Incrível
Novo Popular
Inspiração
Criatividade
Admiração

Como entrar na sala executiva de um aeroporto mesmo com passagem econômica

As salas de espera comuns dos aeroportos não prezam exatamente pelo conforto dos passageiros. Sejamos francos: o local costuma ser uma bagunça. Há pessoas sentadas ou até dormindo no chão, falando alto e aquelas que ocupam 10 poltronas só com as próprias bagagens. Em horas assim, as salas VIP caem como uma luva. E o bom é que nem sempre é preciso ter comprado uma passagem na classe executiva para ter acesso a elas.

O Incrível.club descobriu 6 formas simples de aproveitar os benefícios que esses espaços reservados têm a oferecer em diferentes aeroportos do mundo, sem que você precise gastar muito com uma passagem.

Por que vale a pena entrar, nem que seja uma vez, em uma sala VIP?

  • A maioria dessas salas serve lanches e bebidas gratuitamente. Para melhorar, o que é oferecido na sala VIP pode ser levado pelo passageiro para a aeronave

Turkish Airlines Lounge, aeroporto de Ataturk, em Istambul (fechado).

  • Nesses espaços, que são bem mais silenciosos, você pode ler, ver TV ou se divertir com jogos de tabuleiro. Assim, o tempo de espera para o voo passa mais rápido

Turkish Airlines Lounge, aeroporto de Ataturk, em Istambul.

  • As salas VIP sempre contam com poltronas e sofás bem confortáveis, onde é possível relaxar e descansar

Qantas International First Lounge Sydney, Aeroporto Internacional de Sydney.

  • Sem falar na possibilidade de tomar um banho, relaxar com uma massagem e, em alguns casos, até aproveitar os serviços de um esteticista. Tudo grátis!

Oman Air First & Business Class Lounge Shower, Aeroporto Internacional de Suvarnabhumi, em Bangkok. Lufthansa First class, Terminal do Aeroporto de Frankfurt.

  • Para passageiros VIPs com crianças: salas de brinquedos

Vip-lounge, Aeroporto Internacional Vnukovo, Moscou

A seguir, revelaremos como você pode aproveitar tudo isso sem ter uma passagem da classe executiva

1. Ter um cartão de crédito que acumule bônus

Alguns cartões que geram bônus dão acesso a salas VIP. Entre eles estão o World Elite MasterCard e o World MasterCard Black Edition (+ uma taxa por entrada), que dão acesso a espaços exclusivos das empresas associadas à MasterCard. É um bom investimento para quem viaja com frequência.

Programas similares são comuns, por exemplo, nos EUA. Aqueles que possuem os cartões Platinum da American Express têm acesso a mais de mil salas VIP espalhadas por todo o país.

2. Comprar um cartão da categoria “Priority Pass”

O “Priority Pass” é um cartão de uma espécie de clube, que dá acesso gratuito a espaços executivos de aeroportos na maioria dos países.

A emissão do cartão é isenta de custos. Para ter um, é preciso se inscrever no site oficial, selecionar uma tarifa e esperar que chegue pelo correio. Dependendo da tarifa, é preciso pagar um valor simbólico para entrar no lounge.

3. Usar cartões fidelidade e somar pontos

Você já deve ter recebido ofertas com esse tipo de vantagem, talvez até por e-mail. Cartões fidelidade representam estratégias de várias companhias aéreas importantes, mas muitos clientes insistem em rejeitá-los.

Em poucas palavras, cartões desse tipo acumulam, a cada voo, pontos que podem ser trocados por entradas na sala VIP ou por outro serviço oferecido pela empresa em seu programa. Caso você voe 5 vezes por ano com a mesma companhia aérea, é bem possível acumular pontos para uma passagem gratuita na classe executiva.

Além disso, existe a possibilidade de acumular pontos também fazendo compras usando cartões de crédito associados a esse tipo de programa. Posteriormente, esses pontos podem ser trocados pelos pontos da companhia aérea.

4. Inscrever-se em programas para clientes e pedir um cartão da própria companhia aérea

Muitas companhias aéreas se unem em alianças internacionais. Por exemplo, a Star Alliance possui, como integrantes, Lufthansa, Air Canada, Scandinavian Airlines, Thai Airways International e United Airlines. Ou seja, você pode se inscrever no programa do conglomerado e aproveitar as maravilhas das salas VIP dessas empresas.

5. Recorrer ao método mais “ousado”

Para quem é especialmente ousado, existe também uma maneira menos comum de conseguir usar as salas VIP:

1. Encontrar uma pessoa solitária que tenha “Priority Pass”;
2. Abordar essa pessoa e lembrá-la de que ela tem o direito de levar mais alguém para a sala VIP da companhia aérea;
3. Entrar no espaço exclusivo como acompanhante do seu “novo amigo”, não se esquecendo de listar todos os motivos pelos quais você é uma ótima companhia.

6. Pagar no local ou online

É possível pagar antecipadamente, via online, pelas horas de relaxamento na sala VIP. Serviços como o LoungeBuddy oferecem essa possibilidade, geralmente com um custo menor que o normal. Outra alternativa é pagar pela entrada na sala VIP diretamente no aeroporto. Confira alguns preços:

  • Aeroporto Internacional de Dubai, 50 dólares por 4 horas;
  • Aeroporto Nacional de Minsk, 35 dólares na primeira hora e 12 dólares pelas horas subsequentes;
  • Aeroporto Internacional de Moscou, cerca de 54 dólares;
  • Aeroporto Internacional de Budapeste, 24 dólares;
  • Aeroporto Internacional de Sydney, 77 dólares por 2 horas. Reservando online, sai por 50 dólares por 6 horas;
  • Aeroporto Internacional de Helsinki, cerca de 54 dólares;
  • Aeroporto Internacional de Hamad, 50 dólares.

Você já teve a chance de entrar em uma sala VIP? Gostaria de passar pela experiência? Comente!

Imagem de capa flickr