14 Usuários contaram sobre vizinhos que conseguem enlouquecer até mesmo um monge budista

Quem nunca lidou com vizinhos excêntricos? Parece que nunca ouviram a palavra “normal”. Muitas vezes, eles se destacam por algo pouco agradável: alguns reclamam quando você apenas anda pelo seu próprio apartamento, e outros ocupam todo o hall de entrada com seus pertences pessoais.

Nós, do Incrível.club, acreditamos que é importante olhar para qualquer situação negativa com senso de humor e uma pitada de engenhosidade.

É preciso ser muito engenhoso com vizinhos como estes

  • Vivemos no terceiro andar. Os vizinhos do andar de cima estavam dando uma festa e nós tínhamos de trabalhar na manhã seguinte. Eles não respondiam aos pedidos para fazerem menos barulho. Só ficaram em silêncio depois da gente bater na janela deles com um esfregão. ©Podslushano / Ideer

“A vizinha de baixo veio várias vezes reclamar que andamos pelo nosso apartamento...”

“Por que você fica andando de um lado pro outro o dia todo? Por que não se senta no sofá? Vizinha do apartamento 33”

Histórias sobre vizinhas idosas são sempre as melhores

  • Nos anos 90, meus pais compraram uma casa, que antes pertencia a uma senhora idosa. Sua filha, que morava ao lado, foi quem vendeu. A mãe era uma senhora briguenta. Durante muitos anos, ela continuava achando que ainda tinha o direito de mandar naquela casa. E nos últimos anos, ela até começou a pular a cerca e simplesmente vagar pelo nosso quintal. A filha dela ainda veio dizer que nós levávamos a sua mãe à força e sabe-se lá o que fazíamos com ela. © Buterbrodik / AdMe

“Os vizinhos jogaram seu lixo na lixeira da portaria do prédio. E receberam tudo de volta, já que encontrei um recibo com o endereço, andar e até o nome deles”

Publicidade direcionada: versão da vizinhança

“Meu colega de quarto quebrou a tigela e simplesmente a colocou de volta no armário, como se fosse magicamente voltar ao normal”

Às vezes, um simples pedido para regar as flores pode levar a algo imprevisível

  • Mamãe viajou a trabalho, então pediu a uma vizinha para ficar de olho mim, regar as flores e tudo mais. Eu tinha cerca de 19 anos, ainda um garoto imaturo, e meus amigos não eram melhores. Então a vizinha, uma senhora de 60 anos, criou o hábito de me visitar para ver como eu estava. E, claro, nada de bater na porta antes de entrar. Ela tinha as chaves do apartamento, por isso era inútil trancar. Sempre que eu pedia para ela não entrar no apartamento assim, sem mais nem menos, ela respondia algo como “não tem idade para me ensinar, já vi muita coisa nessa vida, eduquei meus filhos, e você ainda é um pirralho”. E nem mesmo o meu argumento de que eu pudesse estar com alguém, como a minha namorada, ajudou. Então aguentei até que minha mãe voltasse. A propósito, as plantas haviam secado nesse tempo, mas a casa estava relativamente arrumada. Em geral, o experimento foi considerado malsucedido e nunca mais pedimos favores desse tipo para a vizinha. © dotnitro / Pikabu

“Ontem, nossos novos vizinhos pintaram a cerca. Agora o nosso carro está assim”

“Estou pensando em recomendar que ela pare de citar o livro ’Como se comunicar com os vizinhos para que te odeiem’”

É melhor aprender a decifrar códigos

Com alguns vizinhos não se pode relaxar nem por um segundo

  • Temos uma nova vizinha. No corredor do condomínio ficam duas bicicletas — a nossa e a dos outros vizinhos. Há quatro apartamentos no andar. Numa manhã, saímos e vimos que as bicicletas na estavam lá! Não podiam ter sido roubadas por estranhos, pois a porta do andar é trancada com uma chave. Fomos até o porteiro. Acontece que a nova vizinha tirou as nossas bicicletas e disse que não eram de ninguém. Ela comprou um carro e decidiu liberar espaço para as rodas extras. © Natalia Rogova / Facebook

“Sempre achei que tinha vizinhos normais, e que os outros apenas não tinham sorte. Mas chegou a minha vez de sentir como é”

“Aluguei temporariamente um apartamento ao lado de um jovem casal com um filho. Eles preferem deixar o lixo e pertences pessoais na área de uso comum. Bagunçaram tudo: a saída de emergência, o corredor. Eles não respondem a quaisquer pedidos da administração do condomínio nem do proprietário do apartamento. Gostam de viver assim.”

Quando não está claro se é um gênio ou apenas estranho

Mas o importante é encontrar o lado positivo em tudo

  • Morava em um apartamento com cozinha compartilhada. Os vizinhos eram dois biólogos. Uma vez, eu disse a eles que era preciso lavar a louça imediatamente após o uso, pois podia dar baratas. Os caras ficaram empolgados: “Não jogue fora as baratas mortas, ponha na mesa da cozinha. Nossos peixes as adoram”. © Podslushano / Ideer

Como é sua relação com os vizinhos?

Compartilhar este artigo