Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

10 Cães maravilhosos da polícia de vários países

8133
240

Se os cães em geral já são animais superqueridos, os que trabalham como policiais ou em equipes de segurança são ainda mais fofos. Eles lidam com tarefas associadas à investigação à proteção e aos primeiros socorros. Seus talentos parecem infinitos e sua fofurice também.

No Incrível.club, celebramos esses “cães trabalhadores” e seus serviços extraordinários. Por isso, decidimos mostrar alguns deles. Toda a nossa admiração a esses fantásticos amigos de quatro patas.

1. Mike, Chile

Esse adorável retriever começou seu treinamento na Escola de Adestramento Canino dos Fuzileiros, aos 8 meses de vida (idade perfeita para criar laços com seu guia). Lá, colocou à prova seu lado brincalhão e amistoso, além da sua capacidade olfativa, até tornar-se um policial no Chile.

No caminho para se tornar encarregado da segurança e da ordem, Mike aprendeu a detectar diferentes substâncias e, junto de seu parceiro humano, confiscou meia tonelada de produtos ilícitos. Após 10 anos de trabalho, finalmente recebeu uma homenagem na qual lhe entregaram uma medalha. E os dias de serviço do peludo acabaram. Ele se aposentou em 2018.

2. Thomas, Colômbia

Thomas foi adotado por um dos patrulheiros do Comando de Ação Imediata da Polícia Nacional da Colômbia. Foi um dos cinco cães nascidos de uma cadelinha também resgatada pela unidade e o único que integrou a equipe de vigilância.

O amigão mostrou que tinha vocação para esse trabalho ainda pequeno: ele ficava animado cada vez que ouvia uma moto e identificava os sons das sirenes das viaturas. Um dos agentes, então, percebeu essa empolgação e o incluiu nas rondas noturnas. Hoje, a dupla continua seu trabalho na comunidade e ainda promove a adoção responsável de animais.

3. Chola, Espanha

Ela ainda está na ativa. Trabalha na Polícia Nacional da Espanha, onde ajuda a detectar entorpecentes e dinheiro. Essas são suas atividades principais. Entretanto, às vezes também auxilia em terapias com cães. E é bastante solicitada.

Atualmente, Chola tem 7 anos e logo deixará a unidade policial canina. Como vive e trabalha com seu guia, quando chegar a hora de se aposentar, ficará com ele e com os outros seis cães que seu companheiro humano adotou. Em seus dias de descanso não faltarão diversão e carinho.

4. Frida, México

A cadela tornou-se uma espécie de mascote do povo mexicano em 19 de setembro de 2017, após um terremoto abalar o país. A fêmea da raça labrador ajudou nos trabalhos de resgate, mas, principalmente, melhorou o astral das pessoas com sua presença tranquilizadora, marcada pelos óculos especiais e pelas botinhas, para proteger seus olhos e suas patas.

Ao longo de seus nove anos de carreira, Frida salvou 12 vidas e participou de 53 operações de resgate no México, Haiti, Guatemala e Equador. Aposentou-se em 2019, mas continua na Secretaria da Marinha ajudando no treinamento de uma nova geração de cães de busca e resgate.

5. Chato, Peru

Chato era um cãozinho de rua que, após ser adotado e treinado por um oficial, tornou-se um agente da Direção Nacional de Operações Especiais da Polícia do Peru. Ele possui a patente de suboficial superior e integra a equipe de busca e resgate. Está o tempo todo com seu colega humano, inclusive nas viagens de moto. O cão é um dos elementos mais queridos de sua equipe e se distingue pela coleira, pelo colete à prova de balas e pela boina, que constituem seu uniforme.

6. Kiah, Estados Unidos

Essa adorável cachorrinha foi resgatada de um abrigo ao qual chegou após ser encontrada ferida no estacionamento de um supermercado. Agora é a primeira oficial pitbull do Departamento de Polícia da Cidade de Poughkeepsie, no Estado de Nova York. Trabalha detectando diferentes substâncias e seguindo o rastro de pessoas desaparecidas.

Mas isso não é tudo. Kiah também desafia o estigma da raça pitbull, muitas vezes associada à agressividade. Ela e seu humano deixam claro que a raça não é o mais importante, e sim a personalidade de cada cachorro.

7. Ryzhiy, Rússia

No dia 1º de julho de 2020, o único cão policial da raça corgi na Rússia se aposentou. Ryzhiy trabalhou na agência policial de Nizhny Novgorod durante sete anos e meio, fazendo uso de sua poderosa capacidade olfativa. Sua tarefa era detectar mercadorias perigosas e contrabando nas estações rodoviárias e ferroviárias. E o que fará agora? O pequeno Ryzhiy não ficará sem fazer nada: ele continuará participando de concursos de agility, esporte praticado em duplas formadas por cães e seus donos.

8. Jaks, Canadá

Depois de uma carreira de oito anos, completados no último mês de abril, esse pastor-belga-malinois se despediu do Ministério do Meio Ambiente do Canadá, onde ajudou os oficiais em centenas de investigações e atividades relacionadas ao uso racional dos recursos naturais. Como parte do programa, o cachorro visitou eventos comunitários, parques e escolas. Embora Jaks tenha se aposentado, ainda procura trabalhar. Hoje, vive com um dos oficiais do Ministério que o adotou.

9. Dottie, Inglaterra

Ela é uma spaniel e se uniu em 2019 à Polícia Britânica de Transportes. Ajuda a manter a salvo os trilhos combatendo o crime e procurando artefatos criminosos ou que possam causar acidentes, como explosivos. Dottie trabalha com seu treinador, assim como os outros cães da unidade. E quando não está em serviço, a pequena gosta de ganhar abraços e conhecer gente nova.

10. Huesos, Argentina

Ele resgatou um membro da divisão de cães da Polícia de Córdoba. Assim, em um piscar de olhos, passou de um cachorro de rua a um cão de serviço. Por nove anos, Huesos viajou por todo o país integrando um grupo de exibições. Seu trabalho era se apresentar, sempre na companhia de seu guia, em festas, comemorações escolares e datas comemorativas. Depois de anos levando alegria a tanta gente, em 2018, esse cachorro tão querido se aposentou.

Se você pudesse conhecer um desses cachorros para agradecer por ser trabalho corajoso, qual deles escolheria? Conte para a gente nos comentários.

8133
240