Incrível
Incrível

10 Coisas que eram estigmatizadas no passado e hoje são bem aceitas pela sociedade — ou até viraram tendência

Não se sentir satisfeita com a sua aparência e estilo, infelizmente, é algo bastante comum para a maioria das mulheres. Muitas, ao se olharem no espelho, começam a procurar “falhas” e frequentemente as acabam encontrando. Contudo, não devemos nos esquecer de que todas somos belas à nossa maneira e que a moda e as tendências mudam constantemente, sendo nossas particularidades o ponto forte que nos distingue dos demais.

Nós, do Incrível.club, gostaríamos de lembrar que tudo que hoje é considerado “fora do padrão” um dia já foi tido como tendência, e vice-versa. Portanto, não devemos procurar por falhas em nós mesmas, e sim nos aceitarmos do jeito que somos — belas. Confira!

Delineado olhos de raposa

delineado olhos de raposa está muito popular hoje em dia. Bem, os famosos sem dúvida lançam tendências, e muitos acabaram se identificando com esse estilo de delineado depois de verem ele sendo usado pela Bella Hadid.

Pé grego

Já passou o tempo em que os donos de pés gregos ficavam ponderando se deveriam ou não sair de casa com calçados abertos, embora esse tema ainda apareça periodicamente em fóruns on-line. Esse formato de pé, a propósito, era considerado o ideal na Antiguidade, e posteriormente ainda foi muito retratado nas obras-primas de Botticelli e Michelangelo. Portanto, não se deve ter vergonha alguma disso.

Mechas coloridas no cabelo

Ter mechas coloridas no cabelo não é uma tendência restrita apenas às adolescentes. Afinal, as madeixas pintadas além de destacarem o visual, ainda dão um toque a mais de estilo à mulher. Sem falar que pintar os cabelos com duas cores tem se tornado bastante popular ultimamente.

Pernas finas

Certamente, hoje em dia muitas mulheres podem até duvidar que ter pernas finas já foi considerado algo ruim no passado. Felizmente, hoje em dia isso não é mais problema, e todas as mulheres podem se sentir livres para usar saias e roupas que mostrem suas pernas exatamente como a natureza lhes deu.

Cabelos ondulados e cacheados

Apesar de ainda acontecer, antigamente os cabelos muito ondulados e cacheados eram malvistos, e muitas mulheres passavam horas diante do secador e das pranchas para alisá-los. Felizmente isso tem mudado bastante, e as garotas com esses tipos de cabelo têm se tornado motivo de inveja.

Uma internauta dona de belos cabelos ondulados postou fotos em um fórum on-line dizendo: “A minha mãe e meu noivo não gostaram da minha franja, mas eu estou muito feliz”.

Tatuagens e piercings

O fascínio impulsivo pelas tatuagens, como quando todo mundo parecia querer fazer uma borboleta no quadril ou um coração no punho, aparentemente está se dissipando. E com isso o estereótipo de que as tatuagens e piercings são expressões de subculturas. Afinal, se feitos com profissionais, elas podem ser verdadeiras expressões artísticas, afetivas e de autenticidade.

O universo das tatuagens pode ser bastante diverso, o que permite, por exemplo, eternizar os personagens dos desenhos animados favoritos da infância. Sobre a tattoo acima, um internauta comentou em um fórum on-line: “Incrível! Que maneira de prestar homenagem à nossa preciosa infância”.

Casacos bege

Os casacos bege são uma tendência incontestável e uma daquelas roupas que parecem nunca ter saído de moda. No entanto, dez anos atrás esse amor pelo bege chegou até a ser chamado de “loucura”.

Ser canhota

Ser canhota significa fazer parte de uma comunidade mundial que tem até seu próprio feriado — o Dia Internacional do Canhoto, que é celebrado todo 13 de agosto. No mais, fazem parte desse grupo celebridades como Keanu Reeves, Marilyn Monroe, Angelina Jolie e muitos outras.

Botas de cano alto com vestidos leves

Recentemente, os conservadores do mundo da moda tiveram de se contentar não só com a popularização da combinação de casacos com tênis, mas também com o fato de que as mulheres estão cada vez mais optando pelas botas rústicas de cano alto para usar com vestidos leves, no lugar de sandálias elegantes.

Ser alta

Certamente, todo mundo que é alto já teve de lidar com alguns apelidos durante a época da escola. Mas, com a maturidade, tudo isso vai perdendo importância ao passo que vamos entendendo que a altura não significa nada, sendo apenas uma característica física. Isso sem mencionar que as mulheres altas têm tantas oportunidades quanto todas as outras, estando representadas no mundo do cinema, da modelagem e até dos esportes. Maria Sharapova, por exemplo, tem 1,88 m, e Uma Thurman, 1,8 m.

  • Na época da escola eu tinha muita vergonha de ser alta e ter pernas longas. O pior sempre era a aula de Educação Física, na qual o professor formava uma fila por altura e as pessoas zombavam de mim por eu sempre ser a primeira. Tinha uma colega que falava: “As mulheres altas são para trabalhar, já as pequenas, para o amor”. Passados dez anos, encontrei ela no supermercado trabalhando no caixa. Se você vai trabalhar ou não, quem decide é o destino, as finanças da família, a sorte ou qualquer outra coisa, mas não a altura.

Que outros estereótipos você adicionaria à nossa lista? Qual característica física mais te define? Conte para a gente na seção de comentários.

Incrível/Mulher/10 Coisas que eram estigmatizadas no passado e hoje são bem aceitas pela sociedade — ou até viraram tendência
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos