Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

Muito além de “Todo Mundo Odeia o Chris”: 10 fatos curiosos sobre a vida de Terry Crews

“Desliga esse relógio da tomada, garoto, você não vê as horas enquanto dorme. São 2 centavos por hora!”, “Aceita vale-refeição?”, “Se eu não comprar nada, o desconto é maior”. Essas são algumas das várias frases imortalizadas por Julius, pai do protagonista do seriado Todo Mundo Odeia o Chris.

Conhecido pelo jeitão zangado, pão-duro e, ao mesmo tempo, muito carinhoso e atencioso com a família, o personagem tornou o ator Terry Crews conhecido em vários países. Mas antes de fazer parte do cultuado seriado, Crews passou por poucas e boas, e virou um exemplo de como talento, carisma e determinação são cruciais para trilhar uma trajetória do mais sólido sucesso. Sua história de vida é repleta de episódios de dificuldades, obstinação e superação, sempre contando com o apoio de sua família.

Nós, do Incrível.club, somos fãs de Terry Crews, e foi por isso que preparamos um post para contar fatos curiosos e pouco conhecidos sobre a vida do ator.

De um lar abusivo para o interesse pelas artes

Terry Crews nasceu na cidade americana de Flint, estado de Michigan. Passou os primeiros anos de sua vida vendo sua mãe (que era religiosa e muito rígida com o filho) sofrendo abusos cometidos por seu pai. Em certa ocasião, o ator contou que a situação era tão estressante que ele teve quadros de enurese noturna até os 14 anos.

Ainda nessa fase, Terry ganhou de uma tia um presente que serviria para despertar seu interesse pelas artes: uma flauta. O então jovem passou oito anos tendo aulas para aprender a tocar o instrumento.

De acordo com o revelado em uma entrevista, a paixão pelas artes se fortaleceu quando Terry conseguiu uma rara permissão da mãe para fazer algo que não fosse ligado à religião: em 1977, ele foi autorizado a ir ao cinema, para assistir a um filme da saga Star Wars.

Na sequência, o futuro astro de TV e do cinema ganhou uma bolsa para estudar artes, e demonstrou muito talento para desenho e pintura, atividades às quais se dedica até hoje, surpreendendo muita gente ao fazer ilustrações em poucos minutos, inclusive enquanto concede entrevistas.

Foi jogador profissional de futebol americano

Ainda muito jovem, Terry ganhou, na década de 1980, uma bolsa para jogar futebol americano na Universidade do Oeste de Michigan, nos EUA. Aquele seria o início de uma trajetória profissional na Liga Nacional de Futebol (NFL). Já nos anos 1990, o hoje ator chegou a jogar em equipes como Los Angeles Rams, San Diego Chargers e Washington Redskins, mas a passagem de Terry pelo futebol americano foi considerada mediana. Foram apenas 32 partidas disputadas dentro de cinco anos.

Como Terry não conseguiu se destacar no esporte, chegou a ficar períodos atuando apenas nas equipes de treino, precisava encontrar maneiras de complementar a renda, e ele conseguiu isso fazendo desenhos para seus companheiros de time.

Dos campos para as faxinas e os ringues de luta livre

Diante da carreira não muito bem-sucedida no futebol americano, Terry Crews resolveu apostar na indústria do entretenimento, mudando-se para Los Angeles com a família. Sem oportunidades, ele chegou a trabalhar limpando o chão de fábricas e também como segurança.

Ele ficou sabendo de um processo seletivo para escolher os integrantes do programa de TV Battle Dome, que misturava luta livre e atuação cênica. Graças a sua compleição física e à personalidade cativante, Terry Crews conquistou o papel de “T-Money”, que ele hoje considera como o trabalho mais esquisito que já fez na vida.

Posteriormente, Crews trabalhava como segurança no set de gravação do filme Mais Uma Sexta Feira em Apuros, produzido pelo ator e rapper Ice Cube. Lá, ele foi notado pela equipe, o que rendeu um convite para integrar o elenco da sequência do longa, intitulada A Mais Louca Sexta-Feira em Apuros.

Rumo ao estrelato na TV e no cinema

Não demorou muito para que Terry Crews, com seu físico notável, carisma, e inegável dom para a comédia, chamasse a atenção de produtores de Hollywood, tanto de filmes quanto de seriados. A partir daí, ele passou a integrar o elenco de produções como CSI: Miami, Eu, a Patroa e as Crianças Starsky & Hutch — Justiça em Dobro.

Foi nesse período que surgiu a chance de interpretar Julius em Todo Mundo Odeia o Chris, papel que tornou Terry Crews mundialmente conhecido. O seriado, que narra histórias vividas pelo comediante Chris Rock durante sua infância, foi produzido entre 2005 e 2009 e tornou-se um fenômeno de audiência.

De lá para cá, Terry vem colecionando trabalhos muito bem recebidos por crítica e público, como nos filmes As Branquelas, Idiocracia, The Ridiculous 6 e Os Mercenários, sendo muito lembrado também por ter passado quase 10 anos trabalhando como garoto-propaganda de uma linha de desodorantes para homens.

Ele desenvolve móveis muito estilosos

Hoje considerado um dos rostos mais conhecidos do mundo, Terry resolveu se aventurar em um ramo totalmente diferente para ele: o design de móveis. A oportunidade surgiu a partir do convite feito por um amigo que trabalha no ramo, e que perguntou ao ator se ele tinha interesse em criar sua própria linha.

“Na lista de coisas que eu queria conquistar, não havia móveis, mas havia arte. Pensei: espere aí, móveis são uma forma de arte, e o que você faz é arte!”, disse o astro.

E se enganou quem pensou que o ator simplesmente emprestaria seu nome à linha de móveis. Ele fez questão de participar do processo criativo das peças, produzidas pela Bernhardt Design.

Apresentador do America’s Got Talent

Desde 2019, Terry é apresentador do reality show, uma competição de artistas das mais diversas áreas. Ele é visto como uma atração à parte no programa, fazendo comentários bem-humorados e até surpreendendo o público mostrando seus próprios talentos. Em certa ocasião, ele deixou todo mundo de queixo caído ao “invadir” a apresentação de um candidato tocando aquele instrumento que lhe é tão familiar desde a infância: a flauta.

Um papel feito especialmente para ele em Brooklyn Nine-Nine

Atualmente, Terry pode ser visto no seriado Brooklyn Nine-Nine, que está em sua sétima temporada. Na produção, ele vive o agente Terry Jeffords, homem dedicado à família que começa a trama com uma intensa fobia de ser obrigado a trabalhar nas ruas, por ter medo de ser morto e deixar os filhos órfãos.

E o fato de ator e personagem terem o mesmo nome não é coincidência, pois o trabalho foi pensado especialmente para ele. Michael Schur, um dos criadores da atração, contou: “Criamos o papel para Terry, e demos seu nome ao personagem como uma forma de dizer o quanto queríamos que ele aceitasse o trabalho. Tudo o que envolve Terry é impressionante: seu talento, sua ética no trabalho, sua coragem, seu ativismo, tudo. Na verdade, os bíceps são a coisa menos impressionante em relação a ele”.

Pai de família dedicado também na vida real

Só de ver seus posts nas redes sociais, é possível dizer que Terry Crews é um homem dedicado à família. Casado desde 1989 com Rebecca King, ele tem cinco filhos: Ariel, Naomi, Isaiah, Wynfrey e Tera. Ah, e ele também já é avô.

Bônus: dois fantásticos momentos em que Terry Crews surpreendeu o público

Recentemente, Terry Crews demonstrou mais uma vez a versatilidade de seus talentos em duas ocasiões. Em uma delas, tocou na flauta um trecho da canção de abertura de Brooklyn Nine-Nine. E diante disso, não demorou para que os fãs fizessem um pedido, prontamente atendido pelo ator: usar a flauta para tocar o hit A Thousand Miles, que faz parte do icônico filme As Branquelas. Veja abaixo:

O que achou da história de vida de Terry Crews? Já sabia que o artista tinha tantos talentos? Em sua opinião, que outro artista é tão polivalente quanto ele? Comente!