Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

Por que é tão difícil fazer amigos na vida adulta

5124
862

Sabe aquela situação em que dois velhos amigos se reencontram na rua, sem querer, conversam um pouco e, por fim, se despedem com a famosa frase “precisamos marcar alguma coisa”? O cenário é familiar e nem precisamos dizer que tende a terminar “em pizza”. O que estamos querendo dizer é que, no final das contas, é bem provável que não ocorra encontro nenhum. Mas quem dera esse “terminar em pizza” fosse no sentido literal, com uma boa pizza em um restaurante bacana.

Você já se perguntou para onde vão aqueles 50 amigos com quem você andava junto na adolescência ou na juventude? Por que, de repente, ficou tão difícil arranjar novas amizades na vida adulta?

Nós, do Incrível.club, queremos “ter uma conversa” aberta com você, leitor, sobre o tema. Por isso, trouxemos dicas de como aumentar seu círculo de amigos e, no final do post, desejamos saber a sua opinião sobre esse assunto.

Tem preguiça de fazer novos amigos?

Se só a ideia de fazer novos amigos já causa uma pitada de ansiedade e preguiça, saiba que isso é comum entre adultos. O fato é que provavelmente estejamos acostumados demais com o nosso ciclo de amigos antigos, que nos conhecem a fundo — aqueles que lembram nossos apelidos de infância e chamam nossas mães de “tia”.

À medida em que crescemos, vamos criando mais barreiras emocionais. Se antes, fazíamos amigos até com o “pessoal da rua”, na vida adulta, ficamos mais restritos aos lugares que frequentamos — e como é difícil transformar aquele colega do trabalho em um amigo de verdade, não é?

Em grande parte das vezes, as amizades na vida adulta não avançam por questões como insegurança, medo ou, simplesmente, falta de vontade. Mas precisamos acrescentar mais um fator nessa equação: o tempo.

Como o tempo pode influenciar o grau de amizade

Por que temos tanta preguiça de fazer novos amigos na vida adulta? Um dos motivos é que criar laços verdadeiros e íntimos com alguém demanda energia e tempo. Um estudo feito na Universidade do Kansas (EUA), intitulado “Quantas horas levamos para fazer um amigo?” (How many hours does it take to make a friend?), analisou fatores como tempo juntos, atividades conjuntas e conversas diárias para verificar quantas horas são necessárias para que conhecidos se tornem melhores amigos.

A resposta? No mínimo, 300 horas. Mas não nos referimos àquelas 300 horas que você compartilha com um colega de trabalho por se sentar na mesa ao lado dele, por exemplo.

Tratamos, aqui, do tempo de qualidade: aquele durante o qual duas ou mais pessoas deixam um determinado contexto — trabalho, curso, academia — para experimentar um novo tipo de relacionamento em outro ambiente ou situação.

Essas 300 horas também não precisam ser preenchidas por conversas íntimas e segredos a todo tempo. Amizades se consolidam em atividades prazerosas, como jogar futebol, ir ao cinema, sair para jantar, marcar um café...

Agora, tire um minuto para se perguntar: quanto tempo você tem dedicado a amizades novas?

Enquanto na adolescência e na juventude temos tempo de sobra para “encontrar” essas 300 horas, na vida adulta as coisas não são bem assim. Trabalho, casa e filhos são apenas algumas das responsabilidades que nos impedem de dedicar um período maior às amizades, mesmo às antigas — o que dirá, então, às novas.

Mas como sabemos que cultivar amigos é importante, apresentaremos, a seguir, sugestões para você conquistar novas amizades e cultivar as relações, tão essenciais na vida de todos.

Dicas para ampliar seu círculo de amigos

1. Confie na sua personalidade: fazer novos amigos pode ser “assustador”, mas para quem está nessa “missão”, deixar a insegurança de lado é essencial. Não tenha medo de mostrar sua personalidade e seja natural.

Deixe de lado risadas forçadas ou certos comentários “só para agradar”. Quanto mais fluida e verdadeira for a conversa, maiores serão as chances de esse laço aumentar cada vez mais.

2. Vá com calma: se as habilidades sociais não são o seu forte, tome o tempo que precisar. Puxe pequenas conversas nos intervalos de trabalho, por exemplo.

Você pode falar sobre uma notícia que leu (esta aqui, por exemplo!), compartilhar histórias divertidas ou falar sobre algo que você e a outra pessoa tenham em comum naquele momento. Os dois estão tomando o café da empresa e o gosto é terrível? Faça uma piada sobre isso ou pergunte se a pessoa conhece algum lugar próximo e bom para tomar um café. Neste post, damos 13 dicas incríveis para você quebrar o gelo.

3. Explore novos ambientes: se trabalha de casa e tem dificuldade de encontrar novas pessoas, experimente sair! Matricule-se em cursos que te interessem, faça uma atividade física com alguém, frequente grupos, como clubes do livro. Temos certeza de que você vai encontrar pessoas interessantes pelo caminho — e que também querem fazer novos amigos.

4. Se sentir saudade, entre em contato pessoalmente: as redes sociais facilitaram o contato com os amigos. Por meio delas, sabemos onde estão, para onde viajaram, o que estão comendo, etc. A questão é que elas podem criar uma falsa sensação de pertencimento e, mais que isso, esconder o que está acontecendo de verdade na vida de uma pessoa. Talvez aquele amigo que está postando uma foto de viagem incrível com a parceira no Instagram esteja prestes a se separar dela e você nem saiba. As redes sociais podem ser uma armadilha.

Se sentir saudade, ligue, mande um áudio, marque um café! Não deixe apenas “likes” nas fotos para mostrar que está por perto: entre em contato de verdade.

Você tem dificuldade em conhecer novas pessoas na vida adulta? O que te “trava” na hora de fazer amigos? Falta de tempo, segurança, ansiedade ou outro fator? Deixe sua opinião nos comentários. Quem sabe você não faz um amigo virtual aqui na comunidade do Incrível.club! 😊

5124
862