Incrível
Novo Popular
Inspiração
Criatividade
Admiração

10 Filmes gringos que cometeram enormes gafes em se tratando de Brasil

Diversos filmes internacionais têm sua trama principal ambientada no Brasil. Porém, isso não significa dizer que a realidade do País é sempre retratada de uma forma fidedigna e condizente com a realidade. Se tomarmos as informações de certos longas-metragens como referência, o rio Amazonas deságua nas Cataratas do Iguaçu, a capital paulista tem praias belíssimas e a lambada foi criada por índios nada felizes com a condução da proteção ao meio ambiente... isso só para citarmos alguns exemplos.

Neste post, o Incrível.club lista 10 filmes que cometeram alguns erros em se tratando dos fatos e da realidade brasileira.

1. Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal

No longa de 2008, o protagonista da saga e seu parceiro são sequestrados por agentes soviéticos e levados a um acampamento na Amazônia. Lá, os personagens se deparam com bandos gigantes de formigas extremamente ferozes, capazes de devorar um ser humano inteiro em poucos minutos. Sim, sabemos que esses insetos podem incomodar e ter picadas doloridas, mas desaparecer completamente com uma pessoa em um piscar de olhos, aí já é um pouco demais!

2. Bem-Vindo à Selva

Vivido pelo ator Dwayne Johnson (conhecido como The Rock), o personagem Beck estrela outra gafe envolvendo as florestas brasileiras. Na trama, ele viaja ao país com o objetivo de localizar um aventureiro que saiu em busca de uma mina de ouro perdida. Em certa altura do filme, surgem babuínos muito agressivos, que atacam Beck e seu parceiro de jornada. Porém, os babuínos vivem na África, bem longe da Amazônia. Na vida real, os primatas brasileiros são bem mais simpáticos, como o sagui-imperador (foto acima).

3. Anaconda

Pelo visto, Hollywood precisa de umas aulinhas sobre a fauna amazônica. Outro exemplo disso aparece no filme Anaconda de 1997. O casal formado pelos personagens interpretados por Owen Wilson e Kari Wuhrer está em um momento romântico na mata quando passa a ser perseguido por um... javali. Novamente, o cinema ignorou o fato de que os javalis não são originários da região amazônica.

4. Lambada! A Dança Proibida

De acordo com pesquisadores, a lambada, ritmo que foi febre no Brasil sobretudo na década de 1990, surgiu como resultado da fusão entre expressões culturais do Estado do Pará e da região caribenha. Porém, os roteiristas do filme, lançado em 1990, preferiram deixar fluir a imaginação, atribuindo a criação da lambada a integrantes de uma comunidade indígena ameaçada pela ganância de uma empresa que queria desmatar a floresta. No longa, uma princesa nativa usa um concurso de lambada nos EUA para divulgar a causa ambiental.

5. Brenda Starr

É um filme estrelado pela atriz Brooke Shields. Na trama, Brenda Starr é a heroína de uma história em quadrinhos que ganha vontade própria. Brenda e sua rival, ambas jornalistas, se dirigem à Amazônia na tentativa de encontrar um cientista capaz de transformar água em combustível. Para surpresa do público, a estrela do longa-metragem surge em uma cena surfando no rio sendo puxada por dois jacarés. A gente duvida que algum brasileiro já tenha visto algo parecido na vida real.

6. Próxima Parada Wonderland

Na comédia romântica que estreou em 1998, um homem e uma mulher moradores da cidade norte-americana de Boston vivem às voltas com as desventuras cotidianas. Em certa altura da trama, a protagonista Erin, vivida por Hope Davis, aparece em um restaurante com um simpático brasileiro, dono de um sotaque um tanto esquisito. Mostrando que, às vezes, noções de geografia podem passar despercebidas por Hollywood, o homem convida a moça para conhecer as belezas da praia na cidade de São Paulo. Hein?!

7. 007 Contra o Foguete da Morte

longa-metragem de 1979 também parece ter preferido não dar muita atenção às questões geográficas brasileiras. No filme do superagente, aqui interpretado por Roger Moore, o Parque Nacional do Iguaçu é mostrado como se ficasse na região central do país, e não no sul. Como se fosse pouco, o filme dá a impressão de que o Pão de Açúcar, símbolo do Rio de Janeiro, fica pertinho das Cataratas.

8. Stigmata

O filme de terror foi considerado polêmico quando chegou aos cinemas, em 1999, e não escapou de cometer um dos erros mais comuns envolvendo a noção que muitos estrangeiros têm do Brasil. As primeiras cenas do longa são ambientadas na fictícia cidade de Belo Quinto, situada no sudeste brasileiro. Porém, se existisse de fato, o lugar representaria um estranho caso de localidade brasileira onde todos falam... espanhol!

9. O Incrível Hulk

Na produção de 2008, o personagem principal é interpretado por Edward Norton, que se esconde na comunidade da Rocinha, Rio de Janeiro, enquanto tenta encontrar uma cura para sua condição. O espectador tem a chance de conferir cenas eletrizantes em meio a paisagens da Cidade Maravilhosa, mas por algum motivo, os moradores da cidade não falam com o conhecido sotaque carioca, e sim de uma forma que lembra mais o português de Portugal.

10. Turistas

Outro filme que deu o que falar em terras brasileiras, não por erros geográficos nem por equívocos ligados ao idioma. O longa de 2006 mostra um grupo de jovens vítima de uma organização envolvida com o tráfico de órgãos, e mostra o Brasil como um local onde esse tipo de crime é amplamente disseminado. À época do lançamento, a produção foi criticada inclusive por brasileiros integrantes do elenco.

Você já percebeu outras referências equivocadas ou cheias de clichês sobre o Brasil em produções internacionais? Em sua opinião, por que filmes e séries gringas costumam mostrar estereótipos envolvendo o País? Comente aqui com a gente!