Incrível
Incrível

9 Vezes em que os costumes da família real britânica impactaram diretamente a vida dos plebeus

Apesar de todo o glamour, festas e tours em vários lugares do Planeta, a família real inglesa também precisa lidar com grandes responsabilidades, e está acostumada a enfrentar situações complicadas⁠. Mas não importa as voltas que a vida dá, a verdade é que a realeza britânica conseguiu permanecer como uma das monarquias mais influentes do mundo. Isso faz-se sentir através da influência na mídia e da forma como consegue impactar de um modo positivo a vida de muita gente.

Pensando nisso, nós, do Incrível.club, decidimos destacar 9 dos maiores costumes e momentos da família real que mudaram o mundo para sempre. Venha ver conosco!

1. Usar shorts de ciclismo

Não se deixe enganar, pois apesar de muitos fashionistas associarem as irmãs Kardashian como as pioneiras da trend dos shorts de ciclismo, na verdade, foi a Princesa Diana que iniciou primeiro a tendência — em 1995. Ela usava a peça de roupa combinada com um moletom ou um par de tênis, por exemplo. O look servia tanto para as caminhadas matinais quanto para exercer funções do dia a dia.

Será que a mãe dos príncipes William e Harry sabia na época que essa peça de vestuário se tornariam um dos itens de moda mais comentados em 2021?

2. O costume de tomarmos chá no fim da tarde

Em alguns países, em especial na Inglaterra, é natural tomar o chá da tarde para “enganar a fome” — e esse é mesmo o propósito desse costume europeu. Introduzido pela duquesa de Bedford, no século XIX, que se queixava do vazio no estômago que sentia no final da tarde, passou a tomar uma xícara de chá e fazer um pequeno lanche, para passar a sensação de fome.

A tradição se espalhou e se tornou um evento social. Na década de 1840, o tradicional chá da tarde foi adotado pela Corte e permaneceu popular desde então.

3. As brasileiras queriam a réplica do anel da Kate. Que passou a ser vendida nos mercados populares por 5 reais

Em 2010, o anel de noivado da Kate Middleton, avaliado em 28 mil libras (cerca de 77 mil reais), causou muita curiosidade entre a mulherada, não só pela beleza do acessório, mas porque já havia pertencido a princesa Diana, nos anos 1980.

O furor foi tão grande que surgiram diversas réplicas no comércio popular, a preços baixíssimos. Na Saara, a imitação podia ser encontrada por 5 reais. E assim, muitas brasileiras tiveram a oportunidade de se sentirem princesas também. 😃

4. Usar vestido branco

Em 1840, o conceito de casamento no mundo da realeza britânica mudou para sempre. Até então, ninguém se importava muito com os preparativos e o código de vestimenta para esse dia. Porém, a Rainha Vitória (tataravó da Rainha Elizabeth II), teve a ideia ousada de escolher um vestido branco para ela e para as madrinhas no dia de seu casamento com o príncipe Albert.

Bem, não é segredo para ninguém que o seu destemor por padrões impostos pela sociedade acabou por revolucionar a moda. Desde então, as noivas do mundo todo seguiram a mesma ideia.

5. A estilista brasileira que faliu depois que Kate usou um vestido dela

É difícil imaginar que um vestido envelope azul poderia sinalizar o fim da marca de moda britânica ISSA da estilista nascida no Brasil, Daniella Helayel. Quando Kate Middleton usou o famoso vestido para anunciar seu noivado real com o príncipe William em 2010, mal sabia a profissional que, em menos de 24 horas, a peça se transformaria em uma verdadeira sensação, a ponto de esgotar cinco minutos após o anúncio de noivado. Já ouviu falar do “efeito Kate Middleton”?

Com as vendas a todo o gás, Daniella precisava de um investidor para pagar as contas da produção. Foi aí que uma amiga próxima, chamada Camilla Al-Fayed, comprou 51% da empresa. No início, a parceria foi um sucesso, mas em 2012, com a contratação de um novo CEO, foi que “as coisas começaram a tomar uma direção diferente”. A divergência de opiniões fez Daniella abandonar o cargo de diretora criativa da ISSA em 2013. A grife fechou dois anos depois.

6. Meghan Markle e a moda sustentável

A Duquesa de Sussex vem se firmando cada vez mais como ícone da moda consciente, apostando em grifes sustentáveis e, claro, seu impacto tem uma influência incomparável na mudança dos hábitos de compra e fabricação. “No ano passado, Meghan ajudou a realinhar a visão das pessoas sobre a moda sustentável”, explica Harriet Vocking, chefe de marketing e comunicação em sustentabilidade da empresa EcoAge.

Por exemplo, durante sua turnê oficial à Austrália e Nova Zelândia, em 2019, Meghan usou um skinny jeans preto da marca sustentável Outland Denim. Sua escolha deixou as vendas da empresa em um frenesi (o tráfego do site aumentou 3.000%), e ainda resultou na contratação de até 30 novas costureiras nas operações de manufatura da marca em Camboja. Que mulher, hein?

7. O primeiro casamento real televisionado

No dia 6 de maio de 1960, a princesa Margaret Westminster Abbey se casou com Antony Armstrong Jones. A cerimônia foi considerada o primeiro casamento real “moderno”, por ter sido transmitido via televisão em todo o Reino Unido. Desde então, tornou-se uma tradição televisionar casamentos reais, que sempre conta com uma grande audiência.

O mundo realmente para. O casamento da Princesa Diana com o Príncipe Charles foi visto por uma audiência televisiva global de 750 milhões, em 74 países. Em 2018, mais de 13 milhões de espectadores britânicos assistiram ao casamento do príncipe Harry e da americana Meghan Markle pela rede de televisão pública BBC.

8. Princesa Margaret e os óculos de sol estilo gatinho

A Princesa Margaret, que sempre teve uma queda por óculos de sol, foi a pioneira real dos óculos de sol estilo gatinho. Ao lado de famosas como Audrey Hepburn, Elizabeth Taylor e Marilyn Monroe, a princesa fez desse acessório uma grande tendência, e continua a ser um dos estilos mais pesquisados em todo o mundo.

9. O robe do Príncipe George que se esgotou em sete minutos

Em 2016, durante uma rápida visita do presidente dos Estados Unidos, o Príncipe George, filho de William e Kate, surgiu de robe, isto porque já passavam 15 minutos da hora de ir dormir. Enquanto as fotos do encontro percorriam o mundo, a adorável peça de roupa se esgotou em sete minutos. Quando a empresa tornou esse robe disponível para pré-venda, vendeu cerca de um por segundo.

E aí, você lembra de outro momento marcante que não mencionamos no artigo acima? Se sim, compartilhe na seção dos comentários e explique de que forma positiva te afeta essa tradição.

Incrível/Gente/9 Vezes em que os costumes da família real britânica impactaram diretamente a vida dos plebeus
Compartilhar este artigo