Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

17 Curiosidades sobre “...E o Vento Levou”, um dos maiores clássicos da história do cinema

9---
569

O romance de Margaret Mitchell ...E o vento levou é, até hoje, uma obra literária da maior importância. E a sua adaptação para as telonas, lançada em 1939, se tornou um marco na história do cinema. No entanto, poucas pessoas sabem de todas as dificuldades que a produção encarou e dos romances que fervilharam por trás das câmeras.

Incrível.club decidiu compartilhar com você 17 fatos sobre o filme e algumas curiosidades dos bastidores. Confira!

  • Logo de cara, os roteiristas tiveram uma tarefa difícil: encaixar a enorme obra de Mitchell em um filme que fosse aceitável em termos de tempo na tela. O roteiro original foi projetado para seis horas de duração. Percebendo que esse formato não funcionaria, um grupo da produção se trancou em uma sala por uma semana para ajustar o roteiro. O produtor David O. Selznick adotou uma estratégia ousada: ele entendia que comida demais interferiria no processo criativo. Então, limitou o fornecimento de alimentos para a equipe durante esse período. No quinto dia, enquanto comia uma banana, David desmaiou de exaustão. E no sexto dia, um dos diretores, Victor Fleming, rompeu um vaso do olho.
  • Os eventos que ocorreram durante a elaboração do roteiro de ...E o Vento Levou foram tão emocionantes, que se tornaram base para uma peça chamada Moonlight and Magnolias, justamente sobre a produção do longa e de seu roteiro.
  • Ainda sobre o roteiro, no total, 15 pessoas estiveram envolvidas no processo entre as quais até o famoso escritor F. Scott Fitzgerald.
  • Pelo menos 1400 atrizes fizeram o teste para o papel de Scarlett O’Hara e Vivien Leigh estava longe de ser a principal candidata. Além disso, o longa começou a ser filmado ainda sem uma decisão sobre quem faria a personagem principal. Durante as filmagens da cena do incêndio em Atlanta, Leigh teria sido levada ao diretor e apresentada como a futura Scarlett O’Hara. Ele, então, teria enxergado na atriz a imagem da personagem que Mitchell descrevia no livro e imediatamente convidado Leigh para um teste.
  • Mas as coisas não foram simples para a atriz. Leigh quase foi demitida duas vezes. E, em ambos os casos, porque era britânica. O sotaque da atriz representava um problema para o diretor e o fato de ela ser estrangeira irritou alguns espectadores, que gostariam de ver uma Scarlett com “a beleza dos Estados do sul”, como demonstrado no livro.
  • O ator Gary Cooper recusou o papel de Rhett Butler, pois não acreditava no sucesso do filme. Ele chegou a dizer: “será o maior fracasso da história de Hollywood. E estou feliz que seja Clark Gable que caia de cara no chão, não eu”.
  • Vivien Leigh não gostou nada quando, ainda no início das gravações, o diretor original, George Cukor, foi substituído por Fleming. Ela então levou o livro para o set para mostrar ao novo diretor que as soluções criativas que ele estava propondo não poderiam ser comparadas com a fonte original. De acordo com Leigh, o diretor teria dito para ela “jogar o maldito livro fora”.
  • O filme teve três diretores pelo fato de a produção ter sido incrivelmente difícil. Victor Fleming confessou a um amigo que “às vezes queria se jogar de um penhasco com seu carro”. As coisas foram tão difíceis que ele teve de tirar uma licença por exaustão. Então, Sam Wood concluiu as filmagens.
  • O intérprete de Ashley, Leslie Howard também sofreu na produção. Ele chegou a escrever uma carta para sua filha dizendo: “Eu odeio esse papel. Não sou tão bonito ou jovem o suficiente para Ashley, e me sinto mal por ser preparado para me fazer parecer atraente”.
  • Clark Gable ficou furioso porque seu personagem teria de chorar em uma das cenas. Ele até ameaçou desistir de filmar a passagem caso a produção continuasse a forçá-lo a fazer isso. O diretor, então, o enganou e filmou duas versões da cena: com e sem lágrimas. E convenceu Gable de que a versão “alternativa” (com choro) não demonstraria fraqueza por parte do personagem, e sim o tornaria mais humanizado aos olhos do público.
  • A atriz Hattie McDaniel trabalhou com Clark Gable nesse filme e eles acabaram se tornando amigos próximos. É por isso que o ator não perdia a oportunidade de brincar com a atriz. Uma vez, Gable substituiu o chá, que normalmente era usado em cenas de bebida alcoólica, por bebida de verdade.

  • Além dessas brincadeiras, havia espaço também para momentos de solidariedade. O ator ficou incrivelmente indignado pelo fato de que McDaniel não teve permissão para assistir à estreia do filme em Atlanta por causa da cor da sua pele — o filme foi produzido em uma época em que havia restrições desse tipo nos EUA. Ele ameaçou boicotar a primeira exibição do filme até que McDaniel pediu pessoalmente para que ele abandonasse essa ideia.
  • As rígidas regras de segregação racial da época, no entanto, não foram capazes de evitar que Hattie McDaniel comparecesse ao Oscar. Ela foi indicada na categoria de Melhor Atriz Coadjuvante. E se tornou a primeira atriz negra a ganhar um Oscar. No entanto, foi obrigada a se sentar em uma área separada daquela reservada ao restante dos atores. E não pôde fazer o discurso de vitória.
  • A grandiosidade da produção causou uma série de dificuldades. Para uma cena com soldados feridos, por exemplo, seriam necessários 2,5 mil figurantes extras. No entanto, a equipe da Screen Actors Guild era limitada. O diretor teve, então, de usar cerca de mil manequins para dar algum realismo à cena.
  • Vivien Leigh odiava as cenas em que tinha de beijar Clark Gable. Isso por causa do seu mau hálito. Havia rumores de que o problema era causado por sua dentadura, resultado do fumo excessivo que teria causado a perda dos dentes. Mas Clark era um verdadeiro brincalhão. Para desespero de Leigh, às vezes, antes das cenas, comia pratos com alho propositalmente.
  • Se o valor arrecadado com a bilheteria do filme fosse atualizado com base na inflação desde seu lançamento, ...E o Vento Levou seria o filme de maior bilheteria de todos os tempos. Um cálculo feito em 2012 chegou a um total de 4 bilhões de dólares.
  • O filme foi indicado ao Oscar em 13 categorias e ganhou 8 prêmios.

Você já assistiu a esse clássico do cinema? Quais foram as suas impressões? Conte para a gente na seção de comentários.

9---
569