Incrível
Novo Popular
Inspiração
Criatividade
Admiração

Indiano transforma deserto em uma selva gigante em 40 anos

Alguns dizem que cuidar do meio ambiente é uma causa perdida, mas o indiano Jadav Payeng mostrou que quem pensa assim pode estar errado. Majuli, uma das maiores ilhas fluviais do mundo, sempre foi uma terra seca, arenosa e quase estéril, perdida no norte da Índia. Isso até Jadav, um vendedor de leite, ousar mudar a paisagem local, assim como o seu entorno.

O Incrível.club mal pode esperar para compartilhar as conquistas deste indiano.

Então, se prepare para conhecer a história do homem que, sozinho, plantou uma floresta inteira.

Quando tinha apenas 16 anos de idade, Jadav Payeng testemunhou uma cena muito triste: viu numerosas serpentes mortas espalhadas ao longo das margens da Ilha Majuli, localizada no rio Brahmaputra. As inundações arrastaram as criaturas para a ilha, onde morreram devido ao calor e à falta de sombra.

Jadav ficou profundamente comovido e, depois de ver a devastação, tomou uma decisão: comprometeu-se a fazer renascer a ilha árida e arenosa, plantando ali uma árvore todos os dias. O que começou como uma promessa e um sonho em 1979, transformou-se na Floresta Mulay 40 anos depois. A dimensão da floresta é maior do que o Central Park (em Nova York) e 12 vezes maior do que a Cidade do Vaticano.

Graças a Jadav, a vegetação da floresta ajudou a preservar o ecossistema local e a fauna nativa. Hoje é o lar de tigres, veados, rinocerontes, abutres, elefantes e, claro, cobras de Bengala. A cobertura vegetal tornou a Ilha Majuli mais segura, uma vez que as árvores ’ancoram’ a ilha ao continente, protegendo seu terreno da erosão.

Seu presente à natureza continuaria a ser segredo, se não fosse por causa do fotojornalista indiano Jitu Kalita, que descobriu a desconhecida floresta durante uma viagem feita com o objetivo de fotografar pássaros, em 2007. Além disso, continuaria sendo desconhecida para nós, se não fosse pelo documentário de Jitu Kalita relatando a façanha de Jadav, chamado Forest Man.

Felizmente, seus esforços não passaram despercebidos e seu trabalho foi reconhecido até por um ex-presidente da Índia, que lhe concedeu o título de: “Homem da Selva da Índia”. Além disso, foi reconhecido com muitos outros prêmios, entre eles o Padma Shri, considerado a quarta maior honraria civil na Índia.

Você se comprometeria do jeito que esse homem se comprometeu para restaurar a vida do meio ambiente em algum local degradado?

Conhece alguém que faça um trabalho ao menos parecido com o dele? Conte pra nós!