Incrível
Incrível

16 Histórias de babás que são de “cair o queixo” por causa da folga dos chefes

Nem sempre as pessoas têm boas memórias de seus empregos, pois, infelizmente, existem empecilhos que tornam qualquer situação desagradável. Quando o assunto envolve cuidar de crianças, engana-se quem pensa que a maior dificuldade são os pequenos. Muitas vezes, o desafio, na verdade, são os pais.

Por isso, o Incrível.club selecionou alguns desabafos de babás que passaram por poucas e boas nas mãos de seus patrões. Confira conosco!

  • Há algum tempo, eu trabalhei em uma casa de pessoas que eram pobres e se achavam ricas. Os meus chefes tinham dois filhos, um menino e uma menina. Um dia, a mãe virou para a filha e disse: “Olha, fulana, essa empregada é mais forte que a outra, vai ser melhor para você montar de cavalinho”. Olhei para a mulher com a cara fechada e a garotinha nunca se atreveu a montar em mim. © Raquel Luiza Silva / Facebook
  • Já trabalhei como babá em uma casa com crianças que já eram grandinhas e ainda me ajudavam com os serviços domésticos. Mas, uma vez, a patroa me pediu para lavar o carro dela. Só joguei água, continuou tudo sujo e ela nunca mais me pediu isso. 😂 © Maria Aparecida Dias de Araujo / Facebook
  • Quando trabalhei como babá, meu horário era das 12h às 18h e, certa vez, os pais chegaram tarde, às 20h30, nem me avisaram que iriam se atrasar (voltaram cheios de sacolinhas da feirinha). Eu tinha outro compromisso após meu turno, fazia doces pela manhã e à noite quando voltava do serviço. Então, assim que chegaram, entreguei em mãos a criança e corri para terminar as encomendas. No outro dia, avisaram que eu não precisava voltar. © Lila Maíra Colodel / Facebook
  • Trabalhei em uma casa cuidando de um menino, ele era uma doçura de criança, mas o problema eram os pais. A mãe pedia para eu cozinhar, porém não podia comer. Fazíamos pães e bolinhos saudáveis para a semana e eram todos etiquetados de segunda a domingo. Detalhe: quando eu levava a minha refeição ou lanche, eles ainda pegavam uma parte para comer. © Viviane Paula / Facebook
  • Eu tinha de trocar as fraldas da criança a cada duas horas, e o garoto tinha 6 anos. Eu pensei que ele tinha algum tipo de dificuldade ou algo do gênero, mas não. Eram apenas os pais que não queriam desfraldar o filho e a criança estava contente sendo “mimada” dessa forma. Eu lembro que fiz o garoto colocar suas próprias fraldas e o encorajei a usar o banheiro caso ele sentisse vontade. Nunca mais voltei para aquela casa. © Drsweet*** / Reddit
  • Eu colocava as crianças para dormir e precisava colocar um CD para eles todas as noites, mas essa não era a parte estranha. Era uma gravação dos pais deles cantando “Molly, você é maravilhosa. Você é uma estrela. Você será brilhante”. Isso não era muito estranho, mas tocava durante horas e eles escutavam o mesmo áudio todas as noites. © optimuspaige91 / Reddit
  • Os pais me pediram para levar os gêmeos de 3 anos no meu carro pessoal por duas horas e meia, pois era a “única maneira” que eles poderiam tirar uma soneca. Eu fiz isso? Não. Coloquei as crianças na cama deles, fechei a porta e eles dormiram em 15 minutos. © unknown / Reddit
  • Eu era babá de uma família quando estava no ensino médio (nos anos 80). Uma vez, fui lá para trabalhar e a mãe me disse umas nove vezes, IMPLOROU para não comer a caixa de bolacha que estava no armário, porque ela precisava para uma receita. Eu estava assim: “Ok, entendi. Não tem perigo nenhum porque eu nem gosto de bolachas de baunilha”. Ela continuou pedindo para não comer e foi a primeira coisa que me perguntou quando chegou em casa. © ZweitenMal / Reddit
  • A minha chefe me disse: “Se o Brady estiver em frente da porta de entrada, significa que ele precisa sair para a rua. Abra a porta e deixe-o entrar depois de alguns minutos”. Detalhe, Brady era um menino de 4 anos. © imapuppycat / Facebook
  • Uma das famílias com que eu trabalhei me deixava dar comida para a sua filha de 1 ano apenas se eu abrisse um potinho novo de papinha. Se ela comesse apenas duas ou três colheradas, eu jogava fora o resto e, quando ela quisesse mais em 15 minutos, eu tinha de pegar um novo. A mãe disse que não havia problema em alimentá-la sempre que ela quisesse. Eu provavelmente joguei fora uns cinco ou seis potes em um intervalo de duas horas. © GooberMcNutly / Reddit
  • Eu não podia servir a comida das crianças se tivesse sido esquentada no micro-ondas. Além disso, a mulher NUNCA tinha me passado essa orientação, até eu aquecer enquanto tomava conta da filha dela e ela me repreender por isso. Como eu poderia saber? Essa mesma senhora também me deu uma lista de tarefas para fazer. Como vou conseguir cuidar da filha dela e aspirar a casa ao mesmo tempo? © s****ycasserole / Reddit
  • Mãe: “Nossos filhos (6, 4, 1) são vegetarianos, por favor, respeite!” O pai, depois que a mãe subiu: “Desculpe, mas eles também são meus filhos! Se eles querem carne, é porque provavelmente precisam. Há uma geladeira na minha oficina...” © 2cupsofsalt / Reddit
  • Minha irmã já trabalhou de babá para uma família e não foi autorizada a ir embora (os pais se recusaram a levá-la para casa) até que ela lavasse todos os pratos — que estavam lá ANTES de ela chegar para trabalhar. © glittercatbear / Reddit
  • Em um dos meus trabalhos como babá, eu tive de manter minha pele totalmente coberta, porque os pais estavam preocupados que o recém-nascido babando em mim fosse algo muito íntimo. Eu tinha de colocar um paninho de bebê limpo sobre todo o meu corpo toda vez que ia segurá-lo. © unknown / Reddit
  • Eu trabalhei de babá para os filhos de uma senhora e tinha de escrever todos os meus horários em uma folha — até os segundos da hora em que chegava. Nunca arredondou o meu pagamento, então, se fosse R$ 135,68, era exatamente isso que eu recebia. Ela também nunca estava em casa na hora, sempre chegava umas três/quatro horas atrasada. Ela me garantiu que seus filhos eram bem comportados, até o dia em que um deles jogou um brinquedo na minha direção. © hermitthewizard / Reddit
  • Eu fui babá de uma criança de 6 meses por dois dias, enquanto a babá fixa estava doente. Me pediram para escrever quais atividades eu estava fazendo com o bebê e os horários, apenas para terem certeza de que eu estava dando a ele toda a minha atenção. Também deixei uma garrafa na mesa, então o pai veio e colocou a garrafa em um porta-copos. Era uma mamadeira de leite materno com zero chances de “transpirar”. Eu fiquei feliz por não ser a babá deles! © cougnation94 / Reddit

Qual foi a coisa mais estranha que você já viu no seu ambiente de trabalho? O que faria se estivesse no lugar dessas babás? Comente! 😉

Incrível/Crianças/16 Histórias de babás que são de “cair o queixo” por causa da folga dos chefes
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos