Incrível

Holanda torna-se o primeiro país sem cachorros de rua

Você consegue imaginar como o mundo seria melhor se não houvesse cachorros abandonados vagando pelas ruas? A Holanda tomou a iniciativa de resgatar esses animais e encontrar lares para eles, mudando radicalmente seus destinos e dando-lhes a chance de uma vida feliz.

O governo adotou algumas ações com esse objetivo, implementando o método REVIR (Recolher, Esterilizar, Vacinar, Identificar e Entregar). E, graças a isso, em 2016 a Holanda tornou-se o primeiro país a livrar cães da solidão e do terror das ruas. Nós, que amamos os animais, adoraríamos ver essa ideia sendo copiada em todo o Planeta.

O Incrível.club sempre apoiou ações em benefício dos animais. Por isso, resolveu compartilhar com você detalhes do projeto aplicado na Holanda e que pode servir de inspiração para outros países.

Os antecedentes

Desde o século XIX, a Holanda ocupava os primeiros lugares entre os países com maior população canina. Quase todas as famílias tinham um cachorro como bicho de estimação e os animais eram um símbolo de status social. Com a grande quantidade de cachorros vivendo no país, surgiu um surto de raiva que fez inúmeras vítimas. Com isso, os donos começaram a abandonar seus amigões por medo. E como a atitude tinha respaldo legal, as ruas se encheram de cães abandonados das mais variadas raças.

Campanhas de esterilização

A Holanda resolveu mudar o rumo das coisas, e passou a organizar campanhas e jornadas em que a esterilização e a castração eram obrigatórias e gratuitas. Todos os gastos foram assumidos pelo governo e isso possibilitou a esterilização de 70% das fêmeas. Em outra frente, profissionais examinavam os cães para descobrir de quais vacinas eles precisavam. Os medicamentos eram aplicados e era oferecido atendimento veterinário.

Leis contra o abandono

Com o intuito de assumir o controle da situação e resolver o problema, foi implementada uma lei de proteção aos animais. Houve ainda a aprovação de um dispositivo legal relacionado à saúde e bem-estar dos bichos, estimulando as pessoas a cuidarem adequadamente dos pets e evitarem o abuso contra eles. Em caso de descumprimento das leis, os donos podem ser condenados a 3 anos de prisão e pode ser aplicada uma multa de mais de 16 mil euros, cerca de 70,8 mil reais.

Altos impostos na compra de cães de raça

As pessoas que resolvem ter um cachorro em casa geralmente preferem adotar ou comprar cães de raça, por considerar que eles são mais bonitos e saudáveis. Por esse motivo, o governo holandês resolveu aumentar os impostos aplicados na compra de cachorros, fazendo com que o impacto financeiro leve as pessoas a pensar em outras alternativas. Com isso, a adoção de cães abandonados passou a ser vista como uma opção mais viável.

Campanhas de conscientização

Outras campanhas de conscientização começaram a ser formuladas, dando aos moradores do país a chance de cuidar de algum cachorrinho abandonado. Assim, aos poucos, mais de um milhão de cães de rua encontraram uma família e um local seguro para viver. A iniciativa causou grande impacto, levando cerca de 90% da população a adotar cães.

Um final feliz para os cachorrinhos

O programa que o governo implementou deu certo, apesar de todas as adversidades. Além disso, em 2011 entrou em ação o “Animal Cops”, grupo policial encarregado da proteção e da segurança dos animais. Hoje, os cachorros que vivem na Holanda não apenas estão seguros em seus lares, como também são aceitos na maioria dos estabelecimentos comerciais.

O que você acha da iniciativa? Gostaria de que outros lugares seguissem o exemplo? Deixe seu comentário com sugestões para acabar com a tristeza dos animais abandonados!

Imagem de capa Free-Photos / Pixabay