Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

Revelamos os rostos dos 10 personagens que ilustraram embalagens super famosas

5-33
21k

Um estudo divulgado pela European Journal of Social Psychology em 2017, revelou que rótulos com “rostos” transmitem ao cérebro uma mensagem de conexão social, o que aumenta a tendência dos consumidores, especialmente os mais solitários, em comprarem os produtos.

No Brasil, diversas marcas possuem personagens com rostos estampados nas embalagens que são tão populares que marcaram gerações e podem despertar no público a curiosidade de descobrir se as imagens nos rótulos foram inspiradas em pessoas reais ou simbólicas.

Diante disso, o Incrível.club traz 10 personagens presentes em embalagens de produtos populares aqui no Brasil, e revela o porquê de eles terem sido escolhidos como ícones das marcas. Acompanhe só!

10. Óleos compostos Maria

Os óleos compostos “Maria” estão presentes no Brasil há 77 anos, e trazem na embalagem uma personagem feminina portuguesa que se tornou popular com a famosa frase “Maria, sai da lata”, mencionada nos comerciais da marca. Ao longo dos anos, a figura de “Maria” passou por transformações em sua aparência: ficou mais jovem, mas manteve o vestido e os lenço vermelhos, conforme mostra a imagem a seguir.

9. Gina do Palito

O rosto estampado na caixinha de palitos “Gina” é, possivelmente, um dos mais enigmáticos da publicidade nacional. A dona do rosto é Zofia Burk, ex-modelo que foi chamada para uma sessão de fotos para os palitos “Gina”, cedendo seu direito de imagem para a marca. O rosto de Zofia ficou fortemente ligado à marca, e muitos acreditavam que o nome dela era Gina. Na realidade, “Gina” era o apelido da mãe dos fundadores da empresa.

8. Frades da Nestlé

O chocolate em pó da Nestlé é bastante conhecido no Brasil; em sua embalagem há duas figuras religiosas que se tornaram referência do produto que é muitas vezes chamado de “chocolate do padre”. Essa famosa embalagem é baseada na pintura intitulada “O prato preferido” do pintor italiano Alessandro Sani, na qual retrata dois frades apreciando, aparentemente, um frango assado.

7. Quaker

A Quaker é uma importante empresa que se destaca mundialmente na produção de aveia. Os fundadores dessa empresa se identificavam com a sociedade religiosa “Quaker” por seus valores morais em comum, como honestidade e integridade. E diante disso, criaram um personagem fisicamente parecido com os membros da “Quaker” (conforme figuras a seguir) para estampar as embalagens de seus produtos. Anos mais tarde, o personagem ganhou o nome de “Larry”.

6. Batavo

A Batavo atua no setor de alimentos, com tradição nacional na produção leiteira. O ícone da marca, “a holandesa”, surgiu como uma forma de homenagear as famílias holandesas que vieram ao Brasil contribuir com a arte leiteira e com a fundação da Batavo. Inclusive, o nome da marca, é uma alusão à Batávia, região de origem da maioria dos holandeses que estavam no nosso país.

Em 2017, pela primeira vez, a Batavo “deu vida a holandesa” — interpretada pela modelo Claudia Roiek — tornando-a protagonista em uma campanha publicitária (veja a seguir).

5. Panco

A Panco é uma empresa familiar que possui uma diversificada linha de produtos, como pães e bolos. E, embora seja 100% brasileira, o fato de seu fundador ter origem oriental, influenciou diretamente no nome e mascote da empresa. O nome “Panco” significa “farinha” no idioma japonês e o garoto, símbolo da marca, chama-se “Panquinho” e possui traços orientais. Em 2017, o “Panquinho” passou por modificações em sua aparência e a figura de criança deu espaço a um pré-adolescente.

4. Alma de Flores

A marca Alma de Flores é considerada um sucesso da perfumaria brasileira. Está presente no nosso país desde os anos 1950, marcando gerações e ainda se mantendo no mercado com os seus clássicos produtos, como talco e desodorante. Para desenvolvimento de sua embalagem, a Alma de Flores se inspirou no universo feminino, criando uma figura de uma mulher que parecesse romântica e delicada. Ao longo dos anos, essa personagem passou por modificações e recebeu um “banho de modernidade”, mudou o vestido e o penteado ficou mais despojado (conforme imagem a seguir).

3. Leite Moça

Esse famoso leite condensado começou a ser produzido em uma fábrica na Suíça e recebeu o nome de Milkmaid (Leiteira, em português), mas quando o produto chegou ao Brasil, foi logo apelidado de “leite da moça” por causa do rótulo que estampava uma camponesa suíça carregando um balde de leite. Com o passar dos anos, o desenho da camponesa foi reformulado e passou a ter traços mais realistas.

2. Minancora

A pomada Minancora foi desenvolvida por um farmacêutico português que vivia no Brasil. O produto, com 107 anos de tradição, é utilizado na manutenção da saúde da pele e até hoje mantém a inconfundível embalagem redonda na cor laranja. Nela, está representada a deusa da sabedoria chamada “Minerva” — segundo a mitologia romana —, apoiada em uma âncora, que faz alusão a decisão do criador do produto em permanecer aqui no Brasil. Assim, o nome “Minancora” é uma junção de Minerva com âncora.

1. Maizena

O amido de milho “Maizena” foi criado nos Estados Unidos para uso doméstico e culinário. Chegando ao Brasil, esse produto se popularizou rapidamente e as famosas caixinhas amarelas se destacavam nas gôndolas dos supermercados. Nas embalagens, há uma ilustração que representa os índios norte-americanos extraindo amido. E o nome “Maizena” vem de maíz que é “milho” em espanhol, e a cor amarela da caixa do produto também remete ao grão.

Conhecia algum desses personagens estampados nas embalagens? Acredita que embalagens com “rostos” possam atrair mais consumidores e aumentar as vendas dos produtos? Conte para nós!

5-33
21k