Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração
Incrível

Psicólogos explicam 6 coisas comuns que não conseguimos fazer nos nossos sonhos

Ainda não entendemos totalmente o propósito de nossos sonhos, mas isso não impede que nossos cérebros criem conceitos lindos, porém estranhos, em universos paralelos que nos façam ficar completamente atordoados ao despertar. Mas, por alguma razão, certos objetos e ações comuns parecem nunca aparecer neles, enquanto elefantes voadores, batalhas com alienígenas ou andar de motocicleta podem fazer parte de nosso repertório normal de sonhos. No entanto, coisas como smartphones, espelhos e comidas são convidados raros em nossos devaneios oníricos.

Nós, do Incrível.club, ficamos curiosos para saber por que não podemos ver ou fazer algumas coisas em nossos sonhos que somos perfeitamente capazes de fazer no nosso dia a dia, e encontramos algumas explicações inesperadas. Como bônus, alguns usuários da Internet compartilharam coisas comuns que não conseguem fazer em seus sonhos. Confira!

1. Ver smartphones

De acordo com uma pesquisa, apenas cerca de 3,55% das mulheres e 2,69% dos homens veem smartphones em seus sonhos. Isso pode estar relacionado ao fato de que smartphones e outros dispositivos modernos surgiram em nossas vidas muito recentemente, e nossos cérebros não estão muito acostumados com eles.

Existe uma teoria de que sonhamos para que nosso cérebro processe nossas ansiedades e nossos medos, e isso nos ajuda a lidar com eventos estressantes. Portanto, sonhar age como algum tipo de mecanismo de defesa evoluído, e as coisas com que sonhamos frequentemente vêm de partes mais antigas da mente humana. E elas estão mais ligadas a problemas com os quais nossos ancestrais poderiam se relacionar, como lutar e sobreviver.

No entanto, algumas circunstâncias podem desencadear o aparecimento de smartphones em nossos sonhos. Alice Robb, autora de um livro sobre sonhos, compartilha que as pessoas têm mais probabilidade de ver smartphones em seus sonhos quando estão passando por eventos intensos na vida, como luto ou perda de um ente querido.

2. Escrever, ler ou até mesmo falar

Quando estamos dormindo, as regiões do nosso cérebro que são responsáveis pela interpretação da linguagem se encontram muito menos ativas. É por isso que formar sentenças e expressar a linguagem pode se tornar uma tarefa e tanto.

Por exemplo, algumas pessoas notam que não têm certeza se elas ou as outras pessoas estão realmente falando em seus sonhos, e a comunicação nesse caso parece mais por telepatia. Portanto, podemos compreender os conceitos e as ideias enquanto estamos dormindo e podemos nos expressar, mas não ouvimos efetivamente o som ou vemos alguém realmente falando.

O mesmo vale para ler, escrever ou contar o tempo. Podemos ter uma ideia geral, mas raramente conseguimos distinguir palavras separadas ou dizer a hora exata. No entanto, pessoas que usam muito a linguagem em sua vida cotidiana, como escritores ou poetas, podem realmente ser capazes de entender a linguagem em seus sonhos e ter novas ideias que ainda podem ser úteis depois de acordarem.

3. Encontrar pessoas completamente estranhas

Há uma teoria de que nossos cérebros não podem “inventar” novas pessoas e todos os estranhos que vemos em nossos sonhos são pessoas que já encontramos em algum lugar, ou seus rostos são uma combinação de características que já vimos. Embora pesquisadores apontem que, até agora, não há como testar essa teoria por causa da natureza dos nossos sonhos, eles dizem que essa hipótese ainda pode ser verdadeira.

É provável que maioria dos nossos sonhos esteja baseada em elementos mundanos de nossas vidas, então provavelmente já vimos pessoas desconhecidas neles. Podemos não lembrar delas porque a interação foi breve e sem sentido, como, por exemplo, se vemos uma pessoa em uma multidão ou em algum comercial de TV e não nos lembramos conscientemente dela.

No entanto, provavelmente não há nada que possa impedir nossos cérebros de criar novos rostos, mas, ainda assim, é possível que eles sejam baseados em características faciais que já vimos.

4. Fazer atividades físicas

Todos nós certamente já passamos por isso — você tenta correr, lutar ou pular alto, mas parece que está fazendo tudo em câmera lenta, não importa o quanto se esforce. Pesquisadores sugerem que podemos perceber o tempo de maneira diferente durante o sono, mais rápido ou mais devagar.

Além disso, vemos os sonhos durante nosso sono REM, e nossos músculos ficam imobilizados e relaxados durante esse período. Dessa forma, nossos cérebros garantem que não vamos agir de acordo com o que sonhamos. Portanto, essa sensação de câmera lenta pode ocorrer em razão da falta de feedback muscular ou devido ao processamento neural mais lento durante esse estágio do sono.

5. Olhar-se no espelho

Espelhos e reflexos são conceitos curiosos quando se trata de sonhos. A questão é que, no mundo real, os reflexos obedecem às leis da física, mas os sonhos são movidos por nossas expectativas e memórias subconscientes, e as regras da “vida real” normalmente não se aplicam a eles. Normalmente, vemos algo embaçado ou muito pouco distinguível no espelho, ou podemos ver nossos rostos transformados de uma maneira estranha.

Algumas pessoas acreditam que, uma vez que os sonhos podem estar nos ajudando a processar de alguma forma a vida que levamos acordados, ver nosso reflexo no espelho pode significar olhar para nós mesmos de um ponto de vista psicológico em vez de realista. Portanto, as coisas que você vê no espelho podem ter algumas correlações com eventos em sua vida cotidiana, autoestima e com as lutas pelas quais você pode estar passando.

6. Provar comida

Um especialista afirma que raramente conseguimos sentir a “experiência alimentar plena” durante nossos sonhos, e tendemos a nos lembrar que estávamos prestes a comer ou que acabamos de comer. Mas se conseguirmos nos lembrar do processo em si, podemos ter problemas para identificar o que exatamente comemos e qual o sabor da comida.

Mas, às vezes, as pessoas conseguem sentir o gosto da comida em seus sonhos, o que é especialmente comum entre os sonhadores lúcidos. Em nossos sonhos, nosso cérebro cria experiências oníricas para nós, baseando-as nas experiências da vida real que já tivemos, ou temos nossa própria ideia de como algumas coisas podem ser sentidas. Assim, a comida pode ter o sabor que você imaginou, um pouco melhor, ou ter um sabor imprevisível com base nas suas expectativas e memórias.

Bônus: usuários do Reddit contam quais coisas eles não conseguem fazer quando sonham

  • Eu nunca conseguia andar com meus próprios pés. Sempre levito de um jeito estranho, como se alguém sempre estivesse me segurando. @AttackParty / reddit
  • Não consigo correr sem tropeçar ou usar a lógica para me esconder. Minhas habilidades para me esconder são lendárias na minha família, mas nos sonhos é como se eu estivesse andando com um balão gigante escrito: "Estou bem aqui!"@AnneAuthor / reddit
  • Não consigo acender as luzes, dirigir nenhum veículo terrestre, nadar ou mesmo flutuar. @tangyradar / reddit

  • Não sou capaz de me lembrar de nomes ou números. Mesmo se eles forem mostrados para mim várias vezes no sonho. @Phantomdust84 / reddit

  • Não consigo soprar velas em um bolo de aniversário. @The1983 / reddit

Quais coisas do dia a dia você não é capaz de fazer em seus sonhos? Você consegue realizar algumas das tarefas mencionadas em nosso post! Conte para a gente na seção de comentários!

Compartilhar este artigo