações. © bz922x / Reddit
  • Você está permitindo que seus filhos corram riscos razoáveis — essa é uma ótima maneira de ensiná-los a tomar suas próprias decisões e avaliar as consequências. © Dangerous—D / Reddit

Dizer que meninos e meninas grandes não choram em vez de permitir que eles vivenciem suas emoções

O choro é uma forma de liberar a tensão, e é importante que os pequenos e adultos chorem. Quando os bebês choram, muitos pais se sentem desconfortáveis, como se estivessem fazendo algo errado. Isso acaba criando um “gatilho” nos pais, quando um determinado comportamento de uma criança desencadeia uma forte resposta emocional neles. É importante não reprimir as emoções, mas vivenciá-las — tanto nós como nossos filhos.

  • Sou da geração que era repreendida com “meninos não choram”. Tínhamos que nos comportar bem o tempo todo ou seríamos punidos. Para mim, esse é o tipo de educação que cria adultos deprimidos. Sabe, todo mundo tem dias ruins. Sim, até mesmo as crianças. Por que repreenderíamos nossos filhos quando eles choram depois de um dia difícil, se nem sempre controlamos nossas próprias explosões de emoção? É tolice exigir que as crianças controlem constantemente seus sentimentos quando nem sempre somos capazes de fazer isso nós mesmos. © lawsofthegoose / Reddit

Dizemos que os pequenos têm de ser amigos de todos da turma, quando — na verdade — uma pessoa tem de ser amigo de quem ela queira ser

Quem nunca ouviu dos pais que era para ser “amigo de todo mundo” da turma? Porém, esquecemos de levar em conta que algumas crianças podem não ser muito legais com seu pequeno e que, provavelmente, ele não vai querer fazer amizade com elas. Assim como outras não vão querer socializar com nossos filhos, o que não significa que ele tenha de buscar essa conexão. As amizades são ótimas quando são recíprocas.

  • Sim, é isso que tento dizer aos meus filhos. Eles reclamaram que as crianças da classe nem sempre querem brincar com eles, e eu lhes disse que nem todo mundo quer ser amigo, e tudo bem. © SaveusJebus / Reddit
  • Eu disse ao meu filho que ele deve ser educado com as pessoas ao seu redor, mas não é necessário ser amigo delas. © Neat_Mistake_5523 / Reddit

Criamos a crença nos nossos filhos de que os adultos sabem tudo sobre o mundo e estão sempre certos

As crianças costumam ter um milhão de perguntas e, às vezes, elas são tão complicadas que simplesmente não conseguimos encontrar a resposta certa em nossa mente. Talvez nem saibamos quantas estrelas existem no céu, qual é a temperatura em Marte, e assim por diante. A melhor resposta nesses casos é: “Vamos descobrir juntos”, e não: “É assim porque eu disse que é”.

  • Fico impressionado com a quantidade de pais e professores que, ao explicar algo para as crianças, usam o argumento “porque eu sei”. Eu até gosto quando não sei a resposta para a pergunta de uma criança, porque assim podemos descobri-la e encontrá-la juntos. Não tenho vergonha de admitir quando estou errado ou inseguro sobre algo. © lisey_lou / Reddit

Melhor ensinar a criança a comer tudo, desde que esteja satisfeita, do que forcá-la a comer mais do que o necessário

Os pais, naturalmente, se preocupam com o fato de seus filhos terem uma dieta variada e comerem o suficiente. Porém, a cultura do “prato limpo” deveria ser coisa do passado, pois obrigar as crianças a comer tudo o que está no prato não traz nenhum benefício.

  • Primeiro forçamos a comer tudo e depois nos perguntamos por que as crianças têm problemas com excesso de peso. Talvez não devêssemos esperar até que elas cresçam para finalmente lhes dizer: “Você não precisa comer tudo, só o que desejar”? E parar de forçar os pequenos a engolirem o que não gostam. Sim, às vezes nossos filhos fazem birra e dizem que não gostam de alimentos que sequer experimentaram, mas esse não é o meu ponto. Porém: você sabe que eles não comem cenouras, por exemplo, mas as cozinha mesmo assim e depois fica bravo porque eles não as comem. © AriSpice / Reddit
  • Meus pais sempre me obrigavam a terminar tudo. Para que você tenha uma noção, as porções eram tão grandes que dava para alimentar quatro pessoas. Adivinhe só quem ficou acima do peso quando criança e agora, como adulto, começou a perder tudo. Se seus filhos não querem comer, então eles não estão com fome. © ImSoSpiffy / Reddit

Assustar as crianças ameaçando idas ao médico

Muitas crianças têm medo de médicos e pessoas estranhas e, às vezes, os pais apenas reforçam isso assustando-as com ameaças de tomar “vacinas” ou mesmo que um tio malvado vai aparecer e pegá-las caso não queiram fazer algo ou se comportem mal. Em vez de intimidações e exageros, melhor dizer a verdade aos pequenos — “sim, tomar uma vacina é um pouco doloroso, mas é preciso”; “você não deve falar com estranhos, mas se estiver comigo está tudo bem”. É importante dizer a verdade aos filhos para ensinar-lhes honestidade e confiança.

  • Quando eu era pequeno, meus pais sempre ameaçavam me levar ao médico para que ele me aplicasse uma injeção (eu tinha medo de injeções). © MutantNinjaN****es / Reddit
  • Costumavam me assustar com médicos ou cachorros. “Cuidado com os cachorros malvados, eles vão te morder” (se as crianças quisessem andar por aí desacompanhadas). Meu sobrinho, com 7-8 anos de idade, tinha tanto medo dos cães que ficava desesperado — mesmo que estivessem apenas dormindo. © HeavyBlastoise / Reddit
  • No supermercado: “Está vendo aquele cara? Ele vai te levar embora se não se comportar direito”. © UncommonTheIdk / Reddit

Ensinamos que as crianças têm de tolerar quando os adultos as abraçam por educação, mesmo que contra sua vontade

Nem sempre queremos receber um aperto de mão, um toque no ombro ou um abraço. O mesmo acontece com as crianças — elas nem sempre estão a fim de receber cócegas ou apertos nas bochechas das avós e tias. É preciso explicar ao pequeno que ele tem o direito de escolher se deseja ou não se sentar no colo da tia ou da avó.

E, ao mesmo tempo, explicar aos adultos que a criança pode não querer fazer isso. Afinal de contas, ensinamos nossos filhos a não pegar o gato se o pet não quiser, então vamos ensinar os parentes e conhecidos a não pegar nossos pequenos sem lhes pedir permissão.

  • Eu, quando visito meus sobrinhos, sempre pergunto se posso lhes dar um abraço. Às vezes, eles não querem e, outras, damos um abraço apertado. Tento transmitir a mesma ideia aos seus avós, mas não é fácil. Já ouvi eles dizerem aos pequenos: “Como assim você não vai dar um beijo na sua avó? Eu vou ficar triste!” Por favor, não deixe as ações de uma criança de quatro anos ditar como você deve se sentir. © JustHereToRedditAway / Reddit

Às vezes, nós criamos os filhos pensando que eles são o centro do universo.

Para nós, é claro, nossos filhos são o centro do universo. Porém, a ideia de que o mundo inteiro os tratará da mesma forma que a mãe está errada: isso pode estimular uma certa arrogância na criança e criar expectativas exageradas em relação à vida adulta e ao ambiente social em que está inserido.

  • Isso é bem a cara do meu sobrinho. É como se o mundo inteiro girasse em torno dele, e todo o resto fosse irrelevante. Quando ele termina de fazer algo, imediatamente corre para a mãe e a irmã, diz que quer fazer outra coisa e espera que elas larguem o que estão fazendo e corram para entretê-lo. E ainda fica chateado quando elas se recusam. © corrado33 / Reddit

Ser pai ou mãe é desafiador, porém você não está sozinho, afinal, sempre pode recorrer a conselhos e dicas de como deixar todo o processo de criação dos filhos mais fácil e eficiente.

Comentários

Receber notificações
Sorte sua! Este tópico está vazio, o que significa que você poderá ser o primeiro a comentar. Vá em frente!

Artigos relacionados