Incrível
Incrível

A história de amor entre Liam Neeson e a esposa nos lembra de valorizar a existência do parceiro ao nosso lado

Quando perdemos um ente querido, podemos sentir como se um abismo abrisse em nosso coração. No começo, pode parecer que a vida não será mais a mesma. E na verdade, é isso mesmo. Porém, aos poucos a dor tende a ser apaziguada, e cada indivíduo encontra sua maneira de vencer a tristeza e voltar a sorrir. E o ator Liam Neeson encontrou sua própria forma de fazê-lo ao perder a tão amada esposa.

Nós, do Incrível.club, queremos dividir com você a história deste artista tão querido, pois acreditamos que a experiência vivida por ele pode servir de exemplo para quem também precisou se despedir prematuramente de alguém.

Esta história de amor começou sobre um palco

A peça de teatro Anna Christie estava em cartaz, estrelada por Natasha Richardson, atriz de reconhecida bagagem, que vinha de uma família de artistas célebres. Já Liam Neeson, também integrante do elenco da produção, era um ator que, por assim dizer, estava começando. A química entre os dois foi irresistível. Tanto que o casamento aconteceria um ano depois. Na mesma época, eles gravaram o primeiro filme juntos, o longa chamado Nell (1994).

As coisas iam muito bem para Liam, levando em conta que em 1993 ele tinha estrelado o celebrado filme A lista de Schindler. Pelo papel, ele foi indicado ao Oscar de melhor ator. Enquanto isso, Natasha se mantinha ocupada em diversos trabalhos, sendo um deles a divertida produção infantil Operação Cupido, em que viveu um de seus papéis mais lembrados.

A união rendeu dois frutos: Micheál e Daniel. Nada na família apontava para os tempos difíceis que estavam por vir. Ainda assim, as circustâncias mudaram de um dia para o outro.

E, de repente, tudo mudou

Era o ano de 2009. Liam Neeson estava gravando em Toronto, Canadá. Sua esposa tinha viajado por alguns dias para curtir a neve. Durante uma aula de esqui, ela caiu e bateu a cabeça. Inicialmente, não parecia tratar-se de um acidente muito grave.

Foi justamente o que ela disse ao marido ao ligar para ele e contar o ocorrido. Entretanto, ela foi internada no hospital preventivamente. Quando o ator chegou ao local, Natasha estava em coma. E nunca mais voltaria a acordar.

Tempos depois, durante uma entrevista, Neeson lembrou dos momentos difíceis: “Fui ao seu lado e disse a ela que a amava. Falei: ’Amor, você não sairá dessa. Bateu a cabeça. Não sei se pode me ouvir. Te levaremos de volta a Nova York, e todos os seus parentes e amigos irão se despedir’. E assim aconteceu”.

É possível seguir em frente ainda que tudo mude

Quando Natasha faleceu, Liam estava se preparando para interpretar um dos papéis que mais desejava, aquele que representaria um ponto alto em sua carreira. Junto com o diretor Steven Spielberg, com que já havia trabalhado, ele faria Lincoln. Não obstante, diante da tragédia, ele decidiu abrir mão do trabalho, já que sua inspiração havia se desmanchado no ar. Ainda assim, isso não significou que ele deixaria de interpretar outros personagens tão interessantes e complexos.

Tempos depois, Liam revelou ter sido justamente o foco na carreira o que permitiu a ele superar a perda. “Acho que sobrevivi me refugiando no trabalho. Sei quantos anos tenho. Então, fico com o treinamento, fico com o trabalho”.

Cada um encontra sua maneira de superar a perda. E para o ator, o caminho foi manter-se ativo. Ele não parou e acabou participando de uma longa lista de produções bem-sucedidas.

Alguns anos antes de tragédia, o ator trabalhou em Simplesmente Amor, em que viveu um homem viúvo encarregado de cuidar de um menino. Ninguém imaginaria que aquele personagem se tornaria realidade. Assim como na ficção, Liam precisou encarar as dificuldades e voltar a sorrir com a ajuda de seu enteado.

Liam Neeson conseguiu seguir em frente graças à família e aos papéis que tanto ama interpretar. Nesse contexto, ele encantou milhares de fãs em filmes como Fúria de Titãs, Esquadrão Classe A e As Crônicas de Nárnia, em que dublou a voz do leão Aslam.

Talvez homenagear a esposa em cada um dos papéis tenha ajudado o ator em seu processo de cura. Por exemplo, na comédia romântica De Volta à Itália, lançada em 2020, Liam dá vida a um homem que perde a companheira. Em uma entrevista, ele comentou que, ao ler o roteiro, pensou: “Meu Deus, me identifico muito com isso. Senti o estômago revirando, mas achei que seria ótimo fazer, e fazer com meu filho”.

E assim aconteceu, pois como o pai, o jovem também é ator. E para honrar a memória da mãe artista, ele decidiu usar o sobrenome dela. Por isso, no mundo artístico o rapaz é conhecido como Micheál Richardson.

“Dizem que o mais difícil é perder um ente querido ”, disse o ator. “Minha esposa me trouxe muita alegria. Ela era meu tudo. Os 16 anos vividos como marido dela me ensinaram a amar incondicionalmente. Precisamos parar um pouco e agradecer por nossos companheiros. Sobretudo, aprendi a viver e amar a cada dia, como se aquele fosse o último”.

Apesar de Liam Neeson não ter voltado a viver um relacionamento, ele foi capaz de encontrar sua forma de enfrentar a dor e nos brindar com filmes muito lembrados. Ele descobriu que sua maneira de superar a perda foi se concentrando no que amava: no trabalho como ator. Esta é uma lição que certamente todos nós podemos aprender e levar para a vida.

Se estivesse no lugar do ator, no que você se concentraria para vencer uma dor tão grande? Que outras formas de superar as dificuldades da vida você considera importantes?

Incrível/Famosos/A história de amor entre Liam Neeson e a esposa nos lembra de valorizar a existência do parceiro ao nosso lado
Compartilhar este artigo