Incrível

10 Dicas certeiras para diminuir a quantidade de lixo em casa

3-22
767

Você sabia que a quantidade de lixo lançada nos rios e no litoral do Brasil a cada ano daria para encher 30 vezes o estádio do Maracanã? O país é o quarto maior produtor de lixo plástico do mundo e, por aqui, apenas cerca de 1% do material chega a ser reciclado. Estes números assustadores mostram como o meio ambiente está sendo prejudicado diariamente. A boa notícia é que esse quadro pode ser alterado e a mudança começa a partir de casa.

Em média, cada pessoa produz um quilo de lixo por dia, mas, segundo dados da ONG Global Footprint Network, apenas 10% destes resíduos diários não podem ser reciclados. Então, como podemos reaproveitar o restante?

Incrível.club separou dez alternativas para você diminuir a quantidade de lixo em casa.

1. Consumo consciente

O primeiro caminho para reduzir o lixo é consumir menos. Embora a dica pareça óbvia, nem sempre prestamos atenção na relação direta entre consumo e lixo. Seja na feira, no supermercado, nos shoppings ou até nas farmácias, muitas vezes compramos mais quantidade do que necessitamos. É preciso repensar os hábitos de consumo, para que os produtos e alimentos excedentes não terminem no lixo. O mesmo vale para peças de roupas que compramos por impulso e ficam jogadas no armário durante anos até que acabam sendo descartadas.

2. Reciclagem

É muito importante fazer a coleta seletiva, para que o lixo da sua casa possa ser reciclado. Para isso, você só precisa ter três lixeiras:

  • uma para materiais recicláveis, como plástico ou papelão.
  • outra para os lixos que não são recicláveis, nem orgânicos, como o lixo do banheiro.
  • E mais uma para o lixo orgânico, que vai entrar na sua composteira doméstica (nós já vamos falar melhor sobre isso no próximo tópico).

3. Compostagem caseira

Uma forma interessante para reaproveitar os restos de comida é fazer uma composteira doméstica, que transforma alimentos em terra e adubo. Em nossas casas, mais de 50% do lixo é orgânico e o brasileiro composta menos de 1% disso. Fazer uma composteira em casa é um processo simples, econômico e ecologicamente sustentável.

Para criar a sua composteira doméstica, você só precisa de 3 baldes de 15 litros, furadeira, lixa, tecido, tesoura, cola e papel. O canal do Youtube Menos 1 Lixo já fez alguns vídeos sobre o tema e ensina um passo a passo bem fácil para você criar a sua. Confira:

4. Upcyling

Upcycling é o processo de reutilizar de forma criativa e pensar em novos usos para objetos, peças de roupas e produtos que acabariam no lixo. Uma caneca que quebrou a alça, por exemplo, pode virar um porta-lápis ou um vasinho para plantas pequenas. Enjoou de uma blusa? Então pegue uma tesoura e transforme o modelo completamente.

5. Compre produtos duráveis

Procure substituir produtos descartáveis, que foram produzidos para serem utilizados em um prazo curto, por bens de maior duração. Substitua sacos plásticos por bolsas de pano, lâminas de barbear por máquinas de barbear, absorventes por um coletor menstrual, rolos de papel toalha por panos... estas são só algumas das alternativas de como você pode diminuir o lixo produzido e, de quebra, economizar dinheiro.

6. Outras alternativas ao plástico

Segundo dados da organização Plastic Oceans, das 300 milhões de toneladas de plástico produzidas anualmente, 8 milhões vão parar no oceano. Sendo que metade desta quantidade é de plásticos fabricados para serem usados uma única vez. Isso já mostra como o problema atingiu níveis realmente preocupantes.

Como falamos no tópico anterior, o ideal é reduzir o uso de materiais descartáveis por bens mais duradouros. No entanto, também é possível reutilizar o plástico consumido, sem que ter jogá-lo fora. Você pode fazer enfeites de natal com o fundo de garrafas PET, transformar embalagens de produtos de limpeza em organizadores... é só usar a criatividade.

7. Reduzir correspondências

Outra forma de diminuir o lixo é diminuir o número de correspondências — que, na maioria das vezes, a gente nem lê. Se você recebe cartas com propagandas e panfletos de supermercados, entre em contato com a companhia responsável e peça que ela retire o seu endereço da lista dela. Ao fornecer o seu endereço a empresas, deixe claro que você recusa o recebimento de malas diretas. O mesmo vale para contas em papel: prefira fazer o pagamento pelo site ou aplicativo do seu banco.

8. Compre por atacado

Embalagens familiares ou econômicas devem virar suas melhores amigas. Se você começar a comprar frascos maiores de shampoos, por exemplo, vai jogar embalagens fora com menos frequência, concorda? O mesmo se aplica a diversos alimentos e produtos, como sabão em pó, detergente, cremes, caixas de ovos e mais. Além de ajudar o meio ambiente, esta medida também ajuda a economizar dinheiro.

9. Prefira embalagens e produtos biodegradáveis

Os produtos biodegradáveis são compostos por itens orgânicos, que se decompõem mais rapidamente na natureza. Com uma sociedade cada vez mais consciente sobre os impactos do lixo no meio ambiente, estes produtos vem surgindo com mais velocidade nas prateleiras dos supermercados. Uma dica bem legal é substituir esponjas sintéticas de louça pelas naturais e usar cápsulas de café biodegradáveis, que podem ser descartadas como lixo orgânico — e usadas na sua composteira doméstica 😉.

10. Conserte os produtos

Além de ser ruim para o bolso, comprar produtos novos toda vez que algo quebra é prejudicial à natureza, pois você só está aumentando o lixo no planeta. Em vez de já sair descartando um acessório, um eletrodoméstico ou uma mobília que quebrou, você pode tentar fazer o conserto. Hoje em dia, é possível encontrar diversos tutoriais na internet que ensinam a reparar (quase) tudo, como este vídeo do canal Ideias Incríveis, que dá dicas de como consertar produtos de beleza que quebraram.

Você já aplica algumas dessas medidas no seu dia a dia? Tem mais alguma dica para reduzir a quantidade de lixo em casa? Conte para a gente nos comentários.

3-22
767