Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

Exemplos de atitudes que irritam mais do que o som de unhas arranhando o vidro

O barulho do contato com um pedaço de isopor ou o som de pessoas mastigando com a boca aberta podem fazer com que muitos sintam uma necessidade urgente de extravasar a irritação. No entanto, esses ruídos não são nada comparados com a irritação que determinadas pessoas provocam agindo de forma insuportável. Por um lado, é compreensível a crença nos estereótipos estabelecidos há séculos, extremamente difíceis de erradicar. Por outro lado, é quase impossível entender uma vontade enorme de intrometer-se na vida dos outros, mandando-os se vestir, se maquiar e se comportar de uma única maneira.

Nós, do Incrível.club, após termos lido as histórias abaixo, percebemos que há muitas pessoas que fazem questão de mexer em casa de marimbondo. Esperamos que seu entorno não se pareça nem de longe com o dos personagens deste post.

  • Sou alérgica à lactose. Claro que não vou morrer se beber um copo de leite, mas vou sofrer com manchas vermelhas se manifestando no peito e nas costas, o que não desejo para ninguém. Mas, quando alguém fica sabendo da minha alergia, diz: “Agora a alergia à lactose e ao glúten está na moda, não é?” Ou: “Na verdade, fiz essas panquecas de leite, não de água, e parece que você ainda está viva, farsante”. Não aguento mais. © CorneliaHale12 / Pikabu
  • Faço bolos para vender e detesto ter de levar um quando sou convidada a um aniversário ou uma festa. Ou seja, além de fazer um decorado, ainda tenho de comprar um presente. Ser confeiteira é o meu trabalho e eu adoro, mas, como todo ser humano, preciso de uma folga. Queria que não esperassem que eu aparecesse sempre com um bolo na mão, mas que me tratassem como qualquer outra convidada arrumada, maquiada e com o único objetivo de festejar. Cansei da frase: “Poderíamos estar comendo um bolo com chá agora se alguém não tivesse preguiça”, repleta de indignação. Por fim, deixei de fazer bolos para meus amigos e família. © mandarinka13 / Pikabu
  • Estava doando roupas velhas do meu filho em um brechó online. Recebi várias mensagens de uma mulher que quase caiu no choro me persuadindo a entregar tudo para ela, uma vez que era uma mãe solo com um filho e não tinha dinheiro para comprar roupas novas. Fiquei com pena e decidi lhe dar todas as peças. Um pouco menos de uma hora após o nosso encontro, deparei-me com todas as roupas doadas à venda em outro site. Fiquei tão irritada que marquei um encontro com a mulher em nome de meu marido, fingindo que queria comprar as peças. Ela veio e eu, com a maior serenidade do mundo, peguei as roupas de volta, obviamente sem pagar nada. Que sem-vergonha! © Podslushano / Vk
  • Levei para casa um gatinho de rua, que estava faminto e passando frio. Alimentei, aqueci e decidi adotar o coitadinho, chamando-o de Pompom. À noite minha irmã me visitou e, subitamente, fez um escândalo a respeito, argumentando que eu teria o meu apartamento cheio de pelo e sujeira, além de gastar a metade do salário cuidando do bichano. É o meu apartamento, meu salário e o meu gato! Pode ter certeza de que consigo cuidar da minha vida sozinha. © Podslushano / Vk
  • Não sou atendente de um mercado nem de uma rede de supermercados, mas me sinto incomodado ao ver leite estragando na seção de temperos ou as caixas de ovos escondidas na seção de produtos de limpeza. Certa vez, vi uma mulher tirando uma salada de legumes da geladeira e deixando ao lado dos pães frescos. Consequentemente, os atendentes têm de colocar os produtos prestes a vencer em embalagens amassadas nas seções correspondentes para que outros clientes os comprem. Por que é tão difícil levar os itens até o caixa e deixá-los com os atendentes? Não entendo. © Pravosudor / Pikabu
  • Para passar pelo longo caminho de um trabalhador de fábrica a um político, meu pai teve de trabalhar 16 horas por dia. Mas as pessoas que não conhecem a história por trás de seu sucesso e o tratam com desrespeito me cansaram. Certa vez, minha professora de Matemática disse na frente de toda a turma que o meu pai iria falecer um dia e eu deveria deixar de contar com o salário dele. Quando respondia errado nas aulas, eu e toda a minha família éramos culpados por viver por conta do dinheiro “roubado” (e os professores nem tentavam compreender que o meu pai tinha trabalhado duro durante 20 anos para nos dar uma vida melhor). Eles me davam notas baixas, exigindo subornos por notas maiores, já que éramos “ricos”. © Podslushano / Vk
  • Meu marido atual era viciado em álcool. Há um ano ele deixou de beber, me pediu em casamento e encontrou um bom emprego, onde é tratado com respeito. Eu, por minha vez, também parei de beber porque queria apoiá-lo. Porém, toda vez que nos reunimos com nossas famílias, os parentes sempre me incitam a beber um shot e desafiam o meu marido a dar um gole no chope, para relembrar “os velhos tempos”. Por que eles não ajudam, mas propositalmente provocam e não deixam de mencionar o passado sombrio dele? © Podslushano / Vk
  • Não consigo aturar pessoas que consideram o ensino superior uma perda de tempo e o diploma apenas “um pedaço de papel”. Então, provavelmente, os médicos, advogados, engenheiros, arquitetos e professores também precisam abrir mão da universidade? Em minha opinião, se alguém decidir passar cinco anos no curso de Administração para então trabalhar como caixa no McDonald’s, será sua própria escolha. Existem vários ramos que exigem um diploma para iniciar a carreira. Pessoalmente, estudei cinco anos no curso de Biotecnologia Industrial, no intuito de produzir medicamentos, então meu diploma também não vale nada? © Podslushano / Vk
  • Não entendo mulheres que fazem sacrifícios por alguém. “Estou disposta a fazer qualquer coisa por ele”, “Vou fazer tudo pelo meu bebê”... Só que depois surgem arrependimentos, pois essas esposas e mães fazem tudo pelos outros, acabando com sua própria vida, e reclamam que não recebem nada em troca, guardando rancor pelo resta de sua vida. Por que não viver da maneira que vocês mesmas quiserem? Parem de fazer sacrifícios e comecem a cuidar de suas próprias vidas. Quando vocês se sentirem felizes, a vida dos outros também vai melhorar. © Podslushano / Vk
  • Não entendo pessoas que saem para dirigir com o único objetivo de incomodar outros motoristas. Andando como uma tartaruga na frente de outros carros, esses sujeitos nunca deixam outro veículo passar. Ao contrário, fazem de tudo para impedir que sejam ultrapassados. Qual é o problema? É um desejo oculto de dar uma lição? Parece uma atitude patética. © James Robbins / Quora
  • Fico chateada com pessoas que, ao responder algum e-mail meu, não respondem a nenhuma das perguntas que eu faço. © ekpvino / Reddit
  • Estou aborrecida com o meu namorado, ele é terrivelmente lento! Certa vez, quando eu estava na casa dele, combinamos que ele picaria carne para sua gata e eu faria a janta. Terminamos juntos, levando em conta que eu consegui assar o fígado, cozinhar o arroz e fazer uma salada, enquanto ele demorou todo esse tempo para picar 100 gramas de carne bovina para sua amada gata. Não acredito! Como pode? © Podslushano / Vk
  • Detesto pessoas que deixam pilhas de lixo na rua. É um gesto de desrespeito aos outros e àqueles que vão ter de limpar a área suja. Por favor, joguem o lixo nas lixeiras. É mais fácil do que parece. © inconspicuous_swirls / Reddit
  • Uma pessoa pontual se sente no inferno quando marca um encontro às 19h e chega ao lugar combinado às 18h50, mas recebe a mensagem: “Me avise quando sair”. É então que percebe que outra pessoa ainda está em casa. © grafskype / Pikabu
  • Hoje, em uma das estações de metrô, entrou um homem com uma filha de 4 anos e um filho no porta-bebê, carregando uma sacola grande e, aparentemente, bem pesada. O pai de família colocou a menina no lugar vazio perto de mim e ficou em pé perto do assento. Levantei-me e cedi o meu lugar, pois me sentiria mais confortável em pé do que ele com uma criança no colo e uma sacola grande na mão. Ele me agradeceu e sentou-se. Foi aí que começou uma histeria inesperada. Uma mulher que estava perto levantou um discurso sobre as mulheres que não devem ceder o lugar para os homens, apoiado por outros passageiros. Não aguento esses estereótipos de gênero sem sentido. © Shirhen / Pikabu
  • Em minha opinião, nos dias de hoje é mais fácil estar fora dos padrões de beleza e se sentir confortável do que ser educado. Uma pessoa que sabe se comportar se sente constrangida na frente da outra que não costuma fechar a boca quando mastiga o chiclete, deixa uma sacola suja na mesa, interrompe, boceja sem cobrir a boca e assim por diante. Ela não pode comentar abertamente o comportamento dos outros porque foi criada de maneira diferente. Mas, acima de tudo, fico enfurecida com pessoas sem noção que se acham sinceras e diretas! © Podslushano / Vk
  • Não gosto de funcionários que não levam seu cargo a sério. Entendo perfeitamente que a vida não é fácil e muitos não suportam seu emprego, mas precisam trabalhar para ter uma vida digna. Porém, acho que é essencial fazer corretamente o trabalho pelo qual se é remunerado, independentemente da situação. © Ayush Agarwal / Quora
  • Quando alguém afirma que “basta comer menos” para emagrecer, fico muito zangada. Eu pesava 47 kg, depois fiquei doente, tive de tomar remédios de reposição hormonal e, por fim, ganhei 15 kg. Vale destacar que as minhas refeições diárias consistem em menos de 1.500 kcal, eu costumo caminhar no mínimo uma hora por dia e girar bambolê. Se continuar optando pelo mesmo estilo de vida, consigo prevenir o aumento de peso. No entanto, se aumentar os exercícios físicos, vou sofrer de dor nas articulações. Por isso, deixem as pessoas que sofrem com excesso de peso em paz, pois já temos problemas o suficiente para resolver! © Podslushano / Vk
  • Não aturo mulheres que perguntam: “Por que você ainda está solteira aos seus 30 anos? Por que não tem um filho por conta própria?” Curiosamente, elas deixam de mencionar que não amam seus maridos ou vivem com os traidores porque têm medo de ficar sozinhas. Já eu, quero uma vida diferente. Sei o que é amar e ser amada de verdade, mas acontece que algumas pessoas deixam esse mundo muito cedo... Não preciso de outro homem e acho que dar à luz por conta própria é um puro gesto de egoísmo. Além disso, sinto-me mais que à vontade morando sozinha, então me deixem em paz. Quem sabe, talvez o meu destino seja viver uma vida solitária. Mas enquanto alguns fazem face às despesas, eu viajo pelo mundo e o meu parceiro me protege do céu — eu acredito nisso. © Podslushano / Vk

Quais atitudes você considera as mais inadmissíveis e irritantes atualmente?