Incrível
Incrível

10 Filmes que poderiam ter sido muito diferentes do que conhecemos hoje

Todos nós cometemos erros e temos o direito de mudar de opinião, e isso não exclui roteiristas, diretores, produtores e demais personalidades que participam da criação de um filme. É justamente por isso que muitos longas-metragens não acabam sendo completamente fiéis às ideias originais, já que, durante sua produção, novas ideias vão surgindo e acabam alterando o projeto inicial.

Pensando nisso, o Incrível.club separou alguns filmes populares que teriam sido muito diferentes se os realizadores tivessem mantido as ideias originais.

1. O Mundo Perdido — Jurassic Park teria outros títulos

O segundo filme da saga O Parque dos Dinossauros, baseada nos livros de Michael Crichton, ia se chamar apenas O Mundo Perdido. No entanto, já existia outra obra literária com o mesmo nome e temática: O Mundo Perdido, de Sir Arthur Conan Doyle (1912). No começo, o filme teria o mesmo título, mas a produtora optou por alterá-lo, para não criar confusão.

Outra opção seria The Lost Island (“A Ilha Perdida”, em português) que também acabou descartada. Finalmente, foi decidido manter o título original, mas com o acréscimo de “Jurassic Park”, para evitar problemas.

2. Outro ator interpretaria o personagem Wolverine

Antes do lançamento do primeiro filme da saga, os escritores criaram diferentes propostas de roteiro. Vários personagens foram descartados dessa primeira produção e recuperados nas sequências.

Contudo, muitos atores foram considerados para os papéis protagonistas. Para interpretar o personagem Wolverine, o favorito dos produtores era Russel Crowe, mas o ator recusou o papel e recomendou seu amigo Hugh Jackman, contratado depois que outros nomes como Mel Gibson, Jean-Claude Van Damme, Viggo Mortensen e Dougray Scott foram descartados.

3. O final original de Os Fantasmas se Divertem era mais sombrio

O final pensado originalmente era tão sombrio que a protagonista, a inocente Lydia, interpretada pela atriz Winona Ryder, acabava se juntando aos seus amigos após a morte. Para a alegria de todos, e principalmente de Lydia, várias pessoas comentaram com os roteiristas que o final seria muito pouco adequado ao público adolescente, para o qual o filme foi pensado. Finalmente, alteraram o final e o deixaram mais “feliz”.

4. Homem de Ferro 3 teria outro vilão

Originalmente, Maya Hansen seria a vilã principal do filme. No último momento, a produção decidiu passá-la para um plano secundário e dar esse lugar a Aldrich Killian. A decisão foi meramente comercial, e a Marvel a justificou alegando que as figuras de ação femininas vendem muito menos que as masculinas, portanto, geram menos bilheteria.

5. O filme O Máscara seria de um gênero bastante diferente

Essa comédia, protagonizada por Jim Carrey, originalmente seria um filme de terror no melhor estilo A Hora do Pesadelo: a máscara transformaria a pessoa em um psicopata sem escrúpulos. No final, a ideia era tão parecida à do filme de Freddy Krueger que os produtores decidiram dar um giro de 180º e o transformaram em uma comédia.

6. Eu Sou a Lenda tinha um final revelador e muito humano

Grande parte da trama original do filme foi modificada e o transformou em algo totalmente novo. A mudança mais significativa foi o final, quando Will Smith é atacado e fica a ponto de encontrar uma possível cura para o vírus que transformou milhares de pessoas em monstros.

No final original, Will compreenderia que os monstros que o perseguem, o fazem com o intuito de resgatar a criatura que ele tem em seu laboratório para comprovar seus tratamentos. Nesse momento, ele percebe que, de um modo ou de outro, ele também se transformou em monstro, portanto, libera o outro, deixando-o seguir com os seus pares de forma pacífica. Ou seja, cada um seguiria o seu rumo.

7. Crepúsculo era um filme de ação

Com “ação” não nos referimos a incluir mais batalhas entre vampiros e homens-lobos. Com “ação” nos referimos mais ao estilo de Hollywood, com agentes do FBI invadindo praias com jet skis para caçar homens-lobos.

Além disso, Bella teria uma personalidade diferente: era uma estrela popular e não a menina tímida que vemos na tela. Em geral, toda a parte romântica havia sido deixada em segundo plano, até que Catherine Hardwicke, a diretora, leu o livro e solicitou imediatamente que o roteiro fosse reescrito para captar melhor a essência da história.

8. As viagens em De Volta para o Futuro iam ser na geladeira

Nas primeiras ideias desse clássico do cinema, a máquina do tempo era uma geladeira, e sua “gasolina”, a Coca-Cola. Ao ser misturada ao plutônio, provocava uma reação química que aumentava a energia e fazia funcionar o condensador de fluxos, responsável por ativar a máquina do tempo.

Essas ideias foram modificadas por dois motivos: a publicidade da Coca-Cola era muito explícita e injustificada. Além disso, uma geladeira como uma máquina do tempo representava um grande risco, já que milhares de crianças poderiam tentar viajar no tempo, a partir das geladeiras de suas casas.

9. A produtora não queria Sylvester Stallone em Rocky

Quando as produtoras se interessaram pelo roteiro de Stallone, o ator impôs apenas uma condição: ele seria o intérprete do protagonista. Naquela época, ele não estava trabalhando e era bastante desconhecido artisticamente.

A produtora afirmava que o melhor para o filme seria contar com um astro já consagrado no papel do lutador. Burt Reynolds, James Caan e Robert Redford eram alguns dos candidatos que a produtora teria escolhido, se tivesse podido.

10. A equipe de Os Vingadores poderia ter sido diferente

Originalmente, a única mulher do grupo não seria a Viúva Negra, contaria também com A Vespa. Na verdade, eles poderiam ter optado por representar mais o gênero feminino ficando com as duas heroínas, mas preferiram reservar A Vespa para protagonizar seu próprio filme, Homem-Formiga e a Vespa.

Aproveitando o tema, conte nos comentários qual o seu filme preferido e quais os atores que sempre te fazem ir ao cinema.

Incrível/Famosos/10 Filmes que poderiam ter sido muito diferentes do que conhecemos hoje
Compartilhar este artigo