“Eu descobri por causa de uma sacola!” Homens que subestimaram a lógica feminina

Perdoar a traição ou pedir o divórcio? Não é tão fácil responder a essa pergunta quando se tem 15 anos de convivência, uma vida comum e crianças inocentes. Portanto, alguns cônjuges preferem ignorar sinais de infidelidade, mas esse não foi o caso da heroína da nossa história, que parece ter tido lições de dedução com o próprio Sherlock Holmes.

A usuária de Pikabu, com o apelido de Infinity222, compartilhou a história de sua amiga e nos contou como ela conseguiu esclarecer a traição do marido. Nós, do Incrível.club, acreditamos que uma traição descoberta com maestria não deve ser ignorada.

Eu fui comprar presentes para o Ano Novo e encontrei uma amiga na loja, não a via há 6 meses.

— Oi, tudo bem?

— Sim, tudo ótimo, mas me divorciei.

— Nossa, mesmo?! Vocês estavam junto há quase 20 anos! Tudo parecia estar tão bem...

Fomos tomar café, e ela começou a me contar:

“Em fevereiro-março, meu marido começou a ter problemas com dinheiro: dizia que não pagaram o bônus, depois que cortaram o salário... bem, achei que poderia ser verdade. No inverno, nós começamos a viver quase só com o meu salário. Claro que ele trazia algum dinheiro para casa, mas várias vezes menos do que costumava receber. E ele, constantemente, tinha problemas: dizia que o carro tinha quebrado, que os pais precisavam de ajuda urgentemente etc... Eu não estava particularmente chateada, passamos por tudo: houve um tempo em que eu estava sem emprego e ele manteve a família sozinho. Certo dia, ele disse que queria ir pescar só com os amigos. Eles vão para esta pesca há 15 anos consecutivos. Só homens. Depois que ele voltou do descanso, eu estava arrumando as coisas dele para lavar e encontrei uma sacola de uma loja de sapatos cara. É claro, homens: viram uma sacola jogada e empacotaram suas coisas nela. Eu ainda pensei: nossa, as pessoas compram sapatos tão caros para suas esposas...

Depois de algumas semanas, fui à uma oficina, porque meu pneu tinha furado. Liguei para o meu marido para trazer as chaves do outro carro, enquanto estava no volante. Estava apressada e por isso abri o porta-malas e vi duas sacolas dessa loja de sapatos caros com as coisas esportivas dele. Então, me veio à cabeça: tem algo errado aqui! Liguei para as esposas dos homens com quem ele viajou. Ninguém tinha comprado sapatos nessa loja, o que era de se esperar, já que os preços são a partir de mil reais. No dia seguinte, fui a esta loja, experimentei todos os sapatos do meu tamanho, fiquei lá por uma hora e meia. Tirei fotos de todas as vendedoras.

No dia do aniversário do meu marido, ele chegou com um telefone novo, dizendo que foram os colegas que o presentearam. Claro, um iPhone de 3 mil reais! Ele deu o telefone velho para a nossa filha. Eu vasculhei o telefone, procurei todos os contatos e comecei a ligar. Entrei em contato com o “Jorge da borracharia” — 2 números: o telefone fixo e o móvel. Uma das ligações foi uma garota que atendeu e o outra, o telefone celular de uma loja de sapatos cara na cidade. Bingo! Procurei na Internet. A loja tem uma conta no Instagram. Eu olhei todos os assinantes. Encontrei! Uma mulher chamada Gabriela. Desde o outono, ela postava fotos com buquês enormes, a legenda dizia: “Meu amor me deu de presente”, fotos em restaurantes etc.

"E como a cereja no bolo - uma foto em que ela estava abraçada com o meu marido e com a legenda: "Com o meu amor na praia". Como eu descobri depois, ele começou a ganhar ainda mais - tinha sido promovido no trabalho. Ele apenas estava bancando aquela mulher, alugou um apartamento para ela e deu todos os tipos de presentes."

Nós bebemos uma terceira xícara de café, mas a história não se encaixava na minha cabeça: Como assim? Eu perguntei: "Bem, você bateu na mulher? Pelo menos deu um susto no homem?"

Eu esperava ouvir frases sobre o orgulho, do tipo: “nunca perdoarei essa traição”, mas não, a resposta foi: “Honestamente? Provavelmente eu perdoaria. Eu não disse nada no começo, tentei ignorar, fiquei em silêncio por um tempo. Em setembro, quando minha filha passou para o primeiro ano do Ensino Médio, surgiu a necessidade de pagar pelo cursinho. Ela sempre quis ser médica e você sabe quanto dinheiro é gasto nos cursinhos. Então, ele disse que não tinha dinheiro, pensei que ainda pudesse dar um jeito. E desde a infância, ela sonha em ser médica. Vendi meu carro, para pagar professores particulares, de repente ficamos sem dinheiro, comecei a pedir dinheiro emprestado para os meus amigos. Liguei para o chefe do meu marido, porque nós nos damos muito bem. Ele disse que seu marido pediu 15 mil reais há um mês para pagar o cursinho da filha. E assim foi revelado. Eu fiquei arrasada, agora ele é como um estranho para mim. Eu pedi o divórcio imediatamente. Ele implorou para que eu não o deixasse, jurou que tudo tinha acabado. Eu até poderia tentar perdoar o que ele fez comigo, mas ele traiu a sua própria filha".

Nós ficamos sentadas em silêncio. De alguma forma, eu me senti desconfortável. Conheço essa família há muito tempo, não esperava isso. Minha amiga me disse: "Tudo bem, isso já não me incomoda mais. Veja só como eu descobri: por causa de uma sacola!” Não vale a pena subestimar a lógica feminina.

E você, já precisou usar seu senso de detetive e expor trapaceiros alguma vez? Comente!

Imagem de capa Infinity222 / pikabu
Compartilhar este artigo