Incrível
Novo Popular
Inspiração
Criatividade
Admiração

A mãe que distribuiu 200 lembranças num avião em nome de seu bebê

Devemos admitir que, por mais que as crianças pequenas não tenham culpa, é desagradável viajar com um bebê chorando o tempo todo em uma viagem de ônibus ou avião. A mamãe de nosso post sabe muito bem disso, e encontrou uma maneira de comover os corações dos demais passageiros com uma ação ’do bem’. Depois que o usuário do Facebook Dave Corona publicou esta história na Internet, ela se tornou viral... e não é para menos.

O Incrível.club admira atitudes de gratidão, empatia e carinho, e por isso decidiu compartilhar esta história com você, nosso seguidor.

O cenário do ocorrido foi um longo voo de 10 horas de Seul, capital da Coreia do Sul, a São Francisco, nos Estados Unidos. Os passageiros tomavam seus lugares quando, de repente, uma mulher com um bebê pequeno em seus braços se posicionou de pé e começou a distribuir pacotinhos para todos, sem pedir nada em troca.

Os pacotinhos continham alguns doces, um par de tampões para os ouvidos e uma nota que dizia:

“Olá, me chamo Junwoo e tenho quatro meses de idade. Hoje eu viajo pela primeira vez aos Estados Unidos com minha mãe e minha avó, para visitar minha tia. Estou um pouco nervoso e assustado porque é meu primeiro voo em minha curta vida, o que significa que eu posso chorar ou fazer muito barulho. Tentarei viajar em silêncio, mas não posso prometer nada. Por isso, minha mamãe preparou este pacotinho para você, que tem alguns doces e tampões para os ouvidos. Use-os quando você achar que eu esteja fazendo barulho demais. Aproveite a viagem. Obrigado.”

Todos ficaram encantados com essa nobre ação. No entanto, os passageiros sequer tiveram a oportunidade de usar os tampões para os ouvidos, porque Junwoo não chorou durante todo o voo, então aproveitaram somente os doces. De qualquer modo, decidiram agradecer essa mulher desconhecida, publicando sua história na Internet.

O relato viralizou de tal modo que várias pessoas deixaram comentários a respeito. Alguns admiraram sua inteligente ideia, enquanto que outros diziam que deveríamos ser mais compreensivos com os pais de crianças pequenas nos aviões, para que pessoas como essa mulher não precisem de todo um esforço e nem passem por constrangimentos.

De qualquer modo, fica a mensagem para todos nós: que tenhamos mais compreensão e empatia com os demais, pois um dia talvez sejamos nós que precisaremos contar com essa compreensão.

O que você pensa dessa história? Dê conosco a sua opinião nos comentários e não deixe de compartilhar esse post com seus amigos!