Incrível
Incrível

10 Fatos sobre a Guarda Real Britânica que mostram como seu trabalho é complexo

A Guarda Real Britânica é formada por aqueles homens (e agora também mulheres) vestidos de vermelho e com grandes chapéus pretos de pelo, que conhecemos por aparecerem em todas as fotografias, cartões postais e souvenirs de Londres. Essas “figuras” cercadas por turistas e visitantes, que parecem estátuas em seus postos, têm uma faceta desconhecida para muitos.

No Incrível.club trazemos para você uma lista de alguns dos segredos mais extraordinários e mais bem guardados dos guardas protetores da família real britânica.

1. Soldados que parecem estátuas

Os guardas da casa real britânica têm três turnos de duas horas cada ao longo do dia. Durante esses turnos, sua obrigação é estar completamente firmes e sem se mexer. Eles não podem ir ao banheiro, rir, ajeitar o chapéu e nem mesmo coçar o nariz.

2. Os chapéus servem para intimidar o inimigo

chapéu usado pelos guardas reais faz parte da tradição e é conhecido como bearskin (pele de urso). Esse icônico acessório, cujas origens remontam ao século 17, tem tamanho e peso padronizados, com de 45,72 cm e 680 gramas e é feito com pele de urso negro canadense. O principal objetivo é intimidar o adversário. Ao usar esses chapéus, os guardas parecem mais altos e transmitem uma imagem mais uniforme e assustadora.

3. Se eles rirem, recebem uma sanção na forma de multa

Você já se perguntou por que esses homens são tão sérios e nunca sorriem? Isso se deve a uma multa que podem receber, caso sorriam. Se um superior perceber esse gesto em um dos guardas, a multa pode chegar ao equivalente a 1.400 reais.

4. São treinados para desmaiar com classe e discrição

Os membros da Guarda Real Britânica são instruídos a desmaiar de bruços, para causar o mínimo de escândalo e alvoroço possíveis, para que os demais possam continuar seu trabalho normalmente.

5. Devem esperar até o final do turno para ir ao banheiro

Durante o turno de duas horas desses guardas, eles não podem deixar seus postos. Isso mesmo, apesar de o tempo não ser excessivo, se sentirem vontade de ir ao banheiro, precisam aguentar e esperar para ir.

6. Não tente bancar o engraçadinho com eles

A verdade é que esses guardas aguentam uma infinidade de circunstâncias e situações, demonstrando paciência estoica. Mas, sim, eles podem reagir a engraçadinhos que tentam fazer brincadeiras com eles. Quando as pessoas atrapalham ou obstruem o caminho, eles gritam Make way for the Queen’s guard! (“Abra o caminho para a Guarda da Rainha”). Caso ignorem o aviso, os guardas seguirão seu caminho sem parar, mesmo que precisem empurrá-lo, pois estão proibidos de parar nessas situações. Se algum deles vir que você está ultrapassando algum limite ou desrespeitando alguma regra, vai pedir para você recuar. E, se você desobedecer, vão recorrer à força.

7. Eles têm seus períodos de movimento

A postura deve ser firme durante a guarda. Mas eles também se movimentam de vez em quando. A cada dez minutos, esses homens batem os calcanhares e fazem um trajeto de 20 passos ao redor da sua guarita, para proteger e verificar o perímetro. Depois dessa curta marcha, voltam ao ponto de partida.

8. Você pode encontrar esses guardas vigiando qualquer residência da rainha

Esses guardas estão encarregados de proteger o Palácio de Buckingham, residência oficial da rainha da Inglaterra. Mas eles também vigiam outras propriedades da família de Elizabeth II. No total, a casa real britânica possui 20 residências, entre as quais: o Castelo de Windsor, o Palácio de St. James e o Palácio de Kensington.

9. As mulheres não eram admitidas no grupo

Até alguns anos atrás, as mulheres não eram admitidas na Guarda Real Britânica, mas isso mudou em 2017. Naquele ano, a oficial canadense Megan Cuoto (de 24 anos) foi a primeira mulher a liderar uma troca de guarda no Palácio de Buckingham. Desde então é possível ver mais mulheres no grupo.

10. O vermelho do uniforme tem uma explicação

cor vermelha de suas roupas foi adotada pois permitia identificar o grupo durante as batalhas. Além disso, essa tonalidade é associada à família real, já que é a cor que, por tradição, os monarcas britânicos mais usam.

Você consegue se imaginar fazendo parte da Guarda Real Britânica? Já visitou (mesmo que do lado de fora) alguma das residências da família real? Viu os guardas?

Incrível/Curiosidades/10 Fatos sobre a Guarda Real Britânica que mostram como seu trabalho é complexo
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos