Incrível
Incrível

7 Curiosidades sobre a criação dos filhos dos famosos e como podemos aprender com eles

Educar e criar seres humanos para o mundo pode ser assustador para muitas pessoas, mas, ao mesmo tempo, também é uma oportunidade para aprender, desconstruir conceitos, formar outros, desejar e ajudar a construir um futuro melhor. A tarefa não é nada fácil, mas pode ser extremamente recompensadora.

Nós, do Incrível.club, admiramos os esforços feitos por mães e pais, anônimos e famosos, que se empenham em criar seres humanos da melhor maneira possível. Hoje te convidamos a conhecer algumas táticas utilizadas por celebridades brasileiras na educação de seus filhos. Confira!

1. Thais Fersoza e Michel Teló prezam pela rotina

Uma rotina bem estabelecida pode beneficiar tanto as crianças quanto os adultos. Michel Teló e Thais Fersoza são adeptos dessa regra com os filhos Melinda e Teodoro. De acordo com Thais: “Criar uma rotina foi muito importante, acho que foi o principal fator para a gente, aqui. Enquanto cada um tentava ajudar, fazer algumas coisas e tal, não estava dando certo. A gente fazia a mesma coisa duas vezes, enfim. Quando a gente estipulou: ’a gente acorda, você faz isso, eu faço aquilo’, tudo se resolveu”, conta.

Uma das vantagens em ter uma rotina preestabelecida, seja guiada por horários fixos ou por uma sequência previsível de eventos, é que ajuda a criança a se organizar e entender o que vai acontecer ao longo do dia, deixando-a mais tranquila e aumentando a sensação de segurança.

2. Márcio Garcia e Andréa Santa Rosa estimulam a autonomia

Estimular o bom comportamento e as escolhas de vida conscientes são fundamentais para Márcio Garcia e Andréa Santa Rosa. Pai de quatro filhos, o apresentador conta que se preocupa em estabelecer uma relação baseada na verdade e na confiança. “A gente não é dono de ninguém e tem que saber criar o filho para o mundo e dar liberdade. Quando você proíbe, tem o efeito contrário. O que faz a criança raciocinar e tomar uma decisão se ela deve ou não fazer algo é a liberdade e a responsabilidade que você passa”, afirma.

3. Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso não cedem a todas as vontades das crianças

Mãe de Chissomo, Bless e Zyan, Giovanna Ewbank admite que tem um jeito de lidar com a maternidade bem diferente da sua própria mãe. Ela, por exemplo, não cede a todas as vontades dos filhos, principalmente no que se refere a vida escolar: “Eu sou toda certinha. Não pode faltar, não pode atrasar. A minha mãe era assim: ’querem cabular aula? Gente, venham aqui pra casa que eu faço um lanchinho pra vocês’”, conta.

Deborah, mãe de Giovanna, falou sobre um dia em que ficou encarregada de levar Chissomo, a Titi, para a escola: "Chegou na hora, ela chorou e: ’Ah vovó, não quero ir, não quero ir’. Eu falei: ’Tá bom, vamos pra casa’. Aí, liguei pra Gioh e falei: ’Estou a levando pra casa’. E ela: ’Ai, por quê?’ Aí, eu disse: ’Porque ela não quer entrar, não quer ir, quer ficar comigo’. Ela falou: ’Mãe, você a deixa na escola porque senão eu nunca mais vou deixar você levá-la’’, diverte-se.

4. Fernanda Lima e Rodrigo Hilbert limitam o uso de telas

Fernanda Lima e Rodrigo Hilbert se preocupam com os conteúdos e as conversas que seus filhos têm na internet. O casal, então, resolveu estipular seis regras de segurança para o uso de telas em casa. Fernanda explica como funciona: “A primeira regra é: de madrugada, eles não podem usar a internet. É um pacto entre a gente, que não tem discussão. A segunda: não temos nenhum tipo de eletrônico ou de distração durante as refeições. A terceira: colocamos controle parental nos celulares e computadores com palavras que consideramos inapropriadas para a idade deles”.

Ela continua: “A quarta regra é que limitamos o número de horas na frente da tela, em dia de semana, quando eles têm aula, podem ficar menos tempo e no final de semana deixo ficarem um pouco mais. A quinta: barganhamos atividades lúdicas, criativas e intelectuais em troca de tempo de tela. Eles têm de escrever uma redação, ler um trecho de livro, se exercitar, dançar, construir alguma coisa, exercitar outras áreas do cérebro. E a sexta e última regra acontece quando percebo que eles saem das telas muito agitados, ou com uma energia de agressividade, porque alguns jogos estimulam isso, então eu e Rodrigo nos sentamos com eles e propomos três minutos de respiração”, relata.

5. Rodrigo Faro e Vera Viel prezam pela educação financeira

Saber gastar e, principalmente, poupar dinheiro é uma habilidade que muita gente gostaria de ter aprendido ainda na infância. O apresentador Rodrigo Faro e a esposa Vera Viel se preocupam com a educação financeira das três filhas, Clara, Helena e Maria.

Rodrigo conta que todas elas têm poupanças individuais, para guardar dinheiro: “Elas já participaram de campanhas publicitárias, ações em redes sociais com marcas e alguns desfiles. A Maria, minha filha do meio, é uma youtuber bem-sucedida dentro de seu canal. Todas ganham o seu dinheiro e guardam na poupança. Agindo dessa forma, eu consigo mostrar a importância de se batalhar por aquilo que almejamos. Ter a sua própria grana, dar valor às conquistas e, principalmente, entender que a maioria, nesse país, não tem a condição de vida que elas têm”, frisa.

6. Marcos Mion estimula os filhos a gostar do trabalho

O apresentador Marcos Mion é um apaixonado pelo seu trabalho, e dá muitas provas disso desde os tempos da Record TV. Mion conta que demorou muito tempo para convencer os filhos de que o que ele fazia no Legendários era um serviço: “Eles falavam ’o trabalho do meu pai é a brincadeira mais divertida que existe’, porque meus filhos frequentavam os bastidores, toda gravação eles iam. Então imagina, eles corriam, com a produção atrás, fazendo tudo que queriam”.

Mion diz que os filhos, inclusive, entravam no palco e participavam das brincadeiras e danças, além de conviver com os artistas convidados: “Era um show tremendo! Então, eles ficavam: ’não é possível que isso é o trabalho do meu pai!’ Porque, na cabeça da maioria das crianças, trabalho é aquela coisa cansativa, que o pai bota a gravata, o terno, vai para o escritório e não sei o quê. Eu até falo muito sobre isso, para os pais não reclamarem do trabalho na frente dos filhos, porque eu senti na pele. Quando você gosta do seu trabalho, você institui nas suas crianças o gostar de trabalhar. Elas crescem com isso, em vez de entenderem que o trabalho é uma coisa chata”, relata.

7. Angélica e Luciano Huck incentivam a solidariedade

Uma das preocupações do casal Angélica e Luciano Huck é criar pessoas boas para o mundo. Pais de Joaquim, Benício e Eva, eles promovem a solidariedade dentro de casa. Angélica diz que é mais fácil — e necessário — educar pelo exemplo: “Claro que a gente conversa e fala, mas o legal é levar para fazer. Eles veem o pai fazendo muito isso, e eles mesmos pedem: ’Vamos fazer uma doação?’ Aí, os três selecionam as coisas deles, separam roupas, pegam brinquedos. Fazem a partezinha deles, o que podem fazer. Já é o bichinho que eles estão cultivando dentro deles, da solidariedade”, relata.

Você tem filhos ou já pensou em tê-los? Quais regras acredita que sejam as mais importantes para a criação de seres humanos responsáveis e empáticos? Conte nos comentários!

Incrível/Dicas/7 Curiosidades sobre a criação dos filhos dos famosos e como podemos aprender com eles
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos