Incrível
Incrível

Um estudo neurocientífico afirma que as pessoas que choram vendo filmes são emocionalmente mais fortes

Histórias como as de Sempre ao seu Lado ou de Diário de uma Paixão já fizeram inúmeras pessoas chorar. Muitos, inclusive, negam esse fato ou tentam controlar a emoção, pois acreditam que isso é para pessoas muito frágeis. No entanto, esse pensamento não poderia estar mais errado! Paul J. Zak, neuroeconomista da Claremont Graduate University, na Califórnia, fez um estudo que assegura que quem chora vendor filmes é mais empático, sabe controlar melhor suas emoções e é mais forte na hora de enfrentar o dia a dia.

O Incrível.club adora histórias que promovem a empatia entre as pessoas, por isso, quer mostrar o que acontece quando uma pessoa chora ao ver um filme e por que isso a torna mais forte.

1. Sabem que as histórias são fictícias, mas não podem evitar expressar seus sentimentos

Zak assegura que, cognitivamente falando, as pessoas sabem que a história que veem na tela é fictícia, que tudo se trata de atores que recebem um pagamento por seu trabalho, mas o fato é que é irremediavelmente inevitável que saiam lágrimas ao ver uma cena muito emotiva.

2. A ocitocina é a culpada

Este hormônio age como um neurotransmissor e é o culpado por fazer as pessoas sentirem o coração apertadinho quando são testemunhas de cenas lindas. Conectamos uma história a um sentimento e a uma ação positiva. Ou seja, esse hormônio nos faz agir em favor dos demais e ter uma atitude muito mais receptiva ante o mundo, além de nos deixar mais felizes.

3. Essas pessoas não temem expressar suas emoções

As pessoas que choram abertamente vendo um filme são, na verdade, mais fortes do que os que não choram. Isso porque elas não têm medo de expressar o que sentem, defendem seus pensamentos sem medo de que alguém as julgue ou as critique, são muito proativas e se atrevem a fazer as coisas. Isso, segundo o próprio Zak, também é um efeito da ocitocina, já que, ao criar empatia com quem lhes rodeia, os seres humanos não temem defender seus pensamentos.

4. As lágrimas, poderosas ferramentas

As descobertas de Zak mostram que quem chora nos filmes conhece o poder benéfico e curador das lágrimas e de expressar as emoções. O pranto tem a capacidade de fazer com que nos conectemos com as demais pessoas, que aprendamos a ver que existem circunstâncias que podem afetar positiva e negativamente o nosso entorno, e que somos suscetíveis a isso.

5. Não fogem de seus sentimentos

As pessoas que choram nos filmes também sabem que é necessário compreender o que acontece, e que, em certas ocasiões, é preciso fazer uma pausa e chorar, para assim, alcançar uma maior estabilidade emocional do que quem reprime seus sentimentos.

6. Não estão se importando com a questão do gênero

Talvez mais de uma pessoa já tenha escutado a frase que diz: “Homens não choram”. Porém, isso é apenas uma limitação sem nenhum sentido. Homens e mulheres choram da mesma maneira, já que é uma resposta humana que não se relaciona com algum gênero em especial, e isso é exatamente o que aqueles que choram abertamente sabem. Não temem ser julgados por quem acredita que as lágrimas sejam exclusivamente das mulheres.

7. Experimentam a vida plenamente

A ocitocina está relacionada com a confiança entre as pessoas. Quem confia mais nos outros tem altos níveis desse neurotransmissor em seu organismo, costuma estabelecer relações mais profundas e reconhece o valor de apreciar quem o rodeia. Vive mais plenamente do que quem desconfia de todo mundo e do que quem se sente angustiado pelas relações que estabelece com os demais.

Quais filmes já o fizeram chorar? Quais outras qualidades das pessoas que costumam deixar as lágrimas rolarem em frente às telas? Conte-nos na seção de comentários!

Incrível/Psicologia/Um estudo neurocientífico afirma que as pessoas que choram vendo filmes são emocionalmente mais fortes
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos