Incrível
Incrível

10 Escolas pelo mundo que podem te fazer querer voltar a estudar

Algumas pessoas sentem muita saudade do tempo da escola, já outras nem tanto. Contudo, existem instituições de ensino tão diferenciadas e com propostas inovadoras que conseguem conquistar a atenção e o apreço dos alunos, e até de quem já saiu dessa fase. O que você diria de estudar onde não há provas, notas ou reprovações?

Ou de uma escola na qual os conteúdos são todos passados por meio de jogos? Ou mesmo, fazer o ensino médio viajando ao redor do mundo, absorvendo culturas de diferentes países? Um sonho, não é mesmo? Dá até vontade de se matricular e voltar às aulas.

O Incrível.club acredita no poder da educação e da inovação, por isso, reuniu algumas das escolas mais notáveis ao redor do mundo. Dê só uma olhada!

Vittra

Localizada em Estocolmo, na Suécia, essa é uma escola gratuita para crianças de 6 a 12 anos. O espaço é bem diferente, com poucas paredes e salas, de modo a facilitar a livre circulação. Os estudantes ainda escolhem onde querem ficar, se preferem aprender sozinhos ou em grupo, e o que desejam estudar. Além de tudo isso, também não há notas para avaliar o desempenho dos pequenos e eles podem desfrutar de alguns ambientes específicos para estimular certas atividades.

Summerhill

Esse colégio interno foi fundado há mais de 100 anos e está localizado em um grande sítio perto de Londres. Apesar de antiga, a instituição sempre promoveu a liberdade e a autonomia dos alunos, que têm entre 5 e 17 anos. Por lá, eles podem fazer praticamente tudo que quiserem, inclusive, não assistir às aulas e brincar o dia todo. Cada um monta seu plano de estudos e só aprende o que acha importante, sendo que não há provas e ninguém repete de ano. Apesar do aparente caos, a escola tem resultados acima da média nacional nas provas de ingresso nas faculdades. Incrível, não?

Farming Kindergarten

Com diversos problemas relacionados à agricultura e à natureza, o Vietnã inaugurou um jardim de infância agrícola, com o intuito de formar cidadãos verdes. No local, há um telhado contínuo, onde as hortas são cultivadas. Ele se liga aos jardins térreos e aos pátios internos, (onde estão as salas de aula e da administração da escola), formando um grande playground. Lá, os professores são ajudados por pais e voluntários, que, além de ensinarem as crianças, ainda alimentam a comunidade da região.

Brightworks School

Essa escola particular em São Francisco, Estados Unidos, abriga alunos do jardim de infância ao ensino médio e não aplica testes ou tem notas. O foco está em despertar a curiosidade dos estudantes com atividades práticas, para isso, os professores convidam profissionais para darem demonstrações e interagirem com as crianças. Depois, elas escolhem o que estudar, segundo seus interesses, criam um projeto, produzem um portfólio e, por fim, o apresentam para um público da comunidade. Apesar de ser uma instituição privada, ela facilita o ingresso com descontos, proporcionais às rendas das famílias.

Escuela de La Nueva Cultura La Cecilia

Localizada em Santa Fé, na Argentina, trata-se de uma escola privada rural, que atende do ensino infantil ao médio. Por lá, as séries foram substituídas por grupos socioafetivos e, ao alcançar o grupo 5 (equivalente ao ensino médio), os alunos começam a criar seus planos de estudos, escolhendo o que desejam aprender. Também é estimulado um ambiente de harmonia, a alimentação é vegetariana e aulas de artes plásticas, música, nutrição e ioga.

Ørestad Gymnasium

Essa se tornou uma das escolas de ensino médio mais procuradas de Copenhague, na Dinamarca, e parte disso se deve ao seu prédio, que materializa a filosofia de ensino da instituição. Por lá, não há corredores e salas tradicionais, mas espaços abertos e flexíveis, o que faz com que os professores sejam criativos em suas metodologias. Ainda, em cada um dos quatro andares é ensinada uma área de estudo: ciências, mídia, humanidades e ciências sociais. Além de todo o ensino ser digital, então nada de livros físicos.

Quest to Learn

Já essa é uma escola pública na cidade de Nova York, que ensina alunos entre o ensino fundamental e o médio de uma maneira experimental. Isso por seu ensino ser todo por meio de jogos, criados por designers, especialistas em currículos e professores, com base em diversas pesquisas. O foco é a resolução de problemas de matérias comuns (como matemática) em contextos da vida real, mas usando os princípios dos jogos, como estratégia, feedback e colaboração.

THINK Global School

Talvez uma das escolas mais diferentes e desejadas, até por quem já se formou. Isso porque os estudantes vivem e estudam em diferentes lugares do mundo a cada três meses, completando 12 países em todo o ensino médio. Um sonho, não é mesmo? Todo o currículo tem como base a imersão cultural, assim, eles aprendem sobre questões históricas, socioeconômicas e ambientais do local onde estão e relacionam com as matérias comuns. A parte chata fica por conta dos custos elevados, tanto que é feita uma rigorosa seleção avaliando a situação financeira da família.

Thomas Deacon Academy

Essa escola mais parece uma Universidade, tanto no design do prédio quanto no currículo, mas se trata de um colégio interno para 2.200 alunos de 7 a 19 anos, localizado em Peterborough, na Inglaterra. As aulas são divididas em seis áreas: artes, comunicações, ciências, humanidades, matemática e tecnologia. Assim, os assuntos são interligados e os alunos focam no que mais se interessam, recebendo noções de vários campos e desenvolvendo apenas as suas paixões.

High Tech High

Essa é uma rede de escolas públicas geridas pela iniciativa privada, formada por 16 instituições localizadas na Califórnia, Estados Unidos. Apesar de seu nome remeter à tecnologia, ela vai além dos modernos laboratórios e salas, mas abrange também o método de ensino. Afinal, as aulas envolvem projetos práticos aplicados a contextos da vida real, com conceitos interdisciplinares. E tem mais, com uma baixa proporção de alunos por professor, é possível personalizar o processo de aprendizagem e manter um acompanhamento bem próximo, garantindo que o aluno seja corresponsável por seus estudos.

Com escolas como essas, dá até vontade de se matricular de novo, não é? E você, tem boas memórias do tempo de colégio? Conte alguma boa história nos comentários!

Incrível/Gente/10 Escolas pelo mundo que podem te fazer querer voltar a estudar
Compartilhar este artigo