Incrível
Novo Popular
Inspiração
Criatividade
Admiração

A filha de Elizabeth II é tida como “a melhor rainha que os ingleses nunca terão” (explicamos o motivo)

--2-
18k

A princesa Anne é a única filha de Elizabeth II. Ela não segue a moda e geralmente não sorri, mas a mídia britânica acredita que ela seria a melhor rainha que o Reino Unido poderia ter. No entanto, Anne tem pouquíssimas chances de reinar, já que está em décimo terceiro lugar na linha de sucessão ao trono e, a cada novo herdeiro do príncipe William, se distancia ainda mais da coroa.

No entanto, ela nunca se preocupou com esse problema. Pelo contrário: sempre se permitiu um pouco mais do que os outros membros da família real. Participou dos Jogos Olímpicos, apareceu no casamento de uma parente vestindo uma roupa de 27 anos e foi pioneira na “moda”, entre os membros da realeza, de se casar por amor, uma tendência seguida pelos sobrinhos, William e Harry. No Incrível.club, estamos ansiosos para mostrar mais a você, leitor, sobre a vida de Anne.

A rainha Elizabeth II, juntamente com o marido, Philip, o príncipe Charles e a princesa Anne

Anne nem sempre foi “a filha da rainha”: nasceu em 1950, dois anos antes de sua mãe subir ao trono, e é mais nova que Charles, o primeiro filho de Elizabeth. A princesinha tinha muito ciúme de seus pais. Parecia-lhe que o irmão, o “futuro rei”, recebia mais atenção do que ela. Até mesmo sua babá pediu ao casal real que fosse mais diplomático com a garota. Talvez a incompreensão da família tenha levado ao fato de Anne crescer rebelde e sem papas na língua. Ela sequer teve medo de enfrentar um criminoso que tentou sequestrá-la, situação que abordaremos mais adiante.

Elizabeth II ao lado de Philip e seus filhos, os príncipes Edward e Andrew (no centro), a princesa Anne e o príncipe Charles

As duas grandes paixões da princesa são esportes e cavalos. Em 1976, ela participou dos Jogos Olímpicos de Montreal, sendo a primeira integrante da casa Windsor a fazê-lo. Nas competições individuais de hipismo, Anne obteve o vigésimo quarto lugar, e na competição por equipes, a nona posição. 36 anos depois, nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012, sua filha Zara deu à Inglaterra uma medalha de ouro na mesma modalidade.

A princesa Anne e seu cavalo, Goodwill, descansam durante um treinamento para as Olimpíadas de Montreal

Graças à sua paixão, Anne conheceu seu primeiro marido, Mark Phillips, que era um cavaleiro. O jovem não tinha um título de nobreza, por isso os Windsor ficaram incomodados com sua relação com a princesa. O irmão mais velho falou sarcasticamente sobre o escolhido dizendo: “Anne não podia se casar com seu cavalo e, portanto, escolheu Mark”. E a rainha, aparentemente, ficou muito desapontada com a escolha de sua filha, pois declarou que não ficaria surpresa se os filhos do casal apaixonado tivessem nascido com cascos de cavalo.

Embora Elizabeth II tenha presenteado o casal com uma fazenda em Gloucestershire para celebrar o casamento, aparentemente não aceitou a união da princesa. Os filhos de Anne, Peter e Zara, são considerados plebeus. Esta situação se deve a um decreto de 1917, segundo o qual somente os filhos e netos do monarca na linhagem masculina podem carregar o título real. Anne era uma princesa antes de seu casamento, mas depois da boda perdeu o título. Em 1987, sua mãe lhe concedeu a nomeação de princesa real, embora seus filhos ainda sejam plebeus. De acordo com uma versão, a rainha também queria dar títulos aos netos, mas Anne não aceitou como forma de proteger as crianças. Segundo outra versão, Elizabeth ofereceu ao marido o título de conde, que passaria aos netos, mas ele também não aceitou.

Valor e inteligência

Mark e Anne enfrentaram muitas aventuras juntos. Em 1974, eles foram atacados por um criminoso armado que queria sequestrar a princesa para pedir um resgate. Tendo ferido seis pessoas, ele exigiu que Anne saísse do carro, ao que ela respondeu: “Nem de brincadeira!”. O rapaz foi preso e considerado uma pessoa mentalmente doente. O então primeiro-ministro, Harold Wilson, elogiou Anne dizendo que ela se comportou “com extraordinária coragem e inteligência” em uma situação tão aterradora quanto aquela.

A princesa Anne visita seu guarda-costas, ferido durante a tentativa de sequestro

O casamento de Anne, que parecia tão forte, desmoronou em 1992. E, alguns meses depois, a princesa casou-se com o capitão Timothy Lawrence, que, aliás, também era ligado aos cavalos. No passado, o eleito havia sido cavaleiro de Elizabeth II. Dessa forma, Anne tornou-se a primeira integrante divorciada da família real britânica a se casar novamente.

Princesa Diana, Princesa Anne, Duquesa de York e a Rainha Mãe Elizabeth (mãe de Elizabeth II), na cerimônia do Dia da Memória

A filha de Elizabeth II, além de não temer casamentos desiguais, esteve à frente de seu tempo de muitas maneiras. Atualmente, os jornalistas admiram a austeridade e os trajes modestos da duquesa Kate, mas a esposa de William ainda tem muito a aprender com Anne. Por exemplo, em 2008, para o casamento de Lady Rose Windsor, a princesa vestiu o mesmo vestido que havia usado no casamento de Charles e Diana, 27 anos antes. Além disso, uma vez, preparando-se para ir para as corridas, ela encontrou uma blusa de 35 anos em seu armário! Mesmo com esse espírito modesto, a princesa já foi capa da revista Vogue três vezes. E falando de moda, nos desfiles militares, Anne prefere usar uniformes masculinos.

Princesa Anne no desfile em homenagem ao aniversário de Elizabeth II

A filha de Elizabeth II tem a reputação de ser a integrante mais trabalhadora da família real. Em 2014, ela participou mais de 600 vezes de vários eventos oficiais, tanto nacional como internacionalmente. Foi muitas vezes à Antártida, já que patrocina 200 organizações beneficentes, culturais e ambientais, em particular, o fundo “Patrimônio Antártico”.

A princesa, pelo visto, acredita mais em ação do que em discursos vazios. Ela merecidamente ganhou muito respeito em seu país, mas agora queremos saber o que você pensa. E então, ela deveria assumir o papel de rainha?

--2-
18k