Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

Organizações nos Estados Unidos resgatam pitbulls que seriam sacrificados e os treinam para serem cães policiais

4--4
197

Os pitbulls são uma raça que, durante muito tempo, esteve associada a comportamentos violentos e ataques a crianças. Talvez por causa dessa fama, muitos desses animais acabam sofrendo na fila de adoção de abrigos. E, quando os pitbulls não são adotados, muitas vezes acabam tendo um destino bastante triste: são sacrificados.

Para evitar que isso continue acontecendo, algumas equipes de segurança dos Estados Unidos passaram a contatar organizações que resgatam e treinam esses animais para que passem a fazer parte da polícia.

Nesse sentido, o Incrível.club pesquisou mais sobre um projeto que dá uma segunda chance aos animais. Confira os detalhes a seguir.

Uma fama difícil de mudar

Nos Estados Unidos existem proibições e restrições relacionadas aos pitbulls. Nos últimos 15 anos, a raça foi protagonista de 66% dos ataques causados por cachorros naquele país. Por causa disso, mais de 900 cidades criaram legislações específicas que, por serem super restritivas, podem levar ao desaparecimento da raça. Pelo menos em território americano.

Donos de pitbulls trabalham para educar os animais e assim evitar um endurecimento ainda maior da legislação

Por causa da situação descrita acima, os defensores da raça criaram a organização Protect Pit Bulls from BSL — “Proteja os Pit Bulls contra a Proibição Específica de Raça”, na tradução do inglês. Eles trabalham para evitar que a má fama desses animais piore ainda mais. Por isso, procuram dar destaque a outras características dos animais, como a obediência e a lealdade, duas das melhores qualidades dos cachorros.

“Iniciei esse trabalho por causa da injustiça e dos preconceitos relacionados aos pitbulls. Tive um American Pitbull Terrier durante anos e sempre gostei muito desses cachorros. Eles têm uma fama ruim por culpa dos donos, do sensacionalismo, da ignorância dos meios de comunicação e principalmente dos legisladores. Vamos ajudar a proibir essas leis para sempre!”

Algumas organizações os resgatam e treinam para que entrem para a polícia

Outras organizações (a Animal Farm Foundation, Austin Pets Alive e a Universal K9) trabalham juntas para salvar os pitbulls e apresentar programas de treinamento que considerem suas grandes capacidades e não olhem para o seu passado.

As organizações não se interessam pelo passado, mas olham para as qualidades dos animais

A maioria dos pitbulls acaba recebendo um treinamento especial para formar parte do K-9, a unidade canina que trabalha em catástrofes, salva vidas, encontra drogas e atua em outras missões especiais.

“Os cachorros ajudam a eliminar a tensão que existe entre os agentes de polícia e algumas comunidades de pessoas, principalmente as gerações mais jovens. O programa oferece uma solução positiva para alguns dos problemas mais difíceis de resolver do nosso país”.

Muitas forças policiais recebem pitbulls resgatados

Até agora, as unidades policiais que se tornaram parceiras no projeto são a Polícia de Poughkeepsie, em Nova York, Chattahoochee Hills, na Geórgia, e Washougal, em Washington.

No começo, o projeto não recebeu total apoio popular, mas pouco a pouco a sociedade foi percebendo que estava dando bons resultados. Qual é a sua opinião? Compartilhe nos comentários.

4--4
197