Incrível
Incrível

14 Internautas que tentaram corrigir uma informação e ainda assim saíram como errados

Quem nunca se viu em uma situação em que teve de provar algo para as outras pessoas e ainda assim saiu como errado? Claro, ninguém precisa ser uma enciclopédia ambulante e muito menos saber de tudo, mas algumas coisas são fatos consumados. E não dá para simplesmente não reagir ao escutar que os tigres não são mamíferos ou que a Terra poderia queimar ou congelar por uma ínfima alteração na órbita. Afinal, não importa a idade, conhecimento é sempre bem-vindo, principalmente quando se pode aprender ainda mais com o outro.

Nós, do Incrível.club, vasculhamos a internet e encontramos 14 relatos de internautas que tiveram seus argumentos e conhecimentos invalidados e ignorados por pessoas que consideravam simplesmente saber de tudo. Confira!

  • No segundo ano, a professora me chamou para a frente da sala (já não me lembro do que ela não tinha gostado na minha tarefa de casa) e então disparou: “Você tem ideia do que seja um casco?!” E eu, tendo lido todo tipo de livro sobre animais, respondi que um casco era como se fosse uma unha. Todo mundo riu e a mulher me repreendeu. Então, ela levantou a bota, bateu com a mão na sola e falou a “única resposta correta”: “Um casco é um pé!” © LesFox / Pikabu
  • A professora distribuiu cartões para os alunos nos quais deveriam riscar o nome do objeto que não combinava. A minha filha, que na época estava no sétimo ano, pegou: contrabaixo, viola, violino, tambor. Logicamente, a pequena riscou “tambor”. A educadora: “Natasha, você pensou bem?” Minha filha: “Sim. O tambor é um instrumento de percussão, enquanto os demais são de corda”. A pedagoga: “A-a-ah, não esperava uma bobagem dessas de você. Contrabaixo, violino e tambor são instrumentos musicais, e Viola é uma marca de queijo internacional!” © croc1954 / Pikabu
  • Estávamos estudando os animais na aula de biologia quando, de repente, alguém questionou se era verdade que não se deve passar com roupas vermelhas perto de touros. Como já tinha lido um monte de enciclopédias, respondi que isso era mentira, uma vez que esses bichos não distinguem bem as cores, e sim reagem a movimentos bruscos. O professor e toda a turma riram de mim até o final da classe. Foi naquele momento que entendi que nem todos os adultos são inteligentes. © Cat0fTime / Pikabu
  • Uma vez, a professora de ciências falou: “Se a Terra estivesse localizada 500 metros mais distante do Sol do que onde está agora, seria uma bola de gelo. E se ela estivesse 500 metros mais perto da estrela, todos nós queimaríamos”. Porém, eu me lembrei de ter lido em um livro que a distância do planeta ao Sol varia em 5 milhões de quilômetros do ponto mais próximo e mais distante da órbita. Então, disse: “Isso é impossível. Os picos de algumas montanhas ultrapassam os 500 metros de altura e, logo, estão a essa distância mais próximos do Sol e as pessoas não queimam lá”. Ela apenas prosseguiu a aula e disse que eu estava errada. © Kai Millar / Quora
  • Aconteceu no segundo ano. Estávamos estudando os animais. Não lembro qual foi a pergunta, mas respondi que o tigre era um mamífero. Toda a turma riu de mim, inclusive o professor. Em seguida, ele me corrigiu dizendo que esse felino era um predador. Depois da aula, eu fui e provei aos meus colegas que os filhotes de tigre não comem carne logo que nascem. © DimaStory / Pikabu
  • No Jardim de Infância, a professora falou: “Vocês sabiam que as aranhas têm oito pernas e dois olhos?” Todos acreditaram, mas eu retruquei: “Na verdade, elas têm oito olhos”. As crianças começaram a rir de mim. Mais tarde, contei tudo a minha mãe. E no dia seguinte, a mulher se desculpou comigo na frente de toda a turma. © Nicholas Mouskondis / Quora
  • Eu tive uma namorada que cursava artes e falava francês fluentemente. Uma vez, seu professor estava dando aula sobre a teoria de um autor francês, mas como não dominava o idioma, baseava-se em uma tradução para o inglês que claramente não transmitia corretamente as ideias e conceitos originais. Um dia, ela se cansou e tentou explicar ao docente que a versão traduzida tinha diversos erros, mas ele não quis acreditar em uma estudante que estava no segundo ano do curso. Acontece que o pai dela — um acadêmico francês — era muito amigo do próprio autor. E bem na frente de toda a classe, ela telefonou para o cara, que confirmou tudo. © Steven McGlinn / Quora
  • Quando eu disse em uma aula no primeiro ano que uma melancia era uma baga, todo mundo começou a rir e a apontar para mim. Era uma excelente aluna, ninguém acreditou que estava falando uma “asneira” daquelas. Quando todos se aquietaram, a professora confirmou que eu estava certa.
  • Eu estava no quarto ano. Um dia, na prova de ciências, tinha de responder uma pergunta com o nome de um animal extinto. Quis ser diferente das outras crianças escrevendo “dinossauro” e decidi responder “dodô”. Quando recebi a prova, vi que a questão estava marcada como errada, pois o professor pensou que eu estava inventando coisa. No dia seguinte, levei uma enciclopédia para a escola, e o olhar na cara do educador por ter uma aluna do Ensino Fundamental provando que ele estava errado foi impagável. © Dhruv Mittal / Quora
  • Na faculdade, estava na aula de astronomia e o professor explicou que o raio de Schwarzschild consistia na distância de uma ponta a outra de um buraco negro. Um colega me olhou confuso e sussurrei: “Ele quis dizer de uma ponta do buraco negro até o seu centro, não até a outra ponta”. O docente percebeu e pediu que compartilhássemos o que tínhamos de tão interessante para conversar na aula. Eu, então, disse que ele tinha confundido raio com diâmetro. O cara me encarou por um segundo e depois continuou a aula como se nada tivesse acontecido. © Kenn Beck / Quora
  • Eu tive uma professora de biologia que errou uma vez a duração do período de gestação do gado. Respeitosamente, levantei a mão e disse acreditar que as vacas carregassem seus filhotes por 280 dias, pelo menos era dessa forma que meu avô se planejava. Ele criava gado. Porém, a mulher começou a gritar, me expulsou da sala e minha mãe foi chamada na diretoria. De início, mamãe acreditou na docente, mas após descobrir o que tinha acontecido, ela falou: “Eu acho que você está com raiva porque foi pega no erro”. A mulher se levantou e saiu da sala, batendo a porta. © Debra Allred / Quora
  • Lembro-me até hoje de como um monte de colegas de classe no quarto ano riram de mim quando eu disse que os humanos eram mamíferos. O argumento deles era que “uma amiga tinha alergia a leite”. © MarieZimmerman / Pikabu
  • No nono ano, a biblioteca da escola fez um concurso de melhor marcador de livro. Era preciso escolher uma frase de uma lista e criar o design usando tinta preta e colorida. Decidi não pintar colorido no meu marcador, e ele ficou uma obra de arte. Porém, o professor não me deu uma nota boa, afirmando que eu não tinha seguido as instruções de usar cores. Bem quando as lágrimas começavam a descer pelas minhas bochechas, uma voz começou a anunciar os vencedores no sistema de som da escola. Eu tinha vencido em primeiro lugar. O educador imediatamente mudou a minha nota para “10”. © Carmen Leno / Quora
  • Uma vez, participei com outro cara de um quiz que estava acontecendo em um shopping. Perguntaram: “Qual a doença causada pelo déficit de vitamina C no organismo?” Eu respondi: “Escorbuto”. Os apresentadores hesitaram um instante, mas o outro participante ganhou, pois falou: “Resfriado”. Essa era a resposta correta. © Fulgurus / Pikabu

Qual a coisa mais inusitada que você já teve de provar para alguém? Como costuma reagir nesse tipo de situação? Conte para a gente na seção de comentários.

Imagem de capa Fulgurus / Pikabu
Incrível/Curiosidades/14 Internautas que tentaram corrigir uma informação e ainda assim saíram como errados
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos