Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

“Foi a melhor coisa que fiz”, Carolina Ferraz revela o que aprendeu ao engravidar com 46 anos

5125
229

Seja por questões profissionais ou pessoais, cada vez mais brasileiras decidem se tornar mães acima dos 35 anos. A mulher que tem filhos em uma idade mais “avançada” pode passar por certos desafios, mas a maturidade também traz uma série de vantagens. Carolina Ferraz é uma das mulheres que viveu essa experiência fascinante e afirmou que seu processo foi “revelador”.

Hoje, o Incrível.club reuniu depoimentos da atriz sobre as maravilhas e os desafios da maternidade “tardia” e quer compartilhar com você a história linda do nascimento da pequena Anna Isabel. Confira!

“O universo feminino mudou muito e nós mulheres estamos adiando cada vez mais o projeto da gravidez”

Carolina Ferraz engravidou de Anna Isabel aos 46 anos e deu à luz aos 47. Na época, ela estava casada com Marcelo Marins, que expressou o seu desejo de ser pai desde o começo da relação. Como o artista plástico ainda não tinha filhos, esse acabou se tornando um sonho do casal.

Por estar em uma idade “avançada”, a atriz passou por dificuldades para engravidar e decidiu fazer uma inseminação artificial, que funcionou na segunda tentativa.

Duas filhas e duas experiências bem diferentes

Antes de ser mãe de Anna Isabel, Carolina Ferraz já havia dado à luz Valentina Cohen em 1994, aos 25 anos. Para a artista, as comparações entre as duas gestações se tornam inevitáveis. “Por causa da idade, a gravidez de Isabel foi muito mais difícil”, afirmou.

Como optou pela inseminação artificial, a atriz passou por um forte tratamento hormonal — o que fez com que seu humor oscilasse com mais frequência. No entanto, essa fase mais desafiadora parece ter ficado para trás após o parto.

“Nasceu linda e forte. Só me dá alegrias”

“Quando a Isabel nasceu, fui muito tranquila. Eu não fiquei mais cansada do que a média, não tive depressão pós-parto e já estava muito disposta”, revelou. “Eu estava bem animada e não fiquei mais cansada do que quando estava com 25 anos e nasceu a Valentina. Mas mudou completamente a minha vida”, completou.

Em seu canal do YouTube, Carolina disse que a etapa de amamentação foi muito tranquila. “A Isabel foi uma criança que mamou. Ela gostava tanto e foi tão prazeroso, que até hoje ela estaria sendo amamentada — se pudesse”, brincou a atriz.

O pós-parto aos 47 anos

A atriz sente que seu corpo se recuperou de forma muito mais rápida durante a primeira gravidez. No entanto, ela não teve pressa para emagrecer e disse que só conseguiu voltar ao corpo que tinha antes 3 anos depois.

“Tive um acúmulo de pele na minha barriga pelo fato de ter engordado e também porque o colágeno já não é mais o mesmo, o meu metabolismo já não é mais o mesmo. Só com o tempo isso foi melhorando... e, mesmo assim, não é a mesma coisa. Mas tudo bem, eu também não tenho mais 20 anos”, afirmou.

“Foi bastante revelador para mim mesma”

Carolina Ferraz tem plena consciência de que “nem tudo são flores”. No entanto, a experiência da maternidade “tardia” trouxe inúmeros pontos positivos e foi sobretudo uma fase bastante reveladora.

“Foi um momento de perseverança. Alguns dias eu estava extremamente cansada e sentia que podia fazer mais, porque a maternidade é a nossa relação com a nossa melhor versão. Nós queremos ser o melhor do que nós somos para os nossos filhos. A gente quer que nosso filho receba o que há de melhor”, revelou.

“Ter uma filha agora — no segundo tempo do jogo — foi a melhor coisa que fiz”

Um dos pontos positivos da gravidez acima dos 40, segundo a artista, é que a maternidade deu um novo “norte” para a sua vida.

“Ela me inspirou muito. Eu penso: ’nossa, tenho tanta coisa a fazer, minha filha só tem 5 anos’. Eu estou com uma energia hoje para trabalhar, que nunca tive antes. Eu me sinto recomeçando uma nova fase da minha vida. Estou vivendo o começo de uma nova era e definitivamente estabeleço uma relação direta com a minha maternidade ’tardia’, porque me deu um gás, me deu uma força”, revelou.

Inclusive, em entrevistas, a atriz sempre se mostra uma “mãezona”. Em conversa com o UOL, Carolina disse que a maternidade foi um processo transformador: “Nada supera a experiência de ter e criar minhas filhas”.

Outras famosas que também servem de inspiração

Embora Carolina Ferraz tenha passado por uma gravidez saudável, a gestação em uma idade mais “avançada” pode trazer complicações à saúde da mãe e do bebê. Por isso, é importante estar ciente dos possíveis riscos e seguir as orientações médicas.

Ainda assim, encontramos diversos relatos de celebridades que servem de inspiração e trazem esperança a mulheres que desejam se tornar mães acima dos 40 anos. Cameron Diaz, por exemplo, também foi mãe aos 47 anos e leva a maternidade “tardia” com bom humor: “Eu tenho que viver até os 107 anos. Então, sem pressão!”, brincou a atriz durante uma conversa com Naomi Campbell.

Já no Brasil, celebridades como Luciana Gimenez, Ivete Sangalo e Ticiane Pinheiro também engravidaram após os 40 anos e servem de exemplo para muitas (futuras) mamães.

Você engravidou ou conhece alguém que tenha dado à luz após os 40 anos? Na sua opinião, quais são as vantagens da maternidade “tardia”? Conte ao Incrível.club nos comentários.

5125
229
Compartilhar este artigo