Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração
Incrível

Lembramos como eram 19 homens famosos com uma aparência incomum na juventude

Não é fácil chegar ao topo e se tornar uma figura ilustre em Hollywood. No entanto, esse caminho está aberto a todos, e para isso, não é necessário se encaixar nos padrões de beleza considerados ideais. Pelo contrário: atores com aparência e carisma incomuns, facilmente ganham a nossa admiração.

Nós, do Incrível.club, decidimos relembrar como eram alguns dos atores de aparência única, no início de seu caminho para o sucesso — quando conquistaram nossos corações.

Benedict Cumberbatch

Antes do início de sua carreira como ator, Benedict Cumberbatch foi para a Ásia, onde viveu em um monastério tibetano por um ano, ensinando inglês aos monges. Depois, retornou a Londres e começou a aperfeiçoar suas habilidades de atuação: primeiro na Universidade de Manchester, depois na Academia de Música e Artes Dramáticas de Londres.

Vincent Cassel

O diretor de cinema Mathieu Kassovitz notou o talento do jovem Cassel quando trabalharam juntos no filme Métisse, e lhe ofereceu o papel principal (um homem de um bairro pobre de Paris) no seu drama O Ódio (1995).

Alan Rickman

Alan Rickman fez sua estreia no mundo de cinema aos 42 anos, no filme Duro de Matar, no qual se juntou a Bruce Willis. O papel do vilão principal trouxe fama mundial ao ator, que antes era conhecido apenas pelo público do teatro inglês.

Woody Harrelson

Woody Harrelson apareceu na televisão em 1985, na 4ª temporada da série Cheers. Graças a esse papel, o ator começou a ganhar fama. No entanto, Harrelson sonhava em fazer uma carreira no cinema. Já entre 1991 e 1994, ele estrelou, primeiro, Dr. Hollywood — Uma Receita de Amor e, depois, os filmes Homens Brancos Não Sabem Enterrar, Assassinos por NaturezaProposta Indecente.

Jack Nicholson

Jack Nicholson sonhava em se tornar um grande ator. Depois de se formar, mudou-se para Los Angeles, onde foi notado por suas habilidades para desenhos de animação. No entanto, Nicholson se recusou a trabalhar nessa área e seguiu o caminho traçado. Quatro anos depois, interpretou o protagonista do filme The Cry Baby Killer, de Roger Corman.

Joaquim Phoenix

No início de sua carreira, nos anos 80, o ator se contentava com episódios em séries de TV e pequenos papéis no cinema. A fama mundial veio em 2000, quando foi lançado o filme Gladiador. Joaquin interpretou um personagem brilhante e multifacetado — o imperador romano Commodus Lanúvio (Cômodo). Depois dessa obra, vieram convites para vários grandes projetos.

Hugo Weaving

O ator nasceu na Nigéria, em uma família britânica. Um ano depois, os Weaving voltaram ao Reino Unido. Lá, o garoto se interessou por teatro. Após outra mudança (agora para a Austrália), Hugo ingressou no Instituto Nacional de Arte Dramática, em Sydney.

Danny DeVito

Em 1975, DeVito interpretou um paciente de hospital psiquiátrico no filme Um Estranho no Ninho, de Milos Forman. A propósito, o ator conhecia o protagonista desse trabalho, Jack Nicholson, desde a infância: suas famílias tinham um salão cabeleireiro em Nova Jersey.

Quentin Tarantino

Parece que o cinema sempre esteve presente na vida de Tarantino. Seu padrasto apoiou a paixão do menino e o levava para assistir a filmes. Aos 14 anos, Quentin escreveu seu primeiro roteiro, intitulado Captain Peachfuzz and the Anchovy Bandit. Aos 15 anos, trabalhou como bilheteiro em um cinema de Torrance, Califórnia. Mais tarde, frequentou aulas de atuação na James Best Theatre Company, onde conheceu vários de seus futuros colegas.

Willem Dafoe

Depois de se formar no colégio e abandonar a universidade, Defoe se juntou a uma companhia de teatro experimental. Após quatro anos de turnês com a trupe, decidiu se tornar um ator de cinema. Rejeições, papéis secundários e outros obstáculos não o impediram, e ele conseguiu alcançar grande sucesso ao estrelar o filme Platoon, de Oliver Stone. O papel do Sargento Elias Grodin lhe rendeu sua primeira indicação ao Oscar.

Anthony Hopkins

Anthony Hopkins começou sua carreira de ator no teatro. No entanto, ele sonhava com o mundo de cinema, por isso se mudou de Londres para Hollywood. A essa altura, já havia interpretado o papel de Richard, no filme O Leão no Inverno, além de participações em alguns episódios de séries.

Laurence Fishburne

No drama de guerra Apocalypse Now, Fishburne interpretou um jovem ousado da artilharia, de 17 anos. No início das filmagens, Fishburne tinha apenas 14 anos. Para conseguir o papel, ele mentiu, dizendo ter 17. As filmagens duraram tanto que, na época do lançamento do filme, o ator havia completado a idade que mentiu ter no começo desse trabalho.

Bryan Cranston

Quase se tornou um policial, foi ordenado sacerdote, fez comerciais, pequenas participações em séries, algumas aparições mais memoráveis ​​em filmes e, finalmente, estrelou a triunfante série Breaking Bad. A trajetória de Bryan Cranston pode ser um ótimo exemplo de que nunca se deve desistir.

Steve Buscemi

Steve Buscemi não se tornou ator de imediato: primeiro, fez teatro infantil na escola, escreveu roteiros e encenou peças. Após várias participações especiais, Buscemi apareceu, pela primeira vez, em uma obra dos Irmãos Coen, no filme Ajuste final. Após o sucesso do longa, voltou a trabalhar com os cineastas mais quatro vezes.

Garou

Garou aprendeu a tocar violão aos três anos. Quando serviu no exército, montou a banda Untouchables. Em 1997, durante uma das apresentações, o artista foi notado por Luc Plamondon, que o convidou para interpretar Quasimodo, no musical Notre-Dame de Paris. O espetáculo trouxe fama a Garou, primeiro na França e, depois, no mundo inteiro.

Javier Bardem

Bardem estreou no cinema aos 21 anos, quando ganhou um pequeno papel no filme As Idades de Lulu. O talento de Javier impressionou o diretor Bigas Luna, que o convidou para desempenhar o protagonista em Jamón, jamón, produção em que o jovem ator interpretou um vendedor de presunto e modelo de roupas íntimas.

Ciarán Hinds

Antes de iniciar a carreira de ator, Hinds foi um dançarino profissional e, mais tarde, estudou para ser advogado. No entanto, seu amor pelo mundo da atuação foi mais forte: ele abandonou a faculdade de Direito e se matriculou na Real Academia de Arte Dramática, onde estudou interpretação e se formou em 1975.

Marc Anthony

Além de 12 milhões de álbuns vendidos no mundo inteiro e vários prêmios Grammy, Mark Anthony estrelou filmes como Hackers, Por Um Fio, El Cantante, No Tempo das Borboletas, entre outros.

Mads Mikkelsen

Mads decidiu se tornar ator seguindo os passos de seu irmão mais velho. No entanto, isso não aconteceu de imediato. Ele conclui seus estudos teatrais em 1996, já com 30 anos. Antes, Mikkelsen atuou como dançarino profissional.

O que você achou dessas transformações de seus atores favoritos? Quem, na sua opinião, mudou mais com o passar dos anos?

Compartilhar este artigo