Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

15+ Histórias incríveis de sorte , que muitos duvidarão da veracidade

A sorte geralmente vem para pessoas otimistas e insistentes. Muitas histórias da seleção a seguir o comprovam: um rapaz foi para uma entrevista com antecedência e, esperando, teve tempo de ler uma revista e, como consequência daquela leitura, conseguiu um emprego que não esperava; outro entrou no primeiro site de anúncios em busca de uma quitinete, mas já na primeira página encontrou um apartamento maravilhoso por um preço acessível.

Nós, do Incrível.club, sinceramente esperamos animá-lo com essas histórias. E, ao mesmo tempo, queremos relembrar que você nunca deve desistir, pois, a sorte o espera a qualquer momento.

  • Na Noruega, de acordo com a lei, todos os estrangeiros têm direito a um tradutor gratuito durante os contatos oficiais, por exemplo, com autoridades governamentais. Então fui contatado por uma agência com uma proposta para, ocasionalmente, ser tradutor nessas reuniões. Não tinha experiência em tradução simultânea, meu norueguês estava longe do ideal, mas me tranquilizaram dizendo que eu conseguiria e aceitei a proposta. Algumas semanas atrás, fui convidado para atuar como intérprete em um hospital, no departamento de neurologia. Estava muito nervoso, li inúmeros artigos sobre neurologia em cada um dos idiomas, mas o paciente não compareceu à consulta. Como resultado, recebi 1.260 coroas (cerca de R$ 800) por duas horas: uma hora para chegar ao hospital, mais uma hora de tradução. Embora eu apenas tenha vindo e esperado no saguão. Nunca ganhei um dinheiro tão fácil. © pikabu.in.Norway / Pikabu

  • Minha namorada e eu morávamos há muito tempo em uma quitinete alugada. Com o passar dos anos acumulamos muitas coisas e adotamos um gato. O lugar ficou um pouco apertado. Entrei em um site de anúncios. Eu não esperava nada, pensei apenas em dar uma olhada e fechar. Mas o primeiro anúncio na lista era de um apartamento de três quartos, reformado, equipado com eletrodomésticos, a um bom preço. Eu imediatamente digitei:
    — Olá, em que bairro fica o apartamento?
    — Na zona da estação ferroviária, na Rua Central.
    — Puxa! Que ótimo! Eu moro nessa rua. E qual é o número?
    — 32.
    Em poucas palavras, o prédio e o bloco coincidiam com o nosso! O apartamento era um andar acima. Subi para dar uma olhada e o imóvel era bem legal. Na mesma noite, minha namorada e eu carregamos nossas coisas para lá. E nosso antigo apartamento foi imediatamente alugado por um vizinho para que seu pai idoso morasse por perto. © AlphaPro / Pikabu

  • Eu era uma estudante. Uma vez no inverno, estava em um ponto de ônibus com muito frio e havia esquecido minhas luvas em casa. Não tinha dinheiro para pegar uma van particular, então fiquei esperando o ônibus, já que não pagava apresentando a carteira de estudante. Pensei: “Que bom seria se encontrasse algumas moedas para pagar a van”. Continuando a sonhar, estava olhando as mercadorias ao lado do ponto de ônibus. Vendiam umas bolsas lindas, eu precisava de uma nova, pois, a que eu tinha e com a qual me virava, era pequena. Por fim, não aguentei mais o frio e embarquei na van, sentei no meu assento preferido perto da janela, pensado em como iria pagar a passagem. Então notei uma bolsa de senhora no chão. Abri, estava vazia, mas na parte inferior havia um par de luvas vermelhas de tricô e algumas moedas, suficientes para pagar passagem. Pelo resto da vida me lembrei desse presente, que apareceu bem na hora: luvas, bolsa e dinheiro para a passagem. © Людмила Коши / Facebook

  • Hoje fui ao departamento de contabilidade, onde trabalhadores comuns, como eu, são tratados sem muita atenção. Mas eu tive um dia de folga, então me vesti com estilo e capricho. Lá, notei os olhares estranhos de uma funcionária. Resolvi todas as dúvidas, saí para o corredor, onde ela me alcançou com a pergunta: “Por gentileza, qual o perfume que o senhor usa? Quero dar o mesmo de presente ao meu namorado”. Fiquei confuso, porque não usei nada hoje. Pensei que ela talvez tivesse sentido o cheiro do amaciante. A garota pegou minha mão e levou-a ao meu rosto: “Aqui!”. E então me dei conta... O aerossol WD-40, com qual lubrifiquei as dobradiças de uma porta na casa dos meus pais, manchou as minhas mãos e não saiu tudo. Minha esposa também gosta desse cheiro. © BEDPOuD / Pikabu

  • Certa ocasião, vi um aviso na loja de cosméticos da Chanel: “Pergunte à vendedora como ganhar um presente”. Perguntei e recebi uma bolsa de cosméticos cheia de amostras grátis. Descobri que fui a única a ler esse aviso em algumas semanas. © Анастасия Панжина / Facebook

  • Fui com minha família a um brechó e lá um moço me vendeu dois brinquedos de 25-30 anos por dois dólares cada um. Procurei por eles na Internet e descobri que o ursinho verde Erin, de 1997, estava sendo vendido em um leilão a 3.000 dólares, e o burrinho que paguei dois dólares, custa 100. Parece que os poderes superiores estão a meu favor. © m1tzklune / Reddit

“Meu amigo estava arrumando sua mesa e de repente encontrou um cartão-presente de 50 dólares”.

  • Aos 12 anos, convenci minha mãe a me inscrever em aulas de esgrima. Frequentei por um mês e então aconteceu o torneio. Mas como não havia participantes da minha idade, fui transferida para o grupo de adultos, cujos integrantes praticam esgrima há mais de 30 anos. E eu fiquei em 2º lugar. Meu estilo era tão pouco desenvolvido e louco, e eu me importava tão pouco com a defesa, que peguei os esgrimistas experientes de surpresa. Por não haver outras crianças, recebi uma medalha de ouro, mas até hoje tenho muito orgulho da minha prata de 2º lugar entre adultos. © Addison Taylor Rich / Quora

  • Meu carro quebrou em uma rodovia de duas pistas no meio dos Apalaches, a 32 km da cidade mais próxima. O celular não pegava. Quem estava dirigindo o primeiro carro que apareceu era o meu avô, que morava a três horas de distância dali. Ele decidiu ir para as montanhas naquele fim de semana. Demorou menos de cinco minutos do momento em que o carro quebrou até ele me resgatar. © joshebgaming / Reddit

  • Uma vez, em um grupo de estudantes, estávamos indo almoçar, e eu fui o primeiro a entrar na lanchonete. E naquele mesmo instante, um estrondo e um bloco de gelo com cerca de 100 kg desabou do telhado, caindo a meio metro de mim e atingindo a minha roupa. Por 30 segundos, nenhum de nós conseguiu dizer uma palavra. © AntonBelyayev1 / Twitter
  • Meu marido e eu procurávamos um apartamento com financiamento. Não tínhamos muito dinheiro para a entrada, mas eu queria morar em um bairro bom. Visitamos muitos imóveis, mas não encontramos nada que coubesse no nosso bolso. E eu já estava no último trimestre de gravidez, então o tempo se esgotava. Fomos ver mais um e lá, de novo, outra decepção: em um único quarto vivia uma família com quatro filhos e cinco gatos, crianças sem fraldas, cheiros estranhos, apartamento mal conservado. Saímos do prédio muito chateados e desanimados, e então, um homem passou por nós: “Estão procurando um apartamento? Tenho um à venda no próximo prédio”. Era exatamente o que procurávamos: primeiro andar, uma grande cozinha e o preço que cabia no nosso orçamento. Mas, em vez dos habituais 33 metros quadrados eram 41! Não pediu adiantamento, deu as chaves na hora, o banco conferiu tudo em uma semana. Moramos há um ano nele, está tudo bem e os vizinhos são maravilhosos. © AllohoChe / Pikabu

  • Costumo dar dinheiro nos aniversários em um envelope. Decidi ser criativa e entregá-lo em um “saco de risadas”: um saquinho de pano que, ao ser pressionado, emite som de gargalhadas. Desejei felicidade e sucesso, entreguei o presente e dei a entender que não estava vazio. Foi ótimo, todos gostaram da ideia. Quase um ano depois, o feliz aniversariante do ano passado me ligou dizendo: “Eu queria trocar a bateria daquele saquinho, abri e achei o dinheiro. Estava precisando, bem na hora, muito obrigado!” © “Подслушано” / Ideer

  • Consegui um emprego em uma área que desconhecia, cujo salário era o dobro do que eu ganhava. Como vim para a entrevista muito cedo, comecei a ler as revistas temáticas no saguão. Um dos artigos analisava os 10 principais riscos daquele mesmo setor. Fui chamado para a entrevista. Tudo estava indo razoavelmente bem, embora eu não pudesse me gabar da experiência. No final me perguntaram: “Quais são os problemas, na sua opinião, do setor de nossas atividades?” Quase pulei da cadeira de entusiasmo e contei tudo o que li na revista. Os entrevistadores ficaram impressionados. Fui admitido e em 10 anos de trabalho nessa empresa fiz uma bela carreira. © TheDude77 / Reddit

  • Na sexta-feira, meu sogro fez faxina e nos deu seus jeans velhos, pois serviriam no meu marido. No mesmo segundo, quando a vi, pensei: “Que massa!” Com a ajuda de internautas, consegui avaliá-lo e descobrir se tratar de uma Levis 501s, de 1933. Um dia depois, a vendi por quase 20 mil dólares. © greeperfi / Reddit

  • Minha mãe era solteira e gastava a maior parte do dinheiro consigo mesma, enquanto os pais das minhas amigas compravam tudo para elas: roupas, acessórios, sessões fotográficas. Aos 14, elas inventaram que queriam ser modelos em Nova York e me pediram para acompanhá-las. Mas após o casting, ambas saíram chorando. E então uma mulher, a dona da agência, me notou na sala de espera. Eu estava sem maquiagem, de tênis velhos e um moletom, mas aos 14 anos já tinha 1,70 m de altura. Ela agarrou minha mão e disse: “Diga para sua mãe me ligar!”, e me deu seu cartão de visita. Este foi um ponto de virada na minha vida. Aos sábados, comecei a participar de desfiles de moda de alto padrão. E quando minha foto apareceu na primeira página do The Sunday Daily News, um crush pelo qual fui apaixonada por dois anos, prestou atenção em mim. Nesses 16 anos de minha carreira, me mudei da casa de minha mãe e ajudei minha irmã caçula a organizar sua vida. © Cybela Wolff / Quora

  • História contada por um colega. Ele perdera a carteira com seu salário, cerca de 700 dólares, voltando do trabalho. Correu de volta todo o caminho, mas não a encontrou. Sentou em um banco, estava desorientado — a quantia não era pequena. Um sem-teto sentou-se perto e perguntou o que havia acontecido. Ele lhe contou tudo, sentiu-se melhor e pagou um lanche ao novo conhecido. E no dia seguinte no escritório quase chorou, porque viu uma gravação das câmeras de vigilância, na qual o mesmo sem-teto, em sua ausência, trouxe a carteira ao escritório. Não faltava nem um centavo. © dda7 / Pikabu

Conte para a gente nos comentários sobre seus momentos de sorte inesperada e inacreditável. Qual foi o acontecimento mais feliz da sua vida?

Imagem de capa dda7 / Pikabu
Compartilhar este artigo