Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

15 Incríveis descobertas científicas que parecem mentira

----
24k

As mentes científicas modernas dedicam-se a resolver problemas tão globais como a exploração espacial, a procura de tratamentos para doenças incuráveis, o aumento da expectativa de vida humana... Basicamente, para questões decisivas para o avanço da humanidade. Mas, às vezes, também há mentes estranhas, que estabelecem desafios realmente difíceis, como, por exemplo, se as pessoas podem nadar num xarope ou o que as galinhas pensam sobre os humanos.

O Incrível.club compilou 15 estudos científicos inesperados e um pouco estranhos, cujos resultados atraem muita atenção.

15. Hip hop, música de psicopatas

Cientistas da Universidade de Nova York descobriram que os psicopatas preferem ouvir hip-hop. Eles se basearam num estudo com 200 voluntários, para os quais colocavam em turnos diferentes até 260 músicas de distintos gêneros.

Ao contrário de Hannibal Lecter, estrela do filme cult "O Silêncio dos Inocentes" e grande fã da música clássica, o estudo descobriu que os participantes, com sinais óbvios da síndrome psicopatológica, eram fãs de hip-hop e de R&B.

14. O açúcar é uma droga

Cientistas da Universidade de Tecnologia de Queensland, Austrália, equipararam o açúcar com as drogas. No trabalho científico, detectaram que essa substância causa dependência e o efeito do seu consumo é semelhante ao da cocaína.

O carboidrato sacarose, contido no açúcar, altera o humor, estimula a sensação de prazer e causa naqueles que o consomem a necessidade de procurar outro doce. Os cientistas reforçaram sua tese com os resultados de experiências feitas com roedores, os quais, expostos à droga e ao açúcar, mais frequentemente optaram por este último.

13. As pessoas em grupo ficam mais atraentes

Clique na imagem para ver a resposta
Clique na imagem para ver a resposta

"O efeito das torcedoras", também conhecido como "efeito das Spice Girls", foi nomeado pela primeira vez na série "Como eu conheci sua mãe " pelo personagem Barney Stinson. Mais tarde, esse efeito foi verificado por cientistas da Universidade da Califórnia.

O estudo mostrou o seguinte: as pessoas que estão em grupo, parecem mais atraentes do que se estiverem separadas. Essa é uma boa razão para formar um grupo musical ou encontrar interesses comuns!

12. Se você é do seu ex-parceiro, você provavelmente é um psicopata

Cientistas da Universidade de Oakland, Estados Unidos decidiram dar uma olhada no passado e avaliar pessoas que ficaram "amigas" de seus ex. O estudo não se concentrou tanto em pessoas que ainda estavam ligadas emocionalmente a seus antigos parceiros, dos quais se separaram recentemente, mas naquelas que ainda precisam de algo de seu parceiro anterior (apoio emocional, econômico ou ajuda no trabalho, por exemplo). Os resultados mostraram que essas pessoas frequentemente manifestam mais traços psicopáticos do que as demais.

11. A música country gera suicídios

Fãs de música country, cuidado! Cientistas das Universidades de Auburn e Wayne, nos EUA, encontraram uma correlação direta entre as estatísticas de suicídios nas cidades com a quantidade de estações de rádio com música desse gênero. O líder dessas trágicas estatísticas acabou por ser a cidade de Nashville, capital desse gênero musical.

Depois de avaliar mais de mil músicas populares, os pesquisadores descobriram que as letras das canções country podem ser divididas em várias frases desse tipo: "Nosso Senhor é onipotente", "não, não sou tão bom quanto costumava ser", " Quem se tornou a mulher dos meus sonhos? " e "vamos ficar bêbados, irmão!" Pode não parecer tão grave, mas provavelmente a rotação constante desses pensamentos direciona a consciência de certas pessoas para a depressão.

10. Os donos parecem com os cães em 80% dos casos

Sobre o fato de os cães se parecerem com seus donos, provavelmente todos pensaram e brincaram sobre isso. Mas agora a piada se tornou um estudo científico. Pesquisadores japoneses realizaram um experimento: fotografaram separadamente os proprietários e seus animais de estimação. Depois, pediram a seus alunos e auxiliares para unir as duplas. O resultado mostrou que 80% das respostas estavam corretas.

Os psicólogos explicam que a pessoa escolhe seu animal de estimação com base nos mesmos princípios com os quais escolhe sua cara-metade: a aparência semelhante, como o cérebro nos avisa, supõe a compatibilidade dos genes. Graças a esse instinto, muitas vezes escolhemos quem possui características semelhantes às nossas.

9. Sob os efeitos do álcool, todo mundo fica mais 'solto' e mais corajoso

Quem não passou por isso? Depois de uma noite daquelas, você acorda com uma ressaca e atormentado por lembranças vagas e imediatamente pensa nas desculpas que dará para tudo o que aconteceu, dizendo que estava bêbado. Infelizmente, essa disculpa não é válida, como mostram algumas pesquisas.

Estudos publicados no site "Ciência Psicológica Clínica" mostraram que, sim, você se declarou para aquela garota ou mandou seu chefe para aquele lugar porque era exatamente o que você estava pensando. A única diferença é que uns goles a mais de vinho ou de cerveja te deixaram mais solto pra dizer o que pensav, mas não tinha coragem.

8. O alimento caiu? Não adianta pegar em menos de 5 segundos. As bactérias vão atacá-lo do mesmo jeito

Se você ainda tinha dúvidas em relação à "regra de cinco segundos", tudo ficará claro. Resultados de um estudo realizado na Universidade de Rutgers (EUA) mostram que 5 segundos são mais do que suficientes para que as bactérias entrem nos alimentos. A quantidade de microorganismos depende do ambiente e do tipo de superfície, mas, em todo caso, a contaminação dos alimentos ocorre instantaneamente.

7. Os gatos agem por interesse

Se você adora gatos e considera esses felinos os animais mais bonitos do mundo, pule os parágrafos seguintes. Agora, se quiser continuar lendo, não diga que não avisamos...

Pesquisadores japoneses mostraram que os gatos são animais egoístas que agem por interesse próprio: reconhecem seu nome perfeitamente e quase sempre ouvem quando são chamados, mas nem sempre respondem: fazem isso apenas quando sabem que receberão um prêmio.

Por que os gatos são tão diferentes dos cães? Os pesquisadores acreditam que isso pode ser explicado pela diferente história evolutiva dos animais: os cães foram domesticados 6 mil anos antes. Além disso, os gatos não eram treinados e também não viviam muito perto dos humanos.

Mas no Incrível.club acreditamos que é apenas mais um componente do seu encanto inefável e um pouco de malícia dos bichanos, nada mais.

6. Uma em cada quatro pessoas sofre uma "depressão de Facebook"

Se você está se perguntando se seus entes queridos e até se você mesmo sofrem de depressão, agora terá um novo motivo para se preocupar. De acordo com dados de estudo de pesquisadores irlandeses, 25% dos usuários de redes sociais sofrem de "depressão do Facebook" (que não deve ser confundida com a depressão convencional).

Esse tipo de depressão recém detectado é causado, por exemplo, em situações em que a pessoa tem contato com muitos amigos que postam relatos e fotos de viagens maravilhosas, restaurantes incríveis e outra maravilhas, produzindo no 'paciente' a sesnsação de que sua vida está muito sem graça. Então, vamos combinar: dê menos importância à vida glamourosa de seus amigos e bola pra frente, ok?

5. As galinhas te consideram atraente?

Estamos acostumados a pensar que nossa percepção da beleza é ditada pelas normas e tradições sociais. No entanto, é possível que algo em nossa mente reaja à atratividade? Cientistas da Universidade de Estocolmo, na Suécia, ensinaram as galinhas a reconhecer os rostos e a reagir a eles.

As aves recebiam comida, quando bicavam a foto de uma pessoa. Então, as mesmas imagens foram apresentados aos alunos de uma escola que faziam parte da mesma pesquisa. As galinhas tinham quase os mesmos gostos que os alunos. Os cientistas ainda não conseguiram explicar esse fenômeno, mas o fato de que nossa atratividade pode ser avaliada por galinhas treinadas é, digamos, nada animador. A menos que você tenha uma galinha de estimação...

4. As vacas com nome produzem mais leite

Se você já pensou em se dedicar à agricultura no futuro ou se tem uma fazenda virtual em seu tablet, nós temos um truque valioso e avaliado por cientistas britânicos. Certifique-se de dar nome a cada uma das suas vacas e a chamá-las assim com frequência. Como asseguram os cientistas da Universidade de Newcastle, Inglaterra, isso fará com que as suas vacas produzam mais leite. Então, trate de cuidar bem da Mimosa...

3. Nadar em um xarope é tão fácil quanto na água

Um xarope pegajoso e viscoso definitivamente não é o mais apropriado para a natação ou qualquer tipo de atividade aquática. Mas cientistas da Universidade de Minnesota, Estados Unidos, criaram um ambiente para teste: em uma piscina de 25 metros de profundidade, cheia de água, adicionaram um espessante de alimentos e goma de guar e realizaram um experimento com 16 voluntários.

O estudo revelou que não há diferenças comparativas: na água e no xarope você consegue nadar aproximadamente na mesma velocidade.

Nós não sabemos o que essa informação pode fazer por você, mas no Incrível.club já contamos com alguns voluntários dispostos a experimentar a natação em uma piscina de cerveja! Só falta conseguir a cerveja...

2. Um sono saudável, chave para um corpo esbelto

Cientistas da Universidade de Washington realizaram um estudo sobre a correlação entre o número de horas de sono e sobrepeso. E eles têm ótimas novidades para nos dar! O estudo, que comparou milhares de gêmeos, suas horas de sono e seu peso, mostrou que os sujeitos que dormiam 9 horas ou mais durante a noite apresentavam menor índice de massa corporal do que seus irmãos ou irmãs que dormiam menos. Então, se você não consegue perder alguns quilos extras, pense com cuidado se deve correr para uma academia ou simplesmente dormir.

1. Uma taça de vinho tinto pode substituir uma hora de esportes

Se, seguindo as recomendações dos cientistas do ponto anterior, você dormiu muito bem, mas os quilos extras ainda o acompanham, pesquisadores canadenses da Universidade de Alberta vão ajudar você com esta ótima descoberta! De acordo com um estudo recente, uma taça de vinho tinto tem em nosso corpo um efeito semelhante a um treino de uma hora na academia.

O estudo foi realizado apenas em ratos, não humanos, mas estamos otimistas, certo?

----
24k