Incrível
Incrível

A empresa que fabrica os brinquedos mais adorados do mundo

Brinquedos encantam pessoas de qualquer idade, isso é fato. Mas há uma marca de brinquedos cujos clientes são verdadeiros apaixonados por seus produtos, a americana Funko. Seus bonecos são os mais procurados e comprados mundo afora. Para muitas pessoas, esses itens são praticamente um vício: depois de comprarem o primeiro, não conseguem mais parar e não sossegam enquanto não tiverem prateleiras cheias dessas peças. A empresa compartilhou muitos detalhes de sua história no documentário “Making Fun: A História da Funko”, que estreou no Netflix. Quer saber mais sobre esses adorados bonecos? Então continue lendo!

O Incrível.club quer compartilhar com você algumas curiosidades da história dessa empresa, já considerada um ícone de cultura pop.

1. Foi fundada em 1998

Tudo começou em 1998 por Mike Becker, na minúscula cidade de Snohomish, no Estado de Washington. Sua perspectiva em relação ao mundo pop cresceu em decorrência ao trabalho realizado por Rob Schwartz, com quem viajava em busca de placas e objetos estranhos, sempre com o intuito de resgatar a cultura dos anos 1960.

Entre as ideias que tiveram para criar uma empresa estavam os “Bobblehead” (algo como "bonecos cabeçudos). Na busca por licenças para criar seus bonecos, chegaram a um restaurante da rede Big Boy e propuseram que o logo do estabelecimento fosse transformado em um desses objetos.

Mike Becker também pegou uma caixa com os bonecos e levou à loja de rosquinhas Sparky’s, na Universal Studios. O dono do local não quis comprar os produtos, mas Becker não desistiu e deu a caixa de presente para que o empresário expusesse na loja, como um teste em consignação. No dia seguinte, Becker recebeu uma ligação do estabelecimento informando que todos os bonecos tinham sido vendidos rapidamente.

2. Seu logo é uma combinação que inclui o menino “Squirt”

Mike conta que acreditava que, na hora de criar um logo e escolher um nome para uma empresa, as pessoas se sentiriam mais atraídas por ilustrações com personagens acompanhando o design. Seu desejo era o de criar uma imagem que resultasse da combinação entre ele, um garoto que fazia parte do logo da marca “Squirt” e o Big Boy da rede de lanchonetes. O mascote resultante foi batizado de Freddy Funko.

3. O sucesso veio com o personagem Austin Powers

Embora tenha começado a trabalhar com o personagem Betty Boop, o sucesso veio mesmo com um boneco do filme Austin Powers. A Funko produziu nada menos que 100 mil peças, que permitiram que a marca expandisse.

4. De Wacky Wobblers a Spastik Plastik

Depois de fazer apenas Wacky Wobblers (coleção de bonecos cabeçudos) inspirados em pets e em alguns personagens dos quais obtiveram licença, a marca passou a se dedicar à linha Spastik Plastik, com personagens originais. Becker e seu time passaram dias inteiros desenhando monstros e coisas estranhas para dar vida à nova linha.

5. Becker deixou a direção da empresa após sete anos

Em 2005, por conta da saúde debilitada, Becker anunciou a venda da empresa para Brian Mariotti. Ele ficaria encarregado de preservar o espírito da Funko, pois entendia melhor do que ninguém de diversão à moda antiga. Além disso, era amigo do fundador e grande colecionador e amante dos produtos da empresa.

6. Ao comprar a Funko, o objetivo e grande sonho de Brian Mariotti era obter a licença da franquia Star Wars

Ao assumir a direção da empresa, Mariotti não sabia como administrá-la, e foi por isso que muitas de suas iniciativas não deram certo. Ele esperava que as coleções e seu amor pela pop art fossem suficientes para dar os resultados esperados. Ao comprar a empresa, seu objetivo era conseguir a licença da franquia Star Wars, e apesar de todas as dúvidas sobre como fazer isso, em 2007, Mariotti finalmente obteve a permissão para produzir bonecos inspirados na saga. Foi o pontapé inicial para que a empresa firmasse parcerias também com Marvel e DC Comics.

7. A Warner Bros. procurou o time da Funko

A Warner Bros. propôs a criação de um boneco estilizado da DC. A equipe da Funko começou produzindo em pelúcia, mas foram realizadas algumas mudanças até que se chegasse ao resultado final. Os primeiros a estrear foram Batman, Lanterna Verde, Coringa e Pinguim. A condição era que a empresa criasse um produto original, estilizado, extravagante e divertido, no estilo Funko, só que diferente. Por incrível que pareça, eles foram exibidos na Comic Con 2010, mas não fizeram muito sucesso entre os fãs.

8. Transformou-se numa empresa de cultura pop

No início, a Funko era apenas mais uma empresa de objetos colecionáveis. Mas depois dos bonecos Star Wars, o programa de TV Conan pediu a Mariotti que mostrasse o produto aos espectadores. Aos poucos, os bonecos da empresa se tornaram o brinquedo perfeito para gente de todas as idades. De uma moda geek, eles viraram uma febre mundial.

9. Sem fãs não há empresa

A relação de uma empresa com seus clientes deve ir além do tradicional fabricante-consumidor. A mágica acontece quando esses clientes se tornam verdadeiros fãs e a empresa, por seu lado, lhes retribui oferecendo grandes experiências de consumo e produtos de qualidade diferenciada. E Mariotti teve a ideia de fazer algo além do que apenas gerar lucros. Ele compartilhou seus pensamentos com sua equipe, e foi assim que a empresa se expandiu, melhorou e cresceu.

10. Mariotti tem sua própria coleção

Ele tem uma coleção de bonecos japoneses de Batman, todos antigos, de 1966. Mariotti cresceu com os Flintstones,os Jetsons e Scooby-Doo, e pode-se dizer que ele tem a maior coleção de vinis do mundo em se tratando de produtos da Hannah-Barbera.

11. O processo de um Funko

Primeiro, é preciso obter a licença e os direitos, que são entregues ao gerente de produção, responsável por enviá-los ao licenciador. O desenho é entregue aos escultores, e eles trabalham para dar forma ao produto. Ainda que pudesse ser feito um trabalho muito realista, a fábrica não poderia reproduzi-lo, então quando cada design fica pronto, é dever dos funcionários garantir que cada detalhe seja fiel ao que foi desenhado.

12. A fábrica

O mais importante é a comunicação, já que deve ser explicado para o pessoal da fábrica exatamente do que se necessita. Os produtos passam por várias mãos talentosas, que garantem que o produto final fique realmente incrível. É tudo uma questão da paciência e dedicação que serão aplicadas a cada um dos bonecos.

“Não tome uma decisão pensando nas consequências dela. Baseie-se no amor por aquilo com que você cresceu. Se sua ideia vender, ótimo, e se vender muito, melhor ainda”, aconselha Brian Mariotti.

A Funko Pop é hoje uma febre mundial. Você ficaria surpreso ao saber o que há por trás da criação e fabricação de cada produto. E hoje, algumas pessoas compram um boneco por curiosidade, mas quando se dão conta, já estão colecionando.

A história dessa empresa é realmente impressionante, e serve de inspiração para muitos fãs da Funko, que hoje estão espalhados mundo afora.

Você tem algum desses bonecos. Qual deles gostaria de ter? Comente!

Foto de portada:

Incrível/Gente/A empresa que fabrica os brinquedos mais adorados do mundo
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos