Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

12 mistérios da Terra que ainda esperam solução

----
13k

Podemos achar que nosso Planeta já foi estudado totalmente, e que a atual missão da humanidade é explorar o espaço. Mas não é bem por aí. A cada dia, os pesquisadores fazem novas descobertas e observam fenômenos que comprovam: nosso mundo ainda tem muito com o que nos surpreender.

Para comprovar, o Incrível.club compartilha neste post 12 dados sobre a Terra que vão te deixar de queixo caído.

Ainda não atingimos o manto terrestre

Sismólogos supõem que o núcleo interior do nosso Planeta é duro, com o exterior líquido e extremamente quente. Por cima do núcleo, fica o manto, por cima do qual desliza a crosta terrestre. No entanto, ainda não sabemos do que é feito o manto, pois nunca chegamos até lá. Ele fica a uma profundidade de 30 a 2900 km, e a cratera de exploração mais funda já cavada pela humanidade é o Poço Superprofundo de Kola, na Rússia, que atinge uma profundidade de 12,3 km.

Fonte: scienceline, quora

Os polos podem se inverter

Os polos magnéticos da Terra podem se mover ou até mesmo mudar totalmente sua direção. Ao investigar rochas vulcânicas, estudiosos descobriram que o campo magnético do nosso Planeta já mudou muitas vezes. A última vez em que isso aconteceu foi há quase 10 milhões de anos, e provavelmente se repetirá no futuro. No entanto, ainda não se sabe por que isto acontece.

Fonte: scientificamerican

A Terra já teve 2 luas

Segundo os astrônomos, há aproximadamente 4,6 milhões de anos, a Terra tinha duas luas. A segunda tinha 1200 km de diâmetro e girava na mesmo órbita até que se chocou contra a "Lua" principal. Este fato pode explicar por que as duas faces da Lua são tão diferentes uma da outra.

Fonte:: nature, space

Terremoto lunar

Nem todo mundo sabe, mas a Lua também tem seus "terremotos". Só que, diferente dos terremotos terrestres, os da Lua não são muito intensos e acontecem muito de vez em quando. O culpado desse fenômeno? A Terra. Existe uma suposição de que eles são provocados pelas forças do Sol e do nosso Planeta, além da queda de meteoros.

Fonte:NASA, nature

A Terra gira muito rapidamente

A Terra gira a uma velocidade de 1.600 km/h. Também gira em torno do Sol a uma velocidade ainda maior: 108 mil km/h. Na realidade, nós só conseguimos sentir o movimento se a velocidade mudar. Por conta da constância da rotação terrestre e da gravidade, não sentimos absolutamente nada.

Fonte: NASA

O tempo "aumenta"

Há 620 milhões de anos, o dia na Terra durava 21,9 horas. Com o tempo, a Terra diminui sua velocidade de rotação, mas isso acontece muito, muito lentamente, aproximadamente 70 milissegundos a cada 100 anos. São necessários, portanto, 100 milhões de anos para que o dia passe a ter 25 horas. Mudança de horário em nossa vida, só pelos fusos e pelo horário de verão, mesmo.

Fonte: NASA, spaceaim

Gravidade esquisita

Como nosso Planeta não é uma esfera perfeita, a Terra tem pontos com gravidade alta e baixa. Uma destas anomalias fica na Baía de Hudson, no Canadá. Pesquisadores descobriram que a baixa gravidade no local está relacionada com a baixa densidade da Terra por conta do derretimento das calotas polares.

Fonte: science

O ponto mais quente e o mais frio da Terra

O lugar mais quente do nosso planeta é Al Aziziya (Líbia). Por lá, a temperatura chega a +58°C. O lugar mais frio fica na Antártida: no inverno, chega a fazer -73°C. A temperatura mais baixa (-89,2°C) foi registrada na Estação Vostok, base russa na Antártida, em 21 de julho de 1983.

Fonte: gov, nworeport

O Planeta está muito poluído

Isto não é exatamente uma novidade. Porém, de acordo com astronautas, a vista atual da Terra a partir do espaço é totalmente diferente daquela de 1978. Por conta da grande quantidade de lixo espacial e resíduos, o planeta verde, azul e branco vai se tornando marrom, cinza e preto.

Fonte: chicagotribune

A Terra é composta por ferro, oxigênio e silício

Se fôssemos separar o Planeta segundo sua composição, seria mais ou menos assim: 32,1% de ferro; 30,1% de oxigênio; 15,1% de silício e 13,9% de magnésio. Acredita-se que a maior parte de ferro (cerca de 90%) fica no núcleo. E o oxigênio é encontrado em grandes quantidades na crosta terrestre (aproximadamente 47%).

Fonte: sciencing

Em algum momento, a Terra foi violeta

As plantas antigas não usavam clorofila para absorver os raios solares, e sim outro pigmento: retinal. Graças a ele, as plantas abosrviam a luz verde e refletiam luz vermelha e lilás, que quando misturadas, formavam o violeta. Aliás, o retinal existe até hoje em algumas bactérias.

Fonte: livescience

Oceano oculto

A uma profundidade de 410-660 km sob a Terra, os pesquisadores descobriram uma enorme fonte de água, com 2,7 bilhões de anos de idade. Esse líquido foi detectado graças à ringwoodita, que compõe o manto terrestre. A água fica sob grande pressão, e sua quantidade poderia encher 3 vezes todos os oceanos da Terra. Graças a esta descoberta, surgiu a teoria segundo a qual os oceanos terrestres surgiram deste oceano subterrâneo.

Fonte: theguardian

----
13k