Incrível
Incrível

Como estão 12 artistas de programas infantis que as crianças dos anos 80 e 90 não perdiam por nada

Quem foi criança nos anos 80 e 90 sabe das diferenças em relação à rotina dos pequenos de hoje. Sem tablet e celular, a onda era brincar de Playmobil, Pogobol e Tamagotchi, e passar o tempo grudado na TV. Ainda bem que essa época contou com personagens inesquecíveis e produções supercriativas!

Para relembrar, o Incrível.club listou alguns personagens que marcaram época e foi verificar como os artistas que deram vida a eles estão nos dias de hoje. Ficou curioso? Então, confira com a gente e não perca o bônus especial que guardamos para o final!

12. Beakman — O Mundo de Beakman

Beakman era um professor de Ciências que, com a ajuda dos seus assistentes, tirava dúvidas de crianças por meio de experimentos científicos divertidos e lúdicos, tornando tudo muito mais simples e fácil de entender.

O protagonista de O Mundo de Beakman foi interpretado pelo ator americano Paul Zaloom. Com o fim do programa, que encerrou as gravações no final da década de 1990, ele seguiu sua carreira de ator e produtor de filmes e espetáculos. Além disso, Zaloom — que não é cientista, mas sim um entusiasta — viaja pelo mundo em prol da ciência.

11. Nino — Castelo Rá-Tim-Bum

Nino é um menino de 300 anos que mora com os seus tios num castelo encantado. Ao lado dos amigos, ele vivencia grandes aventuras e está sempre se metendo em confusão. Castelo Rá-Tim-Bum foi produzido pela TV Cultura de 1994 a 1997 e foi visto por muitas gerações em todo o Brasil.

Após estrelar o seriado infantil, o ator Cássio Scapin seguiu sua carreira na televisão e no teatro, com atuações em Sítio do Picapau Amarelo, Amazônia, de Galvez a Chico Mendes, Os Mutantes — Caminhos do Coração, Trair e Coçar é Só Começar e várias outras.

10. Lucas Silva e Silva — Mundo da Lua

“Alô? Alô? Planeta Terra chamando.” Lucas Silva e Silva é um garoto de 10 anos que usa um gravador para contar histórias da sua vida da forma que ele gostaria que elas acontecessem, em meio às turbulências da pré-adolescência e das suas relações familiares. Mundo da Lua foi gravada entre maio de 1991 e julho de 1992 e exibida por muitos anos pela TV Cultura e pela Rede Globo.

O ator que fez o protagonista da série, Luciano Amaral, também teve destaque ao dar vida ao personagem Pedro, do Castelo Rá-Tim-Bum. Atualmente, ele é apresentador dos programas Matchmaking SportsCenter, da ESPN Brasil.

9. Juca Caju — Disney CRUJ

“CRUJ, CRUJ, CRUJ! Tchau!” Ao lado de Guelé e Macarrão, Caju fundou a TV CRUJ (Comitê Revolucionário Ultrajovem), que dizia hackear o sinal da emissora de televisão para transmitir desenhos da Disney no lugar de programas para adultos. Mais tarde, a personagem Maluca integrou o grupo. Disney CRUJ foi lançado em 1997 com o nome Disney Club.

Caju foi interpretado por Diego Ramiro, que fez algumas participações na TV após o fim de Disney CRUJ e atualmente é empresário de espetáculos ao lado da esposa, Lilian Cordeiro.

8. Bozo — Bozo

Bozo é um personagem criado na década de 1940, nos Estados Unidos, que fez muito sucesso no Brasil de 1980 a 1991, com a atração Bozo, Bozoca, Nariz de Pipoca, do SBT. Era um programa de auditório que exibia desenhos animados, tinha números musicais do palhaço Bozo, promovia brincadeiras, sorteios, leitura de cartas e encenações com os demais personagens da atração.

O primeiro Bozo foi o ator Wanderley Tribeck, conhecido como Wandeko Pipoca, que chegou a ganhar o maior salário da TV brasileira, segundo ele. Tribeck deixou o cargo quando o SBT propôs mudanças no programa. Ele seguiu a carreira de humorista, escreveu um livro de piadas e montou um disque-anedotas. Mais tarde, abriu uma agência de propaganda e uma choperia e se tornou pastor.

7. Glub — Glub Glub

Glub Glub foi exibido entre 1991 e 1999 pela TV Cultura. De forma lúdica, dois peixes falantes e com rosto humano — que tinham o mesmo nome, o Glub, interpretado por Carlos Mariano, e a Glub, que era Gisela Arantes — viviam aventuras no fundo do mar e falavam sobre temas como ecologia, relação familiar, escola, etc., além de exibirem desenhos animados.

O ator de Glub conta ser reconhecido pelo público até hoje, mesmo com toda a maquiagem que usava nas filmagens. Após o fim da atração, Mariano seguiu atuando em programas de TV (Minha Nada Mole Vida), novelas (Chiquititas e Carrossel), teatro (Trair e Coçar É Só Começar) e cinema (Chico Xavier), entre outros trabalhos.

6. Jaspion — O Fantástico Jaspion

Exibido desde 1988 no Brasil, inicialmente pela extinta Rede Manchete, O Fantástico Jaspion é uma série de TV japonesa em que o personagem principal, Jaspion, cresceu em um planeta a anos-luz de distância da Terra. Desde pequeno, ele foi treinado para salvar o universo e encontrar fragmentos da Bíblia Galática.

Até os anos 90, o ator Hikaru Kurosaki participou de filmes infantis e familiares. Depois, deixou a carreira artística para se tornar instrutor de mergulho.

5. Punky — Punky, A Levada da Breca

Punky Brewster, de Punky, A Levada da Breca, série transmitida a princípio pelo SBT nos anos 80, é uma garota que foi abandonada pelos pais e adotada pelo viúvo Arthur Bicudo. Como o nome da série sugere, Punky é muito levada e vive se metendo em confusões com suas amigas.

Soleil Moon Frye, que fez Punky, seguiu carreira como atriz e tem uma grande lista de trabalhos na TV e no cinema. Uma novidade é o lançamento do documentário Kid 90, que relata momentos da adolescência da atriz ao lado de outros famosos. As gravações foram feitas por ela própria.

4. Michelle Tanner — Três é Demais

Exibida no Brasil a partir do final dos anos 80, Três é Demais conta a história da família Tanner. O viúvo Danny, com a ajuda do cunhado e de um amigo, se desdobra para criar as suas três filhas: DJ, Stephanie e Michelle. A última era interpretada pelas gêmeas Mary-KateAshley Olsen, que se revezavam no papel da menina sapeca e mimada, que chamava atenção com seus bordões.

As irmãs Olsen tiveram uma carreira artística precoce, que começou quando tinham apenas 6 meses. Em 2004, elas estrelaram o seu último filme: No Pique de Nova York. Atualmente, as gêmeas trabalham no mundo da moda, sendo criadoras de marcas de alta costura e perfumes.

3. Blossom — Blossom

A comédia norte-americana Blossom estreou no Brasil em 1997, no SBT. A protagonista, que dá nome à série, é uma adolescente inteligente e engenhosa, que vive com o pai e os irmãos. A produção mostra o dia a dia de Blossom no âmbito familiar, na escola e em outros círculos sociais, em situações típicas de uma adolescente.

O que muita gente não sabe é que, além de atriz famosa por seus papéis em BlossomThe Big Bang Theory, Mayim Bialik também é autora e neurocientista. Atualmente, ela tem um podcast chamado Bialik Breakdown, em que fala sobre suas experiências pessoais, saúde mental e outros assuntos.

2. Kimberly Hart (Power Ranger rosa) — Power Rangers

Power Rangers começou a ser transmitido pela TV Globo em 1995, como parte das atrações da TV Colosso, e foi um sucesso. Baseada em uma produção japonesa, a série conta a história de um grupo de adolescentes recrutados e treinados por Zordon para combater o mal. Eles eram diferenciados pelas cores: azul, vermelho, preto, amarelo e rosa.

A Power Ranger rosa, Kimberly Hart, foi interpretada por Amy Jo Johnson, que tem uma lista extensa de filmes e programas de TV no seu currículo de atriz. O grande sucesso da sua carreira até o momento foi na série Felicity, em 1998. Nos últimos tempos, Johnson tem trabalhado como cineasta e cantora de música folk.

1. Paul Pfeiffer — Anos Incríveis

Inicialmente veiculada pela TV Cultura a partir de meados dos anos 90, Anos Incríveis é centrada na vida do típico adolescente norte-americano dos anos 60 e 70, Kevin Arnold, sua família, o melhor amigo Paul Pfeiffer e a paquera Winnie Cooper. A série é narrada pelo próprio Kevin, na sua versão mais velha, enquanto faz reflexões sobre as vivências do passado.

Contrariando uma lenda da internet, Josh Saviano, que viveu Paul, não se tornou o Marilyn Manson! Ainda jovem, ele fez alguns papéis na TV e no cinema, em produções como Chutando o Pau da Barraca Law & Order: Unidade de Vítimas Especiais. Depois, Saviano trocou de carreira: se formou em Ciências Políticas na Universidade de Yale e virou advogado.

Bônus: Gordo — X-Tudo

X-Tudo, também produzido na época de ouro da TV Cultura, era uma espécie de revista eletrônica infantil. O Gordo, representado por Gérson de Abreu, e o boneco X, manipulado por Fernando Gomes, eram os apresentadores. No ar de 1992 a 2002, o programa trazia experimentos científicos, reportagens especiais, curiosidades, dicas de leitura e outras atrações.

Depois de X- Tudo, Gérson de Abreu foi para a RecordTV, onde fez mais programas infantis (como Agente G) e novelas, terminando a sua carreira na TV Globo, onde atuou na minissérie Aquarela do Brasil. Abreu não está mais entre nós desde 2002 e deixou saudades.

Sabemos que essa lista pode ficar muito maior! Quais outros artistas que marcaram a infância nos anos 80 e 90 você gostaria de saber o paradeiro? Escreva nos comentários.

Compartilhar este artigo