Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

20 Famosos heróis e vilões dos quadrinhos de super-heróis de origem latino-americana

2-1-
387

Nos últimos anos, os super-heróis tornaram-se extremamente populares, graças às grandes empresas de quadrinhos, como Marvel e DC, que levaram suas histórias à telona. Essas franquias não apenas tiveram sucesso de bilheteria, mas também conseguiram milhares de seguidores e fãs em muito pouco tempo.

Graças a esses filmes, muitos personagens que não eram tão conhecidos mundialmente se tornaram populares, como os Guardiões da Galáxia, Homem-Formiga, Pantera Negra, entre outros. A representação latina tem sido uma questão muito importante e é por esse motivo que se tornou preponderante hoje. Por isso, no Incrível.club, vamos falar de alguns personagens que você talvez não saiba que são de origem latino-americana ou de descendência latina.

1. Don Diego de la Vega (Zorro)

É um grande clássico por ser um dos primeiros super-heróis da história; ele e O Fantasma, de Lee Falk. Esse habilidoso espadachim e astuto justiceiro mascarado da Califórnia foi criado por Johnston McCulley em 1919, e fez sua estreia no livro A Marca do Zorro. Seu alter ego é o proprietário de terras Don Diego de la Vega, um jovem galante que possui uma propriedade na atual Los Angeles, nos EUA. Zorro foi um personagem extremamente popular e se tornou uma inspiração para a criação de muitos heróis, incluindo o Batman.

Originalmente, a história se passava no período republicano do México, mas, dado o sucesso da história em quadrinhos, a narrativa foi rapidamente adaptada ao cinema e, consequentemente, o cenário histórico mudou para a era colonial, como conhecemos hoje em dia. Entre as adaptações mais icônicas estão a série da Disney (1957-1959), protagonizada por Guy Williams, e os filmes de 1994 e 2004, com a participação de Antonio Banderas, Anthony Hopkins e Catherine Zeta-Jones.

2. Bane

Talvez esse seja um dos vilões mais conhecidos do Batman. Ele é meta-humano (é assim que as pessoas com poderes são chamadas no universo DC), de nome desconhecido, originário da ilha de Santa Prisca, um país imaginário do Caribe. Sua primeira aparição foi em 1993, na história em quadrinhos A Queda do Morcego e, a partir daí, se tornou um vilão muito seguido pelos fãs do Batman. Entre as suas principais características estão sua máscara de luta livre (com tubos que se conectam às suas costas e à própria máscara), sua força sobre-humana e sua brutalidade, graças à influência do veneno químico venom.

Bane cresceu na prisão, mas ainda assim cultivou o gosto pela leitura e é poliglota, fluente em espanhol, inglês, urdu e latim, entre outros idiomas. Em relação às adaptações cinematográficas, sem dúvida, a mais reconhecida é o Bane de Tom Hardy, da última parte da trilogia de Christopher Nolan, Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge (2012).

3. América Chavez (Miss América)

Essa é a segunda pessoa a receber o título de Miss América, pois a primeira foi Madeline Joyce, em 1943. Em 2011, essa personagem da Era de Ouro dos quadrinhos foi atualizada como uma super-heroína diferente da original: América Chavez, uma adolescente de ascendência latina, criada por duas mulheres em uma realidade distante no tempo e no espaço, chamada Paralelo Utópico.

Entre suas habilidades estão voar, o teletransporte, a superforça e a velocidade sobre-humana, que obteve ao ser exposta à energia do Paralelo Utópico, durante grande parte da sua vida. Infelizmente, essa personagem aparece pouco no cinema e na televisão. Além disso, a série de quadrinhos destacando essa personagem com o título América foi cancelada em 2018.

4. Agustín “Gus” Guerrero e Francisco “Pancho” Guerrero (O Gato Negro)

Esse super-herói foi criado por Richard Domínguez, da editora texana Azteca Productions. Para dar vida a esse herói do sul do Texas, Richard inspirou-se em personalidades famosas da luta livre, como El Santo, e no Batman. Agustín Guerrero foi o Gato Negro original desde seu primeiro lançamento em 1993. Após a Guerra da Coreia, Agustín conseguiu sobreviver, graças a um guerreiro japonês que se autodenomina Gato Negro e que lhe ensina artes marciais.

Em seu retorno ao Texas, Agustín participou de lutas livres com o nome de Gato Negro, e, mais tarde, se dedicou a combater o crime usando o mesmo pseudônimo. Anos depois, seu neto Francisco (Pancho) herda a responsabilidade de se tornar o atual Gato Negro. Em 2019, foi anunciada uma adaptação para o cinema produzida pela MGM Television com Diego Boneta no papel principal, embora a plataforma de lançamento não tenha sido especificada.

5. Hector Ayala e família (Tigre Branco)

Tigre Branco fez sua primeira aparição em 1975 na história em quadrinhos The Deadly Hands of Kung Fu. Desde então ele é um dos grandes aliados do Homem-Aranha e do Demolidor. Hector Ayala foi o primeiro super-herói de Porto Rico na história dos comics, além de ser o primeiro de origem latina da Marvel.

Hector obtém seus poderes de um amuleto mágico, que lhe dá agilidade, força de combate e habilidades superiores em artes marciais. Mais tarde, ele passa o manto do Tigre Branco para a sua família, especificamente para sua irmã Ava e para a sua sobrinha Angela del Toro, que passam a ser Tigresas Brancas. A personagem apareceu apenas na série Ultimate Homem-Aranha, em que Ava é a portadora desse manto, embora seja muito diferente da história retratada nos quadrinhos, já que no filme fica implícito que ela é, na verdade, filha de Hector.

6. Carlos LaMuerto (Tarântula Negra)

Como os mantos do Tigre Branco e do Fantasma, o do Tarântula Negra é passado de geração para geração, sendo o argentino Carlos LaMuerto seu atual portador. O Tarântula Negra fazia parte do grupo criminoso O Tentáculo (um dos inimigos do Demolidor), porém, mais tarde acabou se tornando o líder da sua própria organização.

Ele possui uma força extraordinária, sentidos aguçados, destreza em artes marciais, enorme inteligência, projeta raios pelos olhos (muito parecido com o Ciclope dos X-Men), e também tem uma capacidade regenerativa semelhante à de Deadpool e Wolverine. Ele se tornou conhecido pela primeira vez nos quadrinhos do Homem-Aranha (The Amazing Spider-Man # 432) em 1998, e ainda não vimos a aparição desse personagem no cinema ou na televisão.

7. Kyle Rayner (Lanterna Verde)

Embora possa não parecer, um dos Lanternas Verdes provenientes da Terra, Kyle Rayner, tem ascendência mexicana e irlandesa. Kyle estreou em 1994 nos quadrinhos do Lanterna Verde e passou por muitas mudanças ao longo dos anos — de um substituto de Hal Jordan, até se tornar um super-herói independente. Logo depois, no entanto, voltou a ser um Lanterna Verde. Assim como Hal Jordan, o primeiro Lanterna Verde, Kyle foi escolhido por seu anel de poder. E como os outros personagens, Kyle também faz parte da Tropa dos Lanternas Verdes.

O anel de poder lhe proporciona poderes especiais, além da habilidade de voar, uma vez que a verdadeira fonte do poder é a força de vontade. A partir daí, consegue fazer tudo o que quiser, como traduzir instantaneamente em diferentes idiomas, viajar pelo espaço e criar campos de força. Por enquanto, só apareceu na série animada DC Superman: A Série Animada (1996-2000) e Liga da Justiça (2001-2004).

8. Jaime Reyes (Besouro Azul)

Assim como as origens do Capitão Marvel, o Besouro Azul teve três versões por editoras diferentes desde a sua criação em 1939. No entanto, quando passou para as mãos da DC em 1966, foi feita uma tentativa de superar as discrepâncias entre as distintas versões. Para isso, em 2006 atualizaram o personagem com Jaime Reyes, um adolescente originário de El Paso, no Texas (EUA).

Da mesma forma, é estabelecido que o amuleto do besouro é um artefato alienígena, que dá ao seu portador uma armadura capaz de voar, escanear objetos, lançar armas de última geração e gerar escudos. Na televisão, ele apareceu em Smallville (2001-2011), mas é na série de animação Liga da Justiça que ganha uma importância maior. A DC planeja fazer um filme focado nele, que fará parte do Universo Estendido DC, ou DCEU, na sigla em inglês, embora ainda não haja atualizações sobre a produção do longa.

9. Maya Lopez (Echo / Ronin)

Embora sua origem latino-americana não tenha sido especificada, os fãs acreditam nessa teoria por causa do sobrenome da personagem. Apesar disso, ela é uma super-heroína indígena americana e uma das poucas personagens surdas dos quadrinhos. Maya é caracterizada por ter uma marca no formato de mão no rosto e por ser uma acrobata nata, uma especialista em combate, uma atleta olímpica e uma pianista profissional. No início, ela se chamava Echo, quando conheceu o Demolidor (Demolidor nº 9, de 1999), mais tarde, no entanto, mudou seu nome para Ronin, quando fez parte dos Novos Vingadores em 2005.

Ela não teve uma presença significativa no cinema ou na televisão, a não ser uma breve participação na série Ultimate Homem-Aranha.

10. Francisco “Cisco” Ramon (Vibe)

Se você assistiu à série de televisão The Flash, no Warner Channel, talvez o reconheça por fazer parte da equipe de The Flash / Barry Allen e por ser um engenheiro mecânico especializado do S.T.A.R. Labs. Ele também é conhecido como Paco Ramon, mas é mais lembrado pelo apelido “Cisco”. Ele apareceu pela primeira vez em 1984, na Liga da Justiça da América Anual nº 2 (Justice League Of America Annual #2, no original).

Vibe possui habilidades relacionadas às vibrações desde o nível molecular até conseguir manipular o espaço-tempo, sendo o único meta-humano da Liga da Justiça que representa uma ameaça ao The Flash. Na série The Flash, ele é interpretado pelo ator colombiano-americano Carlos Valdés.

11. Chato Santana (El Diablo)

Membro do “Esquadrão Suicida”, foi interpretado por Jay Hernández no filme Esquadrão Suicida (2016). No entanto, ele não é o único que se autodenomina El Diablo — que apareceu pela primeira vez em 1970 no alter ego Lazarus Lane e, depois, em 1989 no papel de Rafael Sandoval. E ao contrário de Chato Santana, esses primeiros personagens eram heróis.

Chato Santana é a terceira versão de El Diablo, que finalmente aparece em 2008 em sua própria história em quadrinhos. Ao contrário das suas versões anteriores, Chato é um meta-humano com a habilidade de pirotecnia (habilidade psíquica de controlar o fogo).

12. Gaucho

Ele é um herói argentino, cujo nome e cuja origem não são conhecidos, mas faz parte do grupo “Guardiões Globais”. Batman influenciou esse personagem a combater o crime em Buenos Aires, Argentina. Da mesma forma, Gaucho consegue inspirar outros heróis vigilantes a formarem seu próprio grupo, o chamado “Super Malon”.

Batman o considera um de seus vigilantes internacionais de maior confiança. Gaucho foi visto pela primeira vez em 1955 em Detective Comics: The Batmen of All Nations, uma história em quadrinhos que mostrava heróis inspirados no Batman ao redor do mundo.

13. Miles Morales (Homem-Aranha)

Em 2018, foi lançado um filme de animação da Sony intitulado Homem-Aranha: Um Novo Universo, no qual esse personagem nova-iorquino, de um universo alternativo ao Peter Parker que todos conhecemos, é o protagonista. Miles tem ascendência latina e porto-riquenha e seu pai é um policial afro-americano. Nos quadrinhos, Miles apareceu pela primeira vez em Ultimate Fallout em 2011, cujo foco são as repercussões da morte de Peter Parker.

Miles possui as mesmas habilidades de Peter Parker, ou seja, consegue se aderir às paredes, é ágil, capaz de saltar longas distâncias e tem um senso de aracnídeo, mas além disso, Miles pode se tornar invisível e tem a habilidade de gerar correntes elétricas. Além do filme, ele já apareceu em outras mídias, como recentemente na série de animação Ultimate Homem-Aranha, fazendo parte da equipe dos super-heróis aracnídeos liderada por Peter Parker.

14. Ana Cortes (Lady Letal)

Ana Cortes é uma personagem colombiana da Marvel. Ela está possuída pelo espírito de uma das arqui-inimigas de Wolverine: Lady Letal. Ana desenvolve uma relação simbiótica com Lady Letal (Yuriko Oyama) e herda todas as suas habilidades, como o fator regenerativo e as garras de adamantium, que se desenrolam em suas unhas.

No cinema e na televisão apenas a versão original é conhecida, ou seja, com Yuriko Oyama, que foi vista na série animada de 1994, X-Men e, em 2005, no filme X-Men 2 — uma continuação de X-Men: O Filme, de 2000.

15. Lorena Marquez (Aquagirl)

“Você vai se levantar para lutar ou o quê?”

Lorena Marquez torna-se, em 2006, a próxima Aquagirl, depois de Tula, nos quadrinhos Aquaman. Lorena consegue sobreviver a um terremoto em San Diego, nos EUA, graças à ajuda do Aquaman, e é assim que percebe que consegue respirar debaixo d’água.

Mais tarde, Lorena junta-se aos Jovens Titãs e, em outras versões, é Aquawoman. No entanto, essa versão da Aquagirl não foi vista nem nos filmes nem na televisão.

16. Renée Montoya (Questão)

Renée Montoya é uma detetive de Gotham City, que é expulsa da polícia e adquire o pseudônimo “Questão”, para continuar sua atividade como detetive. Ao contrário dos outros personagens dessa lista, Renée foi criada para a série de animação Batman: A Série Animada (ou O Novo Batman), de 1992, e, a partir daí, sua presença tem sido importante nos quadrinhos do super-herói.

A personagem é lembrada por sua roupa singular, que consiste em um chapéu clássico de detetive e uma máscara cor da pele, cobrindo todo o rosto. Recentemente, foi interpretada por Victoria Cartagena na série Gotham City Contra o Crime. Em seguida, Rosie Pérez reencarnou a personagem no filme Aves de Rapina: Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa, em 2020, mas sua aparência no filme é um pouco diferente da original.

17. Anya Corazón (Garota-Aranha)

Anya Corazón é uma super-heroína mexicano-porto-riquenha que estreou, em 2004, em Amazing Fantasy. No início ela se chamava “Araña”, mas com o tempo, adotou o nome Garota-Aranha, sendo uma das integrantes do grupo “Guerreiros da Teia”, liderado pelo Homem-Aranha.

Ao contrário da história da origem dos poderes do Homem-Aranha, Anya adquire suas habilidades por meio da magia, especificamente por meio de uma tatuagem no formato de aranha, que lhe permite escalar superfícies, além de lhe dar agilidade e reflexos sobre-humanos, gerando suas próprias teias de aranha e um exoesqueleto protetor que cobre seu corpo. Ela apareceu mais recentemente na série de animação Spider-Man de 2017, como a melhor amiga de Gwen Stacy.

18. Victor Mancha

Victor Mancha foi criado por Ultron, o robô arqui-inimigo dos Vingadores, usando nanotecnologia e material genético de Marianella Mancha. O resultado é um ser metade humano, metade ciborgue, talvez o primeiro desse tipo na história dos quadrinhos.

Victor consegue manipular os pulsos eletromagnéticos e a tecnologia usando sua mente. Além disso, ele é extremamente inteligente, rápido e forte. Também é o único membro latino dos Fugitivos. Ele ainda não apareceu na série Fugitivos da Marvel, mas já foi mencionado.

19. Jessica Cruz (Lanterna Verde)

Ela é uma Lanterna Verde de ascendência hondurenha e mexicana, originária de Portland, Oregon, que teve sua primeira aparição formal com um papel importante na Liga da Justiça n° 31 em 2014. Ela teve um passado traumático, antes de se tornar Lanterna Verde, e foi influenciada pelo poder de um anel que se alimentava do medo, chamado anel de Volthoom.

Na televisão, a personagem foi adaptada de forma diferente na série animada DC Super Hero Girls, já que ela é bastante diferente da original. Nessa última versão, a personagem é pacifista, vegana e ambientalista.

20. Humberto Lopez (Réptil)

Ele é um super-herói e integrante da Avengers Academy, que fez sua primeira aparição em Avengers: The Initiative Featuring Reptil. Depois que seus pais, que eram paleontólogos, descobrem um medalhão mágico em uma escavação, Humberto é capaz de se transformar em qualquer dinossauro. Recentemente, ele apareceu na série de televisão Esquadrão de Heróis (2009-2011).

Existem muito mais personagens de origem latino-americana nos quadrinhos dos super-heróis, mas esses são alguns deles que você talvez não conhecesse. Quais outros personagens você conhece?

2-1-
387
Compartilhar este artigo