Incrível
Incrível

17 Histórias que mostram que as manias de algumas pessoas não têm limites

Cada pessoa é estranha à sua maneira: algumas têm pequenas manias e outras parecem viver em um mundo diferente. Os heróis da coleção de hoje compartilharam histórias sobre situações sem pé nem cabeça. Por outro lado, sabemos que tudo é relativo.

Incrível.club tem certeza de que todo mundo tem suas peculiaridades e hábitos que os outros podem não entender. Por isso, não devemos julgar ninguém e apenas guardar a opinião para nós mesmos.

  • Pela primeira vez, meu filho e eu fomos visitar um de seus amigos do jardim de infância. Pediram que mudássemos de roupa do outro lado da porta do apartamento antes de entrar. Completamente. Bem, eu estava em forma, mas não estava preparada para aquilo. Demos meia volta e fomos embora. © Оля Гудимов / Facebook

  • O marido da minha irmã proibia ela de usar calças porque acreditava que apenas um vestido ou saia poderia tornar uma mulher “feminina”. Também tentou me convencer a desistir de usar calças, mas não conseguiu. © Лена Семенюк / Facebook

  • Minha história favorita é da biblioteca, sobre um cara que chegava e pedia livros aleatórios com imagens, tirava fotocópias, e depois fazia colagens na sala de leitura durante cinco ou seis horas. © gorisharaga / Twitter

  • Na minha juventude, eu tinha um namorado que, uma vez, me ofereceu um quilo de chocolates, mas com uma condição: eu podia comer apenas na casa dele, porque eu tinha uma irmã mais nova em casa que poderia devorar tudo. Ainda não consigo esquecer aquela maluquice, embora a história tenha ocorrido há 30 anos. © Natalia Trembach / Facebook

  • Eu tinha um pretendente... fui visitá-lo pela primeira e última vez. Cada vez que eu me levantava do sofá, imediatamente tinha de alisar perfeitamente a capa onde eu estava sentada. © Александра Вельмовская / Facebook
  • Um cara me convidou para ir à sua casa. Enquanto tomávamos chá, ele e a sua mãe sorriam misteriosamente. Antes de sair, quando calcei minhas botas, me olharam com atenção e ficaram desanimados. O cara me acompanhou e disse que eu “era uma pessoa ruim”, porque, para pessoas boas, o seu gato “deixa presentinhos nos sapatos”. Eu estava feliz porque minhas botas eram novas e de qualidade e decidi nem perguntar o que eram os tais “presentinhos”. © Виктория Фролова / Facebook

  • Entrei no prédio com meu ex e chamei o elevador. A porta imediatamente se abriu. Entrei, mas meu namorado não se moveu. À minha “pergunta sem palavras”, ele respondeu: “não entro em elevadores que me esperam”. Entre minhas amigas, essa frase se tornou um aforismo. © Elena Bazanova / Facebook

  • Sempre fecho a porta do freezer, que fica à altura da minha cabeça, com o pé. Nesses momentos, imagino que sou um samurai ou pelo menos um mestre de alguma arte marcial. © Подслушано / Ideer

  • Meu pai tem um hábito: toda vez que se despede de mim ao telefone, ele diz: “oizinho!” Sempre fico confusa e não consigo entender o que está acontecendo. © Подслушано / Ideer

  • Às vezes, eu pisco os olhos ao ritmo da música que estou ouvindo. Por isso, posso parecer estranha. © jaytazcross / Reddit

  • Simetria. Tenho de mastigar os alimentos igualmente com os dois lados da boca e sempre terminar a refeição pelo lado direito. Além disso, se, sem querer, toco em algo com uma das mãos, também tenho de tocar nesse mesmo objeto com a outra. Por exemplo, algo úmido, macio, afiado, etc. © jefftak7 / Reddit

  • Quando eu saio de casa e quero pegar um ônibus ou micro-ônibus, chego ao ponto e começo a girar em torno de mim mesma três vezes, dizendo: “ônibus-gatinho e micro-ônibus-coelhinho, venham”. E a cada volta, estalo os dedos da mão esquerda. Assim, em um minuto, eles vêm. Se eu não fizer isso, eles não virão tão rapidamente. Tem dias que isso não funciona, mas só porque eu não agradeci da vez anterior. © Подслушано / Ideer
  • Uma amiga contou como, após dois anos de relacionamento, seu parceiro deu um ultimato: ou ela daria à luz cinco filhos, ou eles se separariam. Quando ela perguntou como ele planejava sustentar a família, ele respondeu que não esperava que uma pessoa querida fosse tão materialista e a deixou. © pippity_bobo / Twitter

  • No salão onde trabalhei, uma mulher sempre vinha fazer manicure com sua própria cadeira; não gostava das nossas. Trazia, sempre, com chuva ou sol. © kisa_sosisa / Twitter

Compartilhe com a gente alguns hábitos estranhos, seus ou de pessoas ao seu redor! Quem sabe você conheça casos curiosos!

Compartilhar este artigo