Incrível
Incrível

Estrela de “Mulher-Maravilha”, Gal Gadot fala abertamente dos desafios de ser uma mãe que trabalha

Para Gal Gadot, o sucesso e o reconhecimento por ter vivido uma super-heroína não são nada perto da emoção de ser mãe. Apesar de ser a Mulher-Maravilha nas telonas, ela continua sendo uma mãe que trabalha como tantas outras, muitas vezes lutando para equilibrar a vida pessoal e a família.

Gal é feliz por ter começado a formar família antes de sua carreira ser catapultada

Gadot sempre quis ser mãe jovem. Porém, ela contou ter tido dificuldades para decidir se só deveria ter filhos depois que sua carreira estivesse mais estabilizada. Posteriormente, a estrela percebeu que, se fosse mais bem-sucedida, teria que trabalhar mais, então o momento também não seria favorável. Por isso, ela foi em frente e engravidou de sua primeira filha aos 25 anos.

Hoje aos 37 anos, Gal é mãe de três meninas e adora sua vida. “Estou muito feliz por ser mãe. Assim que você começa a criar seus filhos, sente um amor e uma felicidade incríveis, totalmente diferentes de todas as experiências anteriores”.

Um de seus maiores desafios é equilibrar o trabalho com a vida em família

Gal acredita que toda mãe que trabalha fora pode se identificar com sua situação. Afinal, não é fácil estar em dois lugares ao mesmo tempo. Ela sempre se sente culpada, seja por não estar se entregando o suficiente em casa ou por não estar comprometida o suficiente com o trabalho.

No entanto, recentemente a atriz encontrou uma maneira de eliminar a culpa de sua vida, e nós acreditamos que seu aprendizado pode ser útil para todas as mães mundo afora.

“No fim das contas, seus filhos entram em sua vida. Você os traz e eles entram em sua vida. Você não é obrigada a mudar nada em você para acomodar os filhos. Hoje, é claro, nossas filhas estão sempre no topo da nossa lista de prioridades, mas eu me dei conta de que não há problema em ter também outra vida. Não há problema em ter determinada rotina, sem ser igual às outras pessoas. E está tudo bem contanto que a família esteja bem, que vocês estejam felizes e possam fazer tudo juntos. É maravilhoso”.

Para Gal, é sempre importante ser um bom exemplo para as filhas, e seu marido a encoraja para isso

Quando Alma, a primeira filha da atriz, estava com 2 anos, Gal se preocupava com o fato de ter que se mudar com a criança de um lugar a outro para dar conta dos compromissos profissionais. Por sorte, ela contou com o grande apoio do marido, que disse a ela: “Gal, pense no tipo de exemplo que você quer ser. Se quiser mostrar à Alma que ela pode perseguir seus sonhos, é isso o que você deve fazer. Nós resolveremos a questão logística”

E, desde então, é isso que ajuda a estrela a tomar decisões, desde que, obviamente, suas filhas estejam em primeiro lugar. Sempre que a atriz aceita um papel, pensa se suas filhas poderão tirar alguma lição quando assistirem àquele filme tempos depois, já adultas. Ela pensa ainda em mostrar às crianças que a mãe está ali fazendo o que ama fazer, deixando claro que suas filhas também poderão trabalhar com o que quiserem e, ao mesmo tempo, formar uma família.


Mas Gal admite que não poderia fazer tudo aquito sem o apoio do marido, Yaron Varsano. E em uma entrevista na qual o homem foi perguntado de que lado da sua esposa mais gosta, ele respondeu de forma tocante: “Com nosso estilo de vida ’montanha-russa’, ela consegue equilibrar família e trabalho, e tudo fica tranquilo. É algo muito impressionante, a forma que ela tem de fazer malabarismos com tudo, ainda assim, e permanecer normal”.

Apesar de viver uma super-heroína nas telas, ela se sente uma Mulher-Maravilha ao dar à luz

“Quando você passa pelo parto, se sente como uma deusa. Eu penso: ’Meu Deus, eu fiz isso’. Adoro dar à luz. Se pudesse, faria isso uma vez por semana”. Entretanto, ela revelou sempre tomar anestesias peridurais para que o processo não ficasse tão doloroso.

E apesar de curtir o momento de criação de uma vida, a atriz passa por poucas e boas quando grávida — ela se sente mal, com enxaquecas e como se não estivesse confortável consigo mesma.

E a coisa mais “durona” que ela fez foi gravar um filme grávida e com crianças em casa

“Quando você está no set de filmagem, é como uma pipa. Pode voar bem alto e ganhar novos ares. E depois, volta para casa para cumprir o turno principal como mãe. Não é sobre mim, a questão é pensar ’OK, agora preciso dar banho na Maya, alimentar a Alma, colocar a Daniella para dormir’. Essa é a minha tarefa mais ’durona’: me equilibrar entre a vida da minha família e a minha carreira como atriz”.

Apesar de adorar ser mãe, ela admite que, em certos momentos, ter três crianças dá trabalho demais. Porém, para Gal a parte mais difícil da maternidade é aprender a dar um passo atrás para permitir que suas filhas se tornem independentes.

Gal acredita que suas filhas a fazem manter os pés no chão

“Sei que isso parece cafona, mas todas as mães são como a Mulher-Maravilha. Elas são mesmo. As crianças não ligam para campeões de bilheteria nem para filmes de sucesso. Para elas, a questão é: ’Legal, você é a Mulher-Maravilha... mas o que tem para jantar?’”

E se para ela a fama significa ser organizada, ser uma mãe significa acordar cedo pela manhã mesmo se estiver cansada, pois aquela é sua responsabilidade. “Posso passar uma noite em claro junto a um bebê com cólica e ser acordada bem cedo pela minha filha de 5 anos. Porém, quando estou vendo o filme O Gato com minha filha, fico maravilhada ao notar que as coisas mais simples são as que nos fazem mais felizes”.

Qual é a coisa mais “durona” que você faz enquanto mulher? Acha que Gadot tem razão ao dizer que não é preciso mudar de vida para dar espaço ao cuidado com os filhos?

Incrível/Crianças/Estrela de “Mulher-Maravilha”, Gal Gadot fala abertamente dos desafios de ser uma mãe que trabalha
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos