Incrível
Incrível

21 Distraídos para quem a única coisa impossível de perder é a sua própria sombra

Ocasionalmente, todos podemos esquecer onde deixamos as chaves, se desligamos o fogão ou se colocamos sal na comida. No entanto, algumas pessoas ficam distraídas o tempo todo, e é impossível não acabar comparando-as com a Dory, de Procurando Nemo.

Evidentemente, seus descuidos sempre acabam rendendo boas risadas. Por isso, nós, do Incrível.club, compilamos suas melhores histórias para que agora sejam realmente inesquecíveis. Confira!

  • Um dia encontrei um senhor, meu vizinho, no elevador. Começamos a conversar e ele apertou o botão do nosso andar, ele morava em frente ao meu apartamento. Quando o elevador se abriu, me despedi e o vi tentando inserir a chave para abrir a porta, mas percebeu que a fechadura era diferente. Nisso, uma senhora a abriu e ele não sabia onde enfiar a cara, de tanta vergonha. Ele se desculpou e voltou para o elevador. Em vez de marcar o terceiro andar, ele apertara o quarto e me disse: “Isso sempre me acontece.” Entrei em casa e não conseguia parar de rir. © Ana Anita / Facebook
  • Um dia fui ao mercado mais próximo comprar alvejante, mas estava em falta e tive de ir a outro, um pouco mais longe, onde comprei o que queria. Ao chegar em casa, percebi ter esquecido minha compra e voltei. Como eu falava ao celular, me distraí e entrei em outro mercado para pegar o meu alvejante. Que vergonha! © Claudia Arias Guapacha / Facebook
  • Certa manhã, levantei-me, fui à cozinha, enchi minha caneca de café e o esquentei no micro-ondas. Se você nunca tomou refrigerante quente, é melhor nem experimentar. É nojento! Ainda não sei como abri a geladeira, enchi minha caneca de coca-cola, achando ser café e tornei a colocar a garrafa fechada no refrigerador. © Graciela Gorini / Facebook
  • Uma vez, procurei desesperadamente o meu telefone por toda a casa, inclusive embaixo da cama e dos sofás. Só me dei conta quando percebi que o procurava com a lanterna do próprio celular que eu acreditava ter perdido. © Silvia Plaza Sanz / Facebook
  • Certa manhã, como de costume, levantei-me para trabalhar. Naquele dia, eu estava um pouco atrasada e acordei meus filhos às pressas, pois sempre os levava à escola, antes do trabalho. Corremos como loucos e quando chegamos ao colégio, surpresa: estava vazio. Não havia uma alma por ali, pois era feriado. © Teresa Garcia / Facebook
  • Saí do chuveiro e perguntei à minha esposa o que havia de errado com o sabonete, pois tinha um cheiro estranho. Ela me perguntou: “Que sabonete?”. E eu: “Um azul”. Ela respondeu: “Ah, esse é o do cachorro, suas filhas deram banho nele no banheiro”. © Julio César Carrillo Lopez / Facebook
  • Um dia, minha esposa e eu fomos ao cinema em um grande shopping. Quando saímos, não conseguimos encontrar o carro e eu afirmava tê-lo deixado ali. Chamamos os seguranças e eles o encontraram em um local semelhante, mas em outro andar. Foi embaraçoso. © Israel Rubalcava / Facebook
  • Hoje, convidei minha amiga para almoçar e comemorarmos o seu aniversário. Fomos a um restaurante novo e mais caro que o normal. Por insistência minha, comemos muito e pedimos sobremesa. Quando chegou a conta, procurei minha carteira e não a encontrei. Na noite anterior, eu a havia tirado para verificar algo e não a coloquei de volta no bolso do casaco. Minha amiga, a aniversariante, precisou pagar a conta. Querida, juro que te pago amanhã. © Rosalba Gordon / Facebook
  • Meu pai foi de bicicleta comprar um frango e voltou a pé. Depois, ele não conseguia encontrar sua bike e relatou o roubo, inclusive postando no Facebook. Outro dia, ele novamente foi comprar frango e viu sua magrela no mercado. Então perguntou quem a havia trazido e o gerente lhe disse que alguém a deixara ali. © Silvia Valdez / Facebook
  • Um dia me atrasei para levar minha filha à escola. Faltavam apenas alguns minutos para que o sinal tocasse. Saímos correndo e chegamos um minuto antes. Dei um beijo na minha pequena e ela entrou na escola. De repente ela se virou para mim e disse: “Mamãe, onde está minha mochila?” Tínhamos esquecido em casa e tive que voltar para buscá-la. © Ernes Gutierrez / Facebook
  • Um dia, me deitei para descansar depois do almoço e acabei dormindo. Quando acordei, estava muito assustado, pois pensei estar atrasado para o trabalho. Vesti meu uniforme e saí, olhei para o céu e achei tudo estranho, porque o sol estava do outro lado. Voltei para casa e conferi as horas. Eram cinco da tarde e pensei que estivesse amanhecendo. © Mery Villabona / Facebook
  • Quando minhas filhas eram pequenas, eu as levava à escola e ia trabalhar. Muitas vezes eu ia direto para o trabalho, sem perceber que elas ainda estavam no banco de trás, porque ficavam em total silêncio. © Maria Vanrock / Facebook
  • Uma vez, minha mãe entrou em um carro parecido com o do meu pai. Ela percebeu após ver o volante e o porta-luvas e saiu assustada. Ele estava no carro dele, buzinando para ela. Há alguns anos, papai trabalhou em uma fábrica de móveis bem perto de casa e raramente ia de carro para o emprego. Um dia, ele levou minha mãe a algum lugar e voltou para casa a pé. Apenas se tocou quando ela retornou e perguntou onde estava o veículo. Ele teve de retornar rapidamente para trazê-lo de volta. © Claudia Alejandra Guerrero Valdivia / Facebook
  • Aconteceu outro dia de eu ir trabalhar de chinelos velhos e sujos. Só me dei conta ao entrar no escritório. Morrendo de vergonha, pedi ao meu supervisor que me liberasse um tempinho para que eu ir comprar um par de sapatos. © Eunice Hernandez / Facebook
  • Certa ocasião, estava de férias na praia e entrei na casa errada, acreditando ser a que eu estava hospedada. Eram todas iguais e uma ao lado da outra, sem número ou qualquer marca que as diferenciasse. © John Wick Cubano Reloaded / Facebook
  • Aos 15 anos, fui vendedor em uma loja de calçados. Um dia, atendi uma família que comprou um par de sapatos para a filha, mas, por engano, coloquei o par errado na caixa. Após irem embora, percebi o erro, mas não disse nada, supondo que, uma vez descoberto o engano, eles voltariam. Fui almoçar quinze minutos mais tarde e vi esses clientes comendo em um lugar ali perto. Aproveitei para avisá-los: “Oi, desculpe incomodá-los, mas acho que me enganei e acabei entregando os sapatos errados”. Eles verificaram a caixa, confirmaram o que eu disse, e lhes pedi que passassem na loja para trocar. Minha chefe me pediu para ser mais atencioso da próxima vez. © Delfa de Marquez / Facebook

Qual foi o momento em que você percebeu que seu nível de distração estava no teto? Quem é a pessoa mais esquecida que você conhece? Conte nos comentários!

Incrível/Histórias/21 Distraídos para quem a única coisa impossível de perder é a sua própria sombra
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos