Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

11 Coisas que fazemos no dia a dia e que podem prejudicar muito o Meio Ambiente

4-35
258

Quando uma pessoa pensa em salvar o Meio Ambiente é natural que imagine grandes realizações que resolvam todos os problemas ao mesmo tempo. Infelizmente, sabemos que a natureza está fortemente ameaçada e que não temos força para mudar a situação atual de uma vez só, portanto é nas pequenas atitudes que podemos (e devemos) colocar toda a nossa energia.

Pensando nisso, o Incrível.club preparou uma lista com 11 coisas que muitos de nós fazemos e que prejudicam a natureza. Confira que atitudes são essas e preste atenção nas sugestões de comportamentos alternativos que podemos adotar.

1. Usar pasta de dente com microesferas de plástico

Algumas marcas de pasta possuem micropartículas que ajudam a alcançar lugares que as escovas normais não alcançam. O problema é que essas microesferas são feitas de polietileno e quando chegam ao oceano acabam sendo ingeridas por animais marinhos. Além disso, essas microesferas também fazem mal a nós, uma vez que ficam presas nas gengivas e podem causar infecções.

Para que isso não aconteça, verifique se há polietileno na lista de componentes da pasta de dente que você usa, faça escolhas conscientes e ajude a diminuir os impactos desse problema.

2. Ter muitas calças jeans

Imagine tomar 104 banhos. Ou usar mais ou menos 6,8 mil litros de água. Sim, essa é a quantidade usada para fabricar uma calça jeans. E esse número varia e pode chegar até a dez mil litros.

Mas não pense que você precisa abolir a calça jeans da sua vida; a ideia aqui é começar a fazer compras de maneira consciente. Em vez de comprar muitas calças, procure uma de qualidade e, de preferência, que dure mais tempo. Você também pode procurar marcas que fabricam produtos de maneira sustentável.

3. Usar cápsulas de café

As máquinas de café em cápsula são um bom exemplo de praticidade difícil de se livrar. Mas, em algum momento isso vai ter de acontecer. Já foi comprovado que as cápsulas não fazem bem ao Meio Ambiente e, portanto, seu uso deveria ser reconsiderado o quanto antes.

O café de máquina se tornou muito popular quase no mundo todo, mas as cápsulas não vêm sendo reutilizadas; elas são feitas essencialmente de plástico e alumínio e, portanto, não são facilmente recicláveis.

Nesse sentido, o ideal é pesquisar marcas que usam cápsulas biodegradáveis ​​ou reutilizáveis, tentar reciclar sempre que possível e usar o bom e velho método de preparar café: água fervendo e coador.

4. Comer com hashis (palitinhos) descartáveis

Da mesma forma que devemos evitar os talheres de plástico, na hora de pedir comida oriental, evite qualquer tipo de material descartável. Os hashis (palitinhos) descartáveis são responsáveis por derrubar 3,8 milhões de árvores apenas na China. A solução para esse problema é simples: se você tem o hábito de pedir comida oriental, das duas uma: ou guarde os hashis (tomando o cuidado de lavar antes, claro) ou use de outros materiais, como de metal.

5. Usar sabonete líquido

Sabonete líquido não é a melhor opção quando o assunto é tentar salvar o Meio Ambiente. A fabricação consome cinco vezes mais energia, as embalagens são feitas de materiais pouco recicláveis e a pegada de carbono é muito maior do que a do sabonete em barra. Além disso, as pessoas tendem a usar mais do que o necessário quando o sabonete é líquido, o que, no entanto, não oferece garantia alguma de que a pele ficará mais limpa. Ou seja, se possível, opte pelo produto em barra.

6. Fazer a barba com lâminas descartáveis

Lâminas descartáveis são, definitivamente, a pior opção para quem faz a barba. As partes em plástico não podem ser recicladas e a produção usa muita água. E por falar em água, o próprio ato de fazer a barba não é sustentável porque demora e pode consumir, em média, cerca de quatro litros. Além disso, normalmente a navalha não é fabricada pela mesma empresa e, portanto, o transporte entre uma fábrica e outra acaba prejudicando o Meio Ambiente com a emissão de mais gás carbônico.

E se você acha que os barbeadores elétricos são ruins para o Meio Ambiente por causa da eletricidade, o impacto é, na verdade, menor do que fazer a barba com água quente.

7. Deixar aparelhos eletrônicos em modo de espera

Deixar os aparelhos eletrônicos em modo de espera é uma péssima ideia; afinal de contas, há um consumo considerável de energia nesse modo. Em escala mundial, ele representa cerca de 1% de todas as emissões de dióxido de carbono. Em escala doméstica, pode representar até 8% da conta de luz. Ou seja, não vale a pena nem para o Meio Ambiente nem para o seu bolso. Então, a melhor opção é desconectar todos os aparelhos.

8. Jogar fora o papel de embrulho em vez de reutilizá-lo

Muitos dos presentes que recebemos vêm embrulhados em papéis não recicláveis (ou feitos de plástico) e, portanto, deveriam ser reutilizados. Use a criatividade e aproveite o papel para forrar gavetas, embrulhar cadernos, fazer origami (se o material não estiver amassado) ou use para embrulhar outros presentes. E se você for presentear alguém, tente usar alternativas sustentáveis, como jornais ou tecidos.

9. Desligar lâmpadas fluorescentes

Talvez possa parecer estranho, mas é melhor deixar as lâmpadas fluorescentes acesas do que ligar e desligar várias vezes durante o dia. Isso acontece porque a vida útil de uma lâmpada fluorescente depende do número de vezes que ela é ligada. Como o maior consumo de energia acontece na hora de ligar, se você pretende entrar e sair de uma sala muitas vezes durante o dia, o melhor é deixar as luzes acesas o tempo todo em vez de apagar na hora de sair.

10. Usar glitter

Apesar de deixar o rosto mais colorido e mais bonito, o glitter não é bom para o Meio Ambiente porque é feito de plástico, um material difícil de reciclar e que representa uma ameaça à natureza. O glitter biodegradável e o comestível para confeitaria são boas alternativas e brilham como o tradicional.

11. Jogar óleo na pia (no ralo)

Nunca jogue óleo de cozinha no ralo da pia porque ele irá contaminar a água e impedir o seu tratamento. O mesmo vale para jogar o produto na privada. Ao fazer isso, você pode entupir o encanamento da sua casa ou até mesmo do edifício.

O ideal é pesquisar como acontece o processo de coleta e reciclagem do óleo na sua cidade. Em algumas regiões existem políticas claras e rígidas de reciclagem. Contudo, a recomendação básica é guardar o óleo em recipientes recicláveis e depois descartá-lo de forma apropriada.

Você sabia que essas ações não são boas para o Meio Ambiente? Que outras atitudes deveríamos evitar para salvar a natureza?

4-35
258
Compartilhar este artigo