20+ Curiosidades sobre a vida em Portugal que você talvez não sabia

A prestigiosa revista de viagens Condé Nast Traveler elegeu Portugal como o melhor destino de 2013. Alguns dos fatores decisivos foram as lindas paisagens, a culinária e as praias. Além disso, o país conta com 17 locais classificados como Patrimônio Mundial pela UNESCO, que possuem alta relevância histórica. Os turistas também encontrarão alguns dos preços mais acessíveis em toda a Europa, sem contar a recepção calorosa dos habitantes locais. Por causa disso, o fluxo de turismo aumentou tanto que os portugueses pediram às autoridades para limitar o número de visitantes.

Nós, do Incrível.club, decidimos imergir na cultura desse país ensolarado e, assim, tivemos uma certeza: os lusitanos são realmente um povo muito especial. Acompanhe!

1. Para os portugueses, o Fado é muito mais do que música

Uma das características mais marcantes dos portugueses é o chamado Fado. Acredita-se que remete aos sentimentos de melancolia, solidão e saudade. Há, também, um gênero musical com o mesmo nome, cujas músicas exprimem melodias tristes, muitas vezes sobre o mar, o amor não correspondido e a inevitabilidade do destino. Em muitos aspectos, isso se deve ao fato de que Portugal era uma grande potência marítima. Por isso, marinheiros velejavam por longos períodos enquanto suas famílias os esperavam ansiosamente em casa.

Se algum dia tiver o prazer de assistir a uma apresentação de um fadista, tente não aplaudir durante a música. O Fado é mais como um sentimento. Em 2011, a UNESCO reconheceu esse gênero musical como patrimônio cultural imaterial da humanidade. Em Lisboa, há um museu dedicado à história do estilo musical desde o início do século XIX.

2. A vida flui de forma bastante pacata

Muitos portugueses não têm a mentalidade de fazer “um milhão de coisas ao mesmo tempo”. Tentam não sucumbir à correria típica das grandes metrópoles, mas aproveitar cada momento da vida. Não é incomum “deixar para amanhã o que se pode fazer hoje” e, assim como no Brasil, as pessoas não são repreendidas por pequenos atrasos em encontros. Nos supermercados, as filas costumam andar bem devagar, visto que muitos gostam de conversar com o caixa. Mas o melhor de tudo é que, geralmente, ninguém se incomoda muito: não gritam, não chamam a atenção, não verbalizam suas reclamações.

3. A beleza natural é enaltecida

Muitas mulheres, após se mudarem para Portugal, notam que as lusitanas não são tão fanáticas por maquiagem e manicure como acontece em outras partes da Europa. Elas dão maior preferência à beleza natural e se aceitam com o corpo que possuem. Os salões de beleza em Lisboa não são tão numerosos e os serviços oferecidos são relativamente similares.

Neste blog, uma russa que se mudou para Portugal deu sua opinião sobre o assunto: “Fui fazer as unhas em um salão de beleza em frente de casa para ir a um casamento. A mulher tirou tanto minha cutícula que cheguei ao evento com os dedos inchados. O método é bem diferente em relação ao que estou acostumada, mas os preços foram bastante parecidos com os da minha cidade natal”.

4. Os portugueses estão acostumados a diferentes tipos de corpos

O conceito de body positivity não é muito difundido no país, pois, desde a infância, muitas meninas já crescem com a mentalidade de que precisam amar o próprio corpo e respeitar o dos outros. De forma geral, não possuem tantos complexos com celulite, estrias e quilos a mais como em algumas culturas. Um modelito feminino bastante recorrente é o short jeans curto e um top simples.

5. Graças aos portugueses, as pessoas alérgicas podem tentar adotar um cãozinho

O cão de água português é uma raça quase hipoalergênica. Esse animal solta pouco pelo, é geralmente compacto e bastante calmo. Na Idade Média, esse cachorro era usado para pegar peixe nas redes. Hoje, é uma ótima escolha para pessoas que sofrem de alergias leves ao pelo.

6. O carnaval português não fica muito atrás do brasileiro

Há três carnavais anuais no país. No entanto, os portugueses que tiveram a ideia de implementar um parecido com o do Rio de Janeiro esqueceram de uma coisa importante: Portugal fica no hemisfério norte e o Brasil, no sul. Por isso, os brasileiros se divertem sob altas temperaturas, já que é verão, enquanto os lusitanos geralmente estão embaixo de chuva a 8 ºC.

Ainda assim, esse é um dos melhores momentos para visitar Portugal, pois é possível mergulhar na cultura local, provar a culinária nacional e conhecer os habitantes alegres e coloridos. Anualmente, no dia 23 de junho, é realizado no Porto o festival mais animado do país — o Dia de São João. Uma das tradições do evento é bater na cabeça das pessoas que passam com um martelo de borracha ou com ramos de alho-poró.

7. É lugar de algumas das pontes mais longas e mais curtas

Em Lisboa, há uma das pontes mais extensas da Europa, a Vasco da Gama, com 12,3 km de comprimento e que é uma autoestrada. A engenhosa estrutura se tornou um novo símbolo da capital lusitana. Em contraponto, entre duas aldeias — Várzea Grande, na freguesia de Esperança, do lado português, e a povoação de El Marco, do lado espanhol — corre um pequeno rio delimitando a fronteira entre os dois países. Esse encontro é ligado pela “El Marco”, que tem apenas 3,2 m de comprimento e, assim, é considerada a menor ponte internacional do mundo.

8. A natureza preservou vestígios dos dinossauros

Nas rochas do Cabo Espichel podem ser vistas impressões de patas de dinossauros preservadas há milhões de anos. Não é um lugar de fácil acesso porque está localizado em encostas bastante íngremes, mas as marcas são claramente visíveis mesmo de longe.

9. Possui algumas das praias mais limpas do planeta

Portugal é um dos cinco países em que há muitas praias marcadas por bandeira azul. Esse é um prêmio renomado, cuja distinção internacional é atribuída às praias e marinas que cumprem os requisitos de qualidade ambiental e de segurança. Nos últimos anos, o governo vem investindo na manutenção e melhoria da infraestrutura de muitas regiões litorâneas.

Além disso, o país é um dos destinos mais buscados da imigração por aposentadoria. Diversos europeus de idade mais avançada e com boas condições financeiras se mudam para lá em razão do clima mais agradável e dos menores impostos, quando comparados aos dos países vizinhos.

10. Os portugueses falam bem línguas estrangeiras

Esse fenômeno se deve a diversos motivos, mas há dois que se destacam. O primeiro: uma grande variedade de filmes estrangeiros, que são exibidos nos cinemas e na televisão. O segundo: os filmes, em sua maioria, são apresentados com o áudio original e legendas. Além do mais, a genealogia linguística aproxima o português de muitas outras línguas românicas, como o galego, que é falado no noroeste da Espanha. Algumas pessoas acreditam que o português seja um dialeto desse idioma, outras pensam que é o contrário.

Embora pareça improvável, muitas palavras japonesas se originaram do português. A explicação para isso é simples: os portugueses foram um dos primeiros povos a estabelecer relações comerciais com os japoneses e, por isso, muitos termos da língua foram emprestados aos habitantes da Terra do Sol Nascente. Por exemplo: koppu (copo); pan (pão); shabon (sabão) e até mesmo tempura.

11. O bacalhau realmente é vendido em abundância, mesmo que esse peixe não seja encontrado nas regiões próximas

Os portugueses realmente amam bacalhau, mas esse peixe vem da Noruega. Os chefs lusitanos dizem que há 365 formas de prepará-lo, uma para cada dia do ano. O animal é um símbolo da gastronomia nacional e consumido por séculos. Contudo, o motivo dessa escolha é um pouco confuso, visto que há uma grande variedade de peixes frescos próximos à região e produtos do mar bastante acessíveis. Aliás, o preço de um peixe fresco e de um seco é quase o mesmo.

12. Os pratos típicos se distinguem pela presença abundante de tomates e azeite de oliva

Tomate, arroz, peixe e frutos-do-mar são geralmente os ingredientes para uma bela sopa portuguesa. Outro produto bastante recorrente, o azeite de oliva, também é usado em grandes quantidades nas saladas e nos pratos de carnes e peixes.

A comida de rua em Lisboa é única, especialmente no outono, quando a cidade se enche com o cheiro de castanhas assadas. Um português escreveu em seu blog sobre o assunto: “Uma vez, um canadense, após me ver com castanhas, me perguntou surpreso: ‘Você come isso?’ Respondi que sim. Ele explicou que, no Canadá, as castanhas são usadas mais para decoração. Fiquei horrorizado: que desperdício!”

13. Os portugueses podem ser mais tímidos nos relacionamentos

Homens e mulheres podem agir de forma comedida, especialmente quando estão apenas começando a se conhecer. Não costumam dizer “eu te amo” com frequência ou expressar demais suas emoções em público. Observa-se mais o contrário quando os parceiros são de diferentes nacionalidades. Isso não significa, porém, que os portugueses são frios ou incapazes de amar — eles apenas demonstram carinho de uma forma diferente.

14. As tradições de casamento são interessantes

Colocar dinheiro no sapato é uma antiga tradição portuguesa de casamento que se manteve até hoje. Para ajudar o jovem casal com a nova vida em família, os convidados costumam oferecer dinheiro. Mas, para isso, passam o salto da noiva de mesa em mesa para que cada um possa contribuir com a quantia que desejar. Outro costume, que tem o mesmo propósito, é comprar o direito de dançar com a noiva.

15. Portugal é o maior produtor de cortiça do mundo

A produção é altamente ecológica, visto que as árvores não são destruídas. A partir dessa matéria-prima são feitas não apenas tampas de garrafa, mas também acessórios, como bolsas, luvas, capas para celular, chapéus e até sapatos. O curioso é que a cortiça é um material bastante resistente e pode suportar tanto baixas temperaturas quanto a chuva. O processo de obtenção e tratamento dessa matéria-prima, porém, é bastante complexo e envolve múltiplas etapas.

É assim que o material para a cortiça é coletado.

16. Muitos portugueses acreditam na força da natureza e fazem de tudo para preservá-la

52% da energia elétrica no país vem de fontes renováveis. Geralmente, os portugueses são bastante conscientes em relação à fauna e à flora. Por exemplo, na região do Porto há uma abundância de eucaliptos, e as pessoas não desperdiçam nem os frutos caídos dessa árvore. Muitas vezes os usam como pingentes em cordões, que podem ser pendurados no pescoço e servir de amuletos contra gripe e outras doenças sazonais. Ou, também, mantêm os eucaliptos em casa para aromatizar o ambiente: funcionam como um análogo às velas e incensos.

17. Portugal tem a livraria em atividade mais antiga do mundo

Livraria Bertrand abriu suas portas em 1732 e está no Livro Guiness dos Recordes. Nem mesmo o terrível terremoto que ocorreu em Lisboa em 1755 foi capaz de fechar as portas desse lugar. O interior e a fachada sofreram algumas mudanças com o tempo, mas o estabelecimento funciona até hoje. Há também uma outra livraria, a Lello, que é considerada uma das mais bonitas do mundo. E foi exatamente essa que se tornou o protótipo da biblioteca de Hogwarts dos livros Harry Potter.

O interior da Livraria Lello inspirou J. K. Rowling a escrever os livros sobre o famoso bruxinho.

18. Somente uma vez por ano é possível visitar as Galerias Romanas da Rua da Prata

Esse labirinto complexo subterrâneo tem mais de 2 mil anos. Os interessados em ver essa atração precisam reservar o ingresso com alguns meses de antecedência. Não é permitido visitar em qualquer época porque as galerias ficam inundadas e, para que as excursões sejam realizadas, é necessário retirar a água temporariamente.

19. Assim como no Brasil, o futebol também é uma paixão em Portugal

O futebol é como uma religião para muitos portugueses também. Lisboa é geralmente dividida em duas partes: os fanáticos pelo Benfica e os que torcem para o Sporting. Há uma pequena rixa entre os clubes de Lisboa e do Porto. Se os membros de uma família torcerem para times diferentes, na hora da partida cada um defenderá seu time com leves provocações aqui e ali.

Após chegar ao país, um rapaz comentou o seguinte: “Fui a Portugal visitar minha família no Natal. A primeira coisa que vi quando olhei para o monitor do aeroporto não foram os horários dos voos ou da entrega de bagagem, mas sim uma partida de futebol que passava na TV”.

20. O tratamento dentário no país não é tão caro

Há um mito de que o tratamento odontológico no exterior é muito caro. No entanto, Portugal detém um dos valores mais baixos para os padrões europeus.

21. Portugal é um país com baixa taxa de natalidade

O motivo principal está relacionado à condição financeira média dos habitantes locais. Os subsídios estatais para crianças são baixos, a licença-maternidade é curta e, portanto, ter filhos pode gerar um alto custo. A presença de três ou mais crianças pode indicar a alta condição financeira de uma família. Os filhos não são geralmente muito mimados: recebem carinho e cuidado quando pequenos, mas se tornam independentes com certa rapidez.

22. Os portugueses podem ser bastante conservadores em alguns aspectos

Eles estão entre os povos mais conservadores da Europa: costumam ir aos mesmos restaurantes, visitam muitas vezes as mesmas cidades e hotéis quando querem tirar férias e organizam passeios em família nos finais de semana com certa regularidade.

Uma estrangeira que se casou com um português escreveu o seguinte comentário: “Meu marido é um local típico e não gosta muito de testar coisas novas. Ele já provou um prato nacional nosso, que minha mãe preparou, e comeu nossas saladas típicas no Natal. Em ambas as situações, a única coisa que disse foi: ‘Não posso dizer que estava horrível!’”.

23. O grafite está por todo lado no país. Dê uma olhada!

Você já foi para Portugal? Quais impressões teve do povo e do lugar? Comente!

Compartilhar este artigo